Urutu-cruzeiro

Fotografia por Claudio Dias Timm, CC BY-NC-SA

Local da foto: Rio Grande do Sul, Brasil

 DSC-H50 (SONY)
Distância Focal: 25mm  •  Abertura: f/4.5  •  Tempo de Exposição: 1/125s  •  ISO: 100
Data em que a foto foi tirada: 03/01/2010
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Urutu-cruzeiro

Bothrops alternatus
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Reptilia
Ordem Squamata
Família Viperidae
Gênero Bothrops
Nome Científico Bothrops alternatusA.M.C. Duméril, Bibron & A.H.A. Duméril, 1854
Nome Inglês Crossed Pit Viper
Estado de Conservação NE  - Não Avaliada pela IUCN

Descrição

A urutu-cruzeiro, conhecida também como urutu e cruzeira, é uma serpente peçonhenta da família Viperidae.

O padrão de cor da urutu-cruzeiro é extremamente variável. A cor de fundo pode ser marrom, bege ou cinza, ocasionalmente com um tom oliva. A parte superior da cabeça geralmente é marrom chocolate ao quase preto na cor, com manchas transversais e longitudinais que variam do castanho ao branco na cor. No corpo desta espécie, existe uma série de marcas dorsolaterais que variam do marrom chocolate ao preto na cor e fortemente margeadas em creme ou branco. Ao longo da linha vertebral, estas marcas podem se opor ou alternar. Cada marca é ampliada e "invadida" por baixo pela cor de fundo mais pálida, se tornando parecida com uma cruz que cerca uma mancha mais escura ou divide a marca em três partes para lhe dar o formato de um fone de ouvido. Na cauda, o padrão funde para formar um padrão zigue-zague. Em alguns espécimes o padrão é tão concentrado que não existe diferença de cor entre as marcas e os espaços intermediários. A superfície ventral inclui uma listra de cor marrom-escura a branca que começa no pescoço e vai até a ponta da cauda.

A urutu-cruzeiro é uma serpente robusta, com uma cauda relativamente curta. Ela tem, em média, entre 80 e 120 cm de comprimento, mas pode crescer até um comprimento de 170 cm. As fêmeas são significativamente maiores e mais robustas do que os machos.

Biologia

A urutu-cruzeiro é uma serpente de hábitos terrestres e seu período de atividade é crepuscular e noturno. Sua dieta é composta de pequenos mamíferos. É uma serpente vivípara, e há registros de ninhadas compostas de 1 a 26 filhotes. Em cativeiro esta serpente pode viver até 15 anos.

Quando acuada, a urutu-cruzeiro enrodilham-se, vibra a cauda e desfere botes rápidos. Esta espécie, assim como as demais do gênero Bothrops, apresenta veneno de ação proteolítica, coagulante e hemorrágica e pode causar acidentes fatais, ou mutiladores se não forem corretamente tratados com soro antiofídico.

Habitat

A urutu-cruzeiro ocorre em florestas tropicais e subtropicais, bem como florestas decíduas temperadas. Ela tem uma preferência por brejos, pântanos de baixa altitude, zonas ribeirinhas e outros habitats úmidos. É encontrada em uma variedade de habitats, dependendo da latitude, incluindo campos abertos e áreas rochosas, áreas fluviais, pastagens, cerrado e canaviais.

Distribuição

A urutu-cruzeiro é encontrada no sudeste do Brasil, Paraguai, Uruguai e norte da Argentina.

Continentes de Ocorrência

América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Bothrops alternatus." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 21 Mar. 2017. Web. 6 Apr. 2017.
  • Mohammadi, Shabnam. 2012. "Bothrops alternatus." Encyclopedia of Life, Accessed 06 Apr 2014.
  • Laboratório de Herpetologia da UFRGS.

Mais Espécies de Répteis

Conheça mais espécies de Répteis selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.