Jabuti-gigante-de-galápagos-da-ilha-de-pinzón

Fotografia por Rory Stansbury / Island Conservation, CC BY-NC-ND

Local da foto: Ilha de Pinzón, Galápagos, Equador

 Canon EOS REBEL T2i (Canon)
Distância Focal: 150mm  •  Abertura: f/5.0  •  Tempo de Exposição: 1/2500s  •  ISO: 640
Data em que a foto foi tirada: 11/11/2010
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Jabuti-gigante-de-galápagos-da-ilha-de-pinzón

Chelonoidis duncanensis
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Reptilia
Ordem Testudines
Família Testudinidae
Gênero Chelonoidis
Nome Científico Chelonoidis duncanensis(Garman in Pritchard, 1996)
Nome Inglês Pinzón Island Galápagos Tortoise, Pinzon Giant Tortoise, Duncan Island Giant Tortoise
Estado de Conservação EW  - Extinta na Natureza (IUCN / 2016)

Descrição

O jabuti-gigante-de-galápagos-da-ilha-de-pinzón é uma espécie de réptil da família Testudinidae e uma das várias espécies do complexo de Jabutis Gigantes de Galápagos. Os jabutis gigantes são répteis característicos que são encontrados atualmente em dois grupos de ilhas tropicais: o Atol de Aldabra em Seychelles (espécies do gênero Aldabrachelys) e as Ilhas Galápagos no Equador (espécies do gênero Chelonoidis).

O jabutis gigantes tem uma grande carapaça óssea de cor cinza ou marrom opaco. As placas da carapaça são fundidas com as costelas em uma rígida estrutura protetora que é parte integrante do esqueleto. Liquens podem crescer na carapaça desses gigantes de movimentos lentos. Os jabutis mantêm um padrão característico de rótula (segmentos da carapaça) em sua carapaça ao longo da vida, embora as faixas de crescimento anuais não sejam úteis para determinar a idade, porque as camadas externas se desgastam com o tempo. Eles podem retrair a cabeça, pescoço e membros dianteiros em sua carapaça para se protegerem. O tamanho e o formato da carapaça dos jabutis gigantes varia entre as populações. Em ilhas com planalto úmido, os jabutis gigantes são maiores, com carapaças em forma de abóbada e pescoços curtos. Em ilhas com planícies secas, os jabutis gigantes são menores, com carapaças em forma de sela e pescoços longos. As pernas são grandes e grossas, com pele escamosa, seca e escamas rígidas. As patas dianteiras têm cinco garras, e as patas traseiras têm quatro garras.

O jabuti-gigante-de-galápagos-da-ilha-de-pinzón é a menor das espécies de jabutis gigantes de Galápagos. Sua carapaça tem aproximadamente 61 cm de comprimento. A espécie pode pesar até 76 kg.

Biologia

Os jabutis gigantes são ectotérmicos (animais de sangue frio), assim se aquecem ao sol por 1 ou 2 horas após o amanhecer para absorver o calor do sol pelas suas carapaças escuras antes de forragearem ativamente por 8 a 9 horas por dia. Eles viajam principalmente no início da manhã ou no final da tarde entre as áreas de descanso e pastagem. São animais de movimentos lentos e podem caminhar a uma velocidade de 0,3 km/h.

Em ilhas maiores e mais úmidas, os jabutis gigantes migram sazonalmente entre baixas elevações, que se tornam planícies cobertas de gramíneas na estação chuvosa, e áreas de pastos na estação seca. As mesmas rotas são usadas por muitas gerações, criando caminhos bem definidos pela vegetação conhecidos como "rodovias de jabutis". Nessas ilhas mais úmidas, os jabutis de carapaça com formato de abóboda são gregários e muitas vezes encontrados em grandes grupos, em contraste com a disposição mais solitária e territorial dos jabutis com carapaça em forma de sela.

Os jabutis gigantes às vezes descansam em poças de lama ou piscinas formadas pela chuva, que podem ser tanto uma resposta termorreguladora durante noites frias quanto uma proteção contra parasitas, como mosquitos e carrapatos.

Jabutis gigantes de Galápagos são herbívoros que consomem uma dieta de cactos, gramíneas, folhas, liquens, bagas, melões, laranjas e serralhas. Eles obtêm a maior parte da sua umidade do orvalho e da seiva da vegetação, particularmente do cacto da espécie Opuntia cactus. No entanto, eles podem sobreviver por mais de 6 meses sem água. Eles podem suportar até 1 ano, quando privados de todos os alimentos e água, sobrevivendo da quebra da sua gordura corporal para produzir água como um subproduto. Os jabutis também têm metabolismo muito lento. Quando estão sedentos, podem beber grandes quantidades de água muito rapidamente, armazenando-a em suas bexigas e na "raiz do pescoço". Nas ilhas áridas, os jabutis lambem o orvalho da manhã de pedras, e a ação repetida ao longo de muitas gerações formou depressões de meia esfera nas rochas.

Os jabutis gigantes de Galápagos compartilham uma relação mutualista com algumas espécies de tentilhões de Galápagos (um grupo de aves passeriformes com aproximadamente 15 espécies) e pássaros da família Mimidae. Pequenos grupos de tentilhões iniciam o processo saltando no chão de uma forma exagerada de frente para o jabuti. O jabuti sinaliza que está pronto ao se levantar e estender o pescoço e as pernas, permitindo que os pássaros cheguem a pontos inacessíveis do seu corpo, como o pescoço, pernas traseiras, abertura cloacal e pele entre o plastrão e a carapaça. As aves se beneficiam da fonte de alimento e os jabutis se livram de ectoparasitas irritantes.

O acasalamento dos jabutis gigantes de Galápagos ocorre em qualquer época do ano, embora tenha picos sazonais entre fevereiro e junho nas planícies úmidas durante a estação chuvosa. Quando os machos maduros se encontram na época de acasalamento, eles se enfrentam em uma exibição de dominância ritualizada, se levantam sobre as pernas e esticam o pescoço com a boca aberta. Ocasionalmente, ocorrem mordidas na cabeça, mas geralmente o jabuti mais baixo recua, concedendo direitos de acasalamento ao vencedor. O comportamento é mais nítido em espécies com carapaça em forma de sela, que são mais agressivas e têm mais pescoço.

As fêmeas dos jabutis gigantes de Galápagos viajam até vários quilômetros de julho a novembro para chegarem nas áreas de nidificação da costa seca e arenosa. A escavação do ninho é uma tarefa cansativa e elaborada que pode ocupar a fêmea várias horas por dia ao longo de muitos dias para ser concluída. A tarefa é realizada cegamente usando apenas as patas traseiras para cavar um buraco cilíndrico de 30 cm de profundidade, no qual a fêmea colocará até 16 ovos esféricos de casca dura variando de 82 a 157 g de peso e do tamanho de uma bola de bilhar. A fêmea faz uma liga barrenta misturada com urina para fechar o buraco do ninho, pressionando firmemente para baixo com seu plastrão, e os deixa para serem incubados pelo sol. As fêmeas podem colocar de 1 a 4 ninhadas por temporada. A temperatura desempenha um papel no sexo dos filhotes - ninhos com temperaturas mais baixas produzem mais machos, e ninhos com temperaturas mais altas produzem mais fêmeas.

Os filhotes nascem depois de um período de 4 a 8 meses com 6 cm de comprimento e pesam cerca de 50 g. Quando os filhotes nascem, eles precisam cavar seu caminho até a superfície, o que pode levar algumas semanas, apesar do seu saco vitelino poder sustentá-los por até 7 meses. Em condições particularmente secas, os filhotes podem morrer no subsolo se estiverem envoltos pelo solo endurecido, enquanto que as inundações da área do ninho podem afogá-los. A maturidade sexual dos jabutis gigantes de Galápagos é atingida por volta dos 20 a 25 anos em cativeiro, possivelmente 40 anos na natureza. Eles são animais de grande longevidade. Na natureza, a sua expectativa de vida é de mais de 100 anos.

Habitat

Os jabutis gigantes com carapaça em forma de sela vivem em zonas áridas, enquanto os jabutis com carapaça em forma de abóboda vivem nas ilhas com mais vegetação.

Distribuição

O jabuti-gigante-de-galápagos-da-ilha-de-pinzón é uma espécie endêmica do sudoeste da Ilha de Pinzón, no arquipélago das Ilhas Galápagos.

Continentes de Ocorrência

América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Galápagos Tortoise." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 20 Abr. 2017. Web. 23 Abr. 2017.
  • Wikipedia contributors. "Giant Tortoise." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 17 Abr. 2017. Web. 23 Abr. 2017.
  • "Chelonoidis duncanensis." Wikipedia, La enciclopedia libre. 3 Mar 2015. Web 23 Abr. 2017.
  • Tortoise & Freshwater Turtle Specialist Group. 2016. Chelonoidis duncanensis. The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T9021A97226429.

Mais Espécies de Répteis

Conheça mais espécies de Répteis selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.