Dragão-de-komodo

Fotografia por Peter Soltys, CC BY-NC-ND

Local da foto: Parque Nacional de Komodo, Ilha de Komodo, Indonésia

 Canon EOS 5D Mark III (Canon)
Distância Focal: 200mm  •  Abertura: f/2.8  •  Tempo de Exposição: 1/1250s  •  ISO: 100
Data em que a foto foi tirada: 16/07/2012
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Dragão-de-komodo

Varanus komodoensis
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Reptilia
Ordem Squamata
Família Varanidae
Gênero Varanus
Nome Científico Varanus komodoensisOuwens, 1912
Nome Inglês Komodo Dragon, Komodo Monitor
Estado de Conservação VU  - Vulnerável (IUCN / 1996)

Descrição

O dragão-de-komodo, conhecido também como monitor-de-komodo, é uma grande espécie de lagarto da família Varanidae, e a maior espéce de lagarto do mundo.

O dragão-de-komodo tem uma cauda tão longa quanto o seu corpo, pernas robustas, e pele escamosa de cor marrom acinzentada. Ele tem cerca de 60 dentes serrilhados que são substituídos com frequência, e podem medir até 2,5 cm de comprimento. Sua saliva é frequentemente tingida com sangue, porque seus dentes são quase completamente cobertos por tecido gengival que é naturalmente dilacerado durante a alimentação. Isto cria uma cultura ideal para as bactérias que vivem na sua boca. Ele também tem uma língua longa, amarela e profundamente bifurcada.

O dragão-de-komodo tem, em média, 2,5 m de comprimento, mas pode atingir até 3 m de comprimento, e os machos são maiores do que as fêmeas. Os machos podem pesar até 90 kg e as fêmeas, até 50 kg.

Biologia

O dragão-de-komodo geralmente é solitário, mas pode se reunir em grupos ao redor de uma presa morta. É um predador poderoso e seu apetite voraz tem alimentando ainda mais a sua imagem de feroz. Ele se alimenta de carniça e presas vivas. Os adultos emboscam cervos, búfalos-da-água e porcos selvagens, e carcaças podem ser detectadas a uma distância de vários quilômetros.

Pesquisas sobre o comportamento alimentar do dragão-de-komodo têm mostrado que ele realmente é venenoso, possuindo complexas glândulas de veneno em sua mandíbula que excretam uma variedade de substâncias tóxicas que impedem a coagulação do sangue e reduzem a pressão arterial em sua presa. O veneno infiltra em grandes ferimentos abertos em sua presa pelos seus dentes e, mesmo que a presa ferida escape, ela morrerá em decorrência do choque e da perda de sangue induzida pelo veneno. Acreditava-se que as bactérias tóxicas encontradas na boca do dragão-de-komodo ajudavam a matar a presa pela infecção do ferimento da mordida, levando a septicemia fatal. No entanto, estudos têm indicado que este pode não ser o caso, e que o veneno é o principal agente pela qual a presa é morta.

A época de acasalamento do dragão-de-komodo ocorre entre maio e junho. Em julho e agosto, a fêmea coloca uma ninhada com cerca de 25 ovos em uma depressão cavada no solo. Os ovos são incubados por 7 a 8 meses. Os jovens dragões-de-komodo são extremamente vulneráveis à predação e passam o seu primeiro ano de vida no relativamente protegido habitat das árvores. Esta espécie pode viver até 50 anos.

Habitat

O dragão-de-komodo habita principalmente florestas de savana tropical. Ele prefere áreas de planícies abertas com vegetação alta e arbustos, mas pode ser encontrado também em outros habitats, como praias e leitos secos de rios.

Distribuição

O dragão-de-komodo é encontrado na Ilha de Komodo, na Indonésia, e também nas ilhas vizinhas de Rinca, Flores e Padar.

Continentes de Ocorrência

Ásia

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Komodo Dragon." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 28 Mar. 2017. Web. 30 Mar. 2017.
  • Komodo Dragon fact file on ARKive.
  • Lawwell, L. 2006. "Varanus komodoensis" (On-line), Animal Diversity Web.
  • World Conservation Monitoring Centre. 1996. Varanus komodoensis. The IUCN Red List of Threatened Species 1996: e.T22884A9396736.

Mais Espécies de Répteis

Conheça mais espécies de Répteis selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.