Cobra-da-ásia-central

Fotografia por Omid Mozaffari, CC BY-SA

Local da foto: Gorgan, Província do Golestão, Irã

 Canon EOS 60D (Canon)
Distância Focal: 60mm  •  Abertura: f/13.0  •  Tempo de Exposição: 1/160s  •  ISO: 100
Data em que a foto foi tirada: 20/05/2011
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Cobra-da-ásia-central

Naja oxiana
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Reptilia
Ordem Squamata
Família Elapidae
Gênero Naja
Nome Científico Naja oxiana(Eichwald, 1831)
Nome Inglês Central Asian Cobra, Caspian Cobra, Oxus Cobra, Russian Cobra
Estado de Conservação DD  - Dados Insuficientes (IUCN / 1996)

Descrição

A cobra-da-ásia-central, conhecida também como cobra-caspiana, é uma serpente altamente peçonhenta do gênero Naja (o gênero das cobras verdadeiras) e pertence à família Elapidae.

A cobra-da-ásia-central tem um corpo robusto com longas costelas cervicais capazes se expandir para formar um capuz quando ameaçada. O corpo é comprimido dorsoventralmente e subcilíndrico posteriormente. A cabeça é elíptica, deprimida, ligeiramente distinta do pescoço com um focinho curto, arredondado e grandes narinas. Os olhos são de tamanho médio, com pupilas redondas. As escamas dorsais são lisas e fortemente oblíquas.

Os juvenis tendem a ser pálidos, com uma aparência desbotada. Eles têm faixas cruzadas claras e escuras dorsalmente e ventralmente. Os adultos têm uma coloração que varia da completamente clara ao marrom chocolate ou amarelada, alguns mantêm vestígios das faixas de juvenil, especialmente nas primeiras faixas ventrais escuras. Essa espécie não tem marcas no capuz.

Espécimes adultos da cobra-da-ásia-central têm, em média, entre 1,1 e 1,4 m de comprimento. Espécimes com mais de 1,5 m de comprimento são raros.

Biologia

A cobra-da-ásia-central é uma espécie terrestre e diurna, mas pode ser crepuscular e noturna em algumas parte da sua área de ocorrência durante os meses mais quentes (julho e agosto). É uma boa escaladora e uma boa nadadora. Ela é encontrada com frequência na água e raramente é encontrada muito longe da água. Sua dieta é composta de pequenos mamíferos e anfíbios, mas ocasionalmente ela pode se alimentar de peixes, aves e seus ovos.

A cobra-da-ásia-central geralmente é agressiva e mal-humorada. Apesar de evitar seres humanos, ela pode se tornar ferozmente agressiva quando ameaçada ou encurralada. Até os juvenis tendem a ser muito agressivos. Quando provocada ou encurralada, ela expande o seu capuz, emite silvos, balança de um lado para outro e ataca repetidamente. Essa espécie não cospe veneno.

Não se sabe muito sobre a reprodução da cobra-da-ásia-central. Como a maioria das outras espécies da família Elapidae, ela é ovípara e geralmente coloca entre 6 e 19 ovos. Os filhotes são totalmente independentes assim que nascem.

Habitat

A cobra-da-ásia-central é encontrada com frequência em regiões áridas e semiáridas, rochosas ou pedregosas, arbustivas ou matagal, em elevações de até aproximadamente 3.000 m.

Distribuição

A cobra-da-ásia-central ocorre na região Transcaspiana. Ela ocorre no Turcomenistão, Uzbequistão, Quirguistão, Tajiquistão, norte e leste do Afeganistão, nordeste do Irã, metade norte do Paquistão, da região da Caxemira leste até o estado de Himachal Pradesh na Índia, e sudoeste do Tajiquistão. Essa espécie é a mais ocidental das cobras asiáticas.

Veneno

Entre as espécies de cobras verdadeiras (as espécies do gênero Naja), a cobra-da-ásia-central é a mais peçonhenta, ligeiramente à frente da cobra-das-filipinas (Naja philippinensis) com base em um estudo toxicológico de 1992 publicado no Journal of Experimental Biology da Índia, no qual essa espécie produziu o veneno de maior potência entre as cobras verdadeiras.

O veneno da cobra-da-ásia-central é composto principalmente de neurotoxinas altamente potentes, mas também tem atividade citotóxica (morte dos tecidos, necrose) e cardiotoxinas. A picada dessa espécie pode causar dor intensa e inchaço, além de severa neurotoxicidade grave. Fraqueza, sonolência, ataxia, hipotensão e paralisia dos membros e da garganta podem aparecer em menos de uma hora após a picada. Sem tratamento médico, os sintomas pioram rapidamente e a morte pode ocorrer rapidamente após uma picada por insuficiência respiratória.

Continentes de Ocorrência

Ásia

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Caspian Cobra." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 16 Nov. 2016. Web. 8 Apr. 2017.
  • Citizendium.
  • Wuster, W. 1996. Naja oxiana. The IUCN Red List of Threatened Species 1996: e.T164642A5915160.

Mais Espécies de Répteis

Conheça mais espécies de Répteis selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.