Tubarão-limão

Fotografia por Ken Bond, CC BY-NC-SA

 FinePixS2Pro (FUJIFILM)
Distância Focal: 24mm  •  Abertura: f/11.0  •  Tempo de Exposição: 1/90s  •  ISO: 100
Data em que a foto foi tirada: 11/03/2008
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Tubarão-limão

Negaprion brevirostris
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Chondrichthyes
Ordem Carcharhiniformes
Família Carcharhinidae
Gênero Negaprion
Nome Científico Negaprion brevirostris(Poey, 1868)
Nome Inglês Lemon Shark
Estado de Conservação NT  - Quase Ameaçada (IUCN / 2015)

Descrição

O tubarão-limão é uma espécie de tubarão da família Carcharhinidae.

A pele do tubarão -limão tem uma coloração que varia da amarelada/marrom a cinza-clara, sem quaisquer marcas distintas. Isto proporciona uma camuflagem perfeita quando o animal nada sobre o fundo do mar arenoso em seu habitat costeiro. A cabeça é achatada, o focinho é largo e curto, e a segunda nadadeira dorsal é quase tão grande quanto a primeira. A retina do tubarão-limão tem uma faixa horizontal especializada, que é desproporcionalmente rica em cones que discernem cores e detalhes finos em condições bem iluminadas.

O tubarão-limão é um animal robusto e geralmente atinge um comprimento de 2,4 a 3,1 m e peso de até 90 kg na idade adulta.

Biologia

O tubarão-limão tem eletrorreceptores concentrados em sua cabeça chamados de ampolas de Lorenzini. Estes receptores detectam impulsos elétricos emitidos por presas em potencial e permitem que estes alimentadores noturnos detectem suas presas no escuro. O tubarão-limão é potencialmente perigoso para os seres humanos, devido ao seu grande tamanho e poderosa mordida.

Este predador é mais ativo ao amanhecer e entardecer, e ocorre isoladamente ou em agregações soltas de até 20 indivíduos. Ele se alimenta principalmente de peixes, incluindo bagres-do-mar, tainhas e arraias, mas também se alimenta de crustáceos e moluscos. Durante o dia, geralmente este tubarão fica tranquilamente no fundo do mar, aparentemente descansando, mas na realidade este comportamento consome mais energia do que quando está nadando, devido ao esforço extra necessário para bombear água sobre as brânquias. Portanto, este tubarão pode estar deitado imóvel esperando por bodiões ou outros pequenos peixes de recife para limpá-lo de parasitas.

O tubarão-limão é vivíparo; os embriões se desenvolvem dentro da mãe e recebem nutrientes através de um saco vitelino. Depois de um período de gestação de 10 a 12 meses, a fêmea entra em áreas rasas de reprodução na primavera e verão para dar à luz ninhadas de 4 a 17 filhotes. Os filhotes têm uma taxa de crescimento muito lenta e permanecem dentro destas áreas de reprodução por um período considerável de tempo, onde eles estão menos vulneráveis à predação por tubarões maiores.

Os manguezais que os jovens habitam têm águas altamente produtivas, criando um local maravilhoso para a alimentação, mas também uma área de índice muito baixo de oxigênio. Felizmente, o tubarão-limão tem inúmeras adaptações que melhoram a captação de oxigênio, como um sangue com uma afinidade excepcionalmente alta por oxigênio e, portanto, os filhotes podem se alimentar nestas águas ricas, protegidos de qualquer grande predador em potencial nas raízes emaranhadas do mangue. À medida que crescem, a sua ocorrência se expande dramaticamente, de 6 a 8 km até cerca de 300 km. A maturidade sexual é alcançada em cerca de seis anos e meio de idade e acredita-se que o tubarão-limão pode viver até 27 anos.

Habitat

O tubarão-limão ocorre ao longo de plataformas continentais, desde a superfície até uma profundidade de pelo menos 92 m. Ele ocorre geralmente ao redor de recifes, margem de mangues, ao redor de docas, em riachos salinos, em baías fechadas e na foz de rios. Ocasionalmente, ele viaja curtas distâncias rio acima entrando em água doce, e também se aventura em mar aberto durante a migração.

Distribuição

O tubarão-limão ocorre no Atlântico ocidental tropical, de Nova Jersey (Estados Unidos) ao sul do Brasil; e no nordeste do Atlântico, na costa da África Ocidental. Ele também é encontrado ocasionalmente no leste do Pacífico, do sul da Baixa Califórnia e Golfo da Califórnia até o Equador.

Continentes de Ocorrência

África, América do Norte, América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Lemon Shark." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 5 Apr. 2017. Web. 5 Apr. 2017.
  • Lemon Shark fact file on ARKive.
  • Sundström, L.F. 2015. Negaprion brevirostris. The IUCN Red List of Threatened Species 2015: e.T39380A81769233.

Mais Espécies de Peixes

Conheça mais espécies de Peixes selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.