Pirarucu

Fotografia por Brian Gratwicke, CC BY-NC

  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Pirarucu

Arapaima gigas
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Actinopterygii
Ordem Osteoglossiformes
Família Arapaimidae
Gênero Arapaima
Nome Científico Arapaima gigas(Schinz, 1822)
Nome Inglês Arapaima
Estado de Conservação DD  - Dados Insuficientes (IUCN / 1996)

Descrição

O pirarucu é uma espécie de peixe da família Arapaimidae, e um dos maiores peixes de água doce do mundo. Seu nome comum deriva das palavras indígenas pirá, "peixe" e urucum, "vermelho", uma referência para as marcantes manchas vermelhas nas escamas da cauda ou a coloração vermelha alaranjada da carne em filetes.

Para o seu enorme tamanho, o pirarucu é um peixe elegante e aerodinâmico, com suas nadadeiras dorsal e anal bem atrás perto da cauda em seu corpo de coloração em grande parte cinza ao verde. Em comum com outros peixes da superordem Osteoglossomorpha, o pirarucu tem uma língua com dentes ósseos afiados, que juntamente com os dentes da sua boca servem para imobilizar e rasgar suas presas.

O pirarucu pode crescer até 3 m de comprimento e pesar até 200 kg.

Biologia

Além do seu imenso tamanho, talvez a característica mais peculiar do pirarucu seja a dependência fundamental do ar da superfície para respirar. Além das brânquias, ele tem uma bexiga natatória ampliada e modificada, composta de tecido semelhante ao do pulmão, que lhe permite extrair oxigênio do ar. Essa é uma adaptação para as frequentes condições hipóxicas das várzeas da Amazônia, mas exige que o pirarucu vá à superfície para respirar a cada 5 a 15 minutos. Essa tendência de permanecer próximo da superfície faz o pirarucu mais vulnerável a ataques de pescadores com lança.

Durante a época de níveis de água baixa, de agosto a março, o pirarucu congrega em lagos e canais fluviais. Perto do final dessa época, entre dezembro e março, os adultos formam casais, constroem um ninho e desovam. As larvas eclodem de 3 a 5 dias depois, após o qual a fêmea geralmente deixa o macho sozinho para proteger os filhotes. O macho é muito cuidadoso e não permite que os filhotes fiquem a mais de um metro de distância.

À medida que os níveis da água sobem, o pirarucu migra para ambientes ricos em alimentos das florestas inundadas. Adultos com um ano de idade ou mais se alimentam principalmente de outros peixes, enquanto a dieta diversificada dos jovens, que permanecem sob o cuidado paternal por aproximadamente 3 meses, inclui insetos, larvas de peixes e outros pequenos organismos. À medida que as águas baixam, os adultos e jovens se separam e migram de volta para os lagos e rios. O pirarucu atinge a maturidade sexual após 4 a 5 anos de idade, e tem uma expectativa de vida média de 15 a 20 anos em cativeiro.

Habitat

O habitat preferido do pirarucu varia com as estações do ano. Lagos e canais fluviais são habitats preferidos durante a estação seca, enquanto as florestas inundadas se tornam muito mais importantes durante a estação chuvosa.

Distribuição

O pirarucu ocorre exclusivamente na Bacia do Rio Amazonas na América do Sul.

Continentes de Ocorrência

América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Arapaima gigas." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 18 Nov. 2016. Web. 31 Mar. 2017.
  • Arapaima file on ARKive.
  • Melfi, L. 2003. "Arapaima gigas" (On-line), Animal Diversity Web.
  • World Conservation Monitoring Centre. 1996. Arapaima gigas. The IUCN Red List of Threatened Species 1996: e.T1991A9110195.

Mais Espécies de Peixes

Conheça mais espécies de Peixes selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.