Peixe-palhaço-cangambá-rosa

Fotografia por Zsispeo, CC BY-NC-SA

Local da foto: Panglao, Filipinas

 NIKON D800E (NIKON CORPORATION)
Distância Focal: 105mm  •  Abertura: f/27.0  •  Tempo de Exposição: 1/180s  •  ISO: 320
Data em que a foto foi tirada: 25/05/2017
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Peixe-palhaço-cangambá-rosa

Amphiprion perideraion
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Actinopterygii
Ordem Perciformes
Família Pomacentridae
Gênero Amphiprion
Nome Científico Amphiprion perideraionBleeker, 1855
Nome Inglês Pink Skunk Clownfish, Pink Clownfish, Salmon Clownfish, White-maned Clownfish, Whitebanded Clownfish, Pink Skunk Anemonefish, Pink Anemonefish, Salmon Anemonefish, White-maned Anemonefish, Whitebanded Anemonefish
Estado de Conservação NE  - Não Avaliada pela IUCN

Descrição

O peixe-palhaço-cangambá-rosa, conhecido também como peixe-palhaço-rosa e peixe-palhaço-salmão, é um peixe marinho da família Pomacentridae. O termo "cangambá" em seu nome comum é derivado da distinta listra branca que percorre o comprimento do seu dorso, lembrando os mamíferos do gênero Mephitidae, conhecidos como cangambás, que têm uma listra branca percorrendo todo o comprimento dorsal. Os peixes-palhaços são conhecidos também como peixes-das-anêmonas.

O peixe-palhaço-cangambá-rosa tem uma coloração que varia do rosa ao laranja rosado, e suas nadadeiras têm uma coloração clara ao transparente. Possui uma listra dorsal branca muito distinta que se estende desde a cabeça até a cauda. Uma segunda listra vertical pode ser vista entre a cabeça e o resto do corpo.

O peixe-palhaço-cangambá-rosa tem, em média, 4,6 a 5,5 cm de comprimento, atingindo no máximo 10 cm de comprimento. A fêmea é maior do que o macho.

Biologia

O peixe-palhaço-cangambá-rosa explora uma grande variedade de fitoplânctons (algas azuis-verdes e diatomáceas), zooplânctons e zoobentos. Isso o torna um onívoro generalista. Ele coleta alimentos das áreas circunvizinhas perto de suas anêmonas hospedeiras. Ele também é conhecido por consumir os restos de alimento de sua hospedeira.

O peixe-palhaço-cangambá-rosa é uma espécie ativa durante o dia e vive em pequenos grupos sociais constituídos por um casal dominante e machos não reprodutivos. É uma espécie sedentária quando adulta, permanecendo em um raio de apenas alguns metros da anêmona hospedeira. Os peixes juvenis se esfregam contra sua anêmona hospedeira para desenvolver imunidade à toxina da anêmona. Depois que desenvolve a imunidade, o peixe-palhaço-cangambá-rosa vive na anêmona para se proteger de predadores.

Como todos os peixes-palhaços, o peixe-palhaço-cangambá-rosa forma um mutualismo simbiótico com anêmonas-do-mar, e ele não é afetado pelos tentáculos urticantes da anêmona hospedeira. A anêmona se beneficia da presença do peixe-palhaço e o peixe-palhaço se beneficia vivendo com a anêmona. A relação entre o peixe-palhaço e sua anêmona hospedeira não é aleatória, mas é altamente aninhada na estrutura. O peixe-palhaço-cangambá-rosa é hospedado pela anêmona-do-mar-de-couro (Heteractis crispa), anêmona-do-mar-magnífica (Heteractis magnifica), anêmona-do-mar-de-tentáculos-longos (Macrodactyla doreensis) e anêmona-do-mar-tapete-gigante (Stichodactyla gigantea).

O peixe-palhaço-cangambá-rosa é uma espécie monogâmica, onde apenas dois representantes de um grupo podem reproduzir. Existe uma forte hierarquia no grupo, com a maior fêmea sendo dominante. Apenas o maior macho se reproduz com a fêmea dominante. Todos os peixes-palhaços nascem com órgãos reprodutores masculino ativos e órgãos reprodutores feminino adormecidos, ou seja, todos eles começam a vida como machos. Se a fêmea dominante morre, o maior macho se transforma em fêmea, e um macho não dominante toma o seu lugar como o novo macho dominante. Este processo, conhecido como "hermafroditismo protândrico", permite ao grupo de peixes-palhaços permanecer autossuficiente, pois quando a fêmea dominante morre o macho não precisa procurar uma nova companheira.

A desova ocorre várias vezes entre abril e agosto. Durante um ano, o casal pode produzir entre 2.000 e 4.000 ovos. Os machos protegem os ovos em desenvolvimento enquanto estão ligados ao substrato nos arredores da anêmona hospedeira, durante cerca de 6 a 8 dias. Quando os ovos eclodem, as larvas deixam a anêmona hospedeira. Machos e fêmeas atingem a maturidade sexual entre 1,7 e 1,8 anos de idade. A estimativa de vida do peixe-palhaço-cangambá-rosa é de cerca de 10 anos.

Habitat

O peixe-palhaço-cangambá-rosa é encontrado em lagoas e recifes. É um peixe não migratório que vive em águas tropicais salgadas ou marinhas com profundidades de até 38 m e temperatura em torno de 25°C.

Distribuição

O peixe-palhaço-cangambá-rosa ocorre em regiões tropicais nos Oceanos Índico e Pacífico ocidental. Sua área de ocorrência inclui o Golfo da Tailândia, Ilhas Cocos e Ilha Natal, no Oceano Índico oriental. No arquipélago Indo-Australiano no Pacífico, é encontrado de Samoa e Tongo, ao norte nas ilhas Ryukyu, Fiji, Micronésia, estendendo-se para o sul até a Grande Barreira de Corais da Austrália e Nova Caledônia.

Continentes de Ocorrência

Ásia, Austrália/Oceania

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Pink Skunk Clownfish." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 23 Oct. 2016. Web. 1 Apr. 2017.
  • Lamb, D. 2006. "Amphiprion perideraion" (On-line), Animal Diversity Web.

Mais Espécies de Peixes

Conheça mais espécies de Peixes selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.