Peixe-cirurgião-azul-do-atlântico

Fotografia por Stokes rx, CC BY-ND

Local da foto: Cozumel, México

 SP350 (OLYMPUS IMAGING CORP.)
Distância Focal: 8mm  •  Abertura: f/5.6  •  Tempo de Exposição: 1/125s  •  ISO: 100
Data em que a foto foi tirada: 27/04/2010
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Peixe-cirurgião-azul-do-atlântico

Acanthurus coeruleus
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Actinopterygii
Ordem Perciformes
Família Acanthuridae
Gênero Acanthurus
Nome Científico Acanthurus coeruleusBloch & Schneider, 1801
Nome Inglês Atlantic Blue Tang, Blue Tang Surgeonfish, Blue Barber, Blue Doctor, Blue Doctorfish, Carribbean Yellow Tang, Yellow Barber, Yellow Doctorfish
Estado de Conservação LC  - Pouco Preocupante (IUCN / 2012)

Descrição

O peixe-cirurgião-azul-do-atlântico é um peixe marinho e uma das várias espécies de peixe-cirurgião da família Acanthuridae. Os peixes dessa família recebem esse nome devido aos espinhos móveis e muito afiados em ambos os lados da base da nadadeira caudal que se parecem com bisturis de cirurgiões.

O peixe-cirurgião-azul-do-atlântico tem um corpo alto e comprimido, com um focinho pontudo e escamas pequenas. Os olhos estão situados no alto da cabeça, e a boca é pequena e situada mais abaixo. As nadadeiras dorsais são contínuas. Essa espécie pode atingir 39 cm de comprimento.

O peixe-cirurgião-azul-do-atlântico tem três fases de cor. Na sua fase juvenil, sua cor é amarela brilhante, mudando para uma mistura de amarelo e azul durante a adolescência. Ele também pode ter um azul crescente acima e abaixo das pupilas dos olhos, e também pode ser manchado/pintado com azul ou ter um corpo amarelo e nadadeiras azuis.

À medida que o peixe amadurece para a fase intermediária, sua cor escure para um azul brilhante ou cinza púrpura com uma cauda amarela. Linhas longitudinais estão localizadas na região do flanco com as nadadeiras dorsal e anal em faixas com linhas diagonais de cor laranja/marrom. Os espinhos da cauda se tornam amarelos, amarelos pálidos ou brancos. À noite esse peixe exibe listras verticais brancas.

Na fase adulta, o peixe-cirurgião-azul-do-atlântico tem uma cor que varia do azul profundo ao azul/púrpura com os espinhos da cauda amarelos. A mudança da coloração de juvenil para intermediária e depois para a adulta, não é dependente do tamanho do animal, pois alguns peixes na fase juvenil amarela podem ser maiores do que o azul da fase adulta.

Biologia

O peixe-cirurgião-azul-do-atlântico é uma espécie ativa durante o dia, escondendo-se em fendas nos recifes à noite para evitar predadores. Ele não é um peixe migratório. Os juvenis raramente são vistos em recifes por causa da sua dependência de cobertura, mas as fases intermediária e adulta são comuns.

Quando adulto, o peixe-cirurgião-azul-do-atlântico se alimenta de algas filamentosas e plâncton. Ele pode se alimentar sozinho, em pequenos grupos ou em grandes agregações com mais de 100 indivíduos.

O peixe-cirurgião-azul-do-atlântico, quando juvenil, ocupa um território que aumenta com o tamanho do corpo e ele o defende agressivamente. Os adultos têm três modalidades sociais: territorial, vagante e cardume. Adultos territoriais perseguem membros da mesma espécie. Adultos em cardumes não são agressivos. Adultos vagantes não são agressivos e também não interagem com outros indivíduos como os peixes em cardumes fazem. Os vagantes são mais perseguidos por outros peixes, incluindo membros da mesma espécie. Ocasionalmente, são formadas grandes agregações com espécies diferentes.

O peixe-cirurgião-azul-do-atlântico acasala em grandes agregações residentes ao longo de areais entre os recifes. A disponibilidade para acasalar é indicada por alterações de cor nos adultos, que mudam de um azul profundo uniforme para um azul pálido na metade da frente do corpo, e para um azul-escuro na metade de trás do corpo.

Antes de uma agregação de desova, pequenos grupos de peixes viajam de recifes próximos antes de formarem cardumes de mais de 100 indivíduos. A maior desova ocorre no final da tarde, três a oito dias após a lua cheia nos meses de inverno. No entanto, as variáveis exatas que contribuem para agregações reprodutivas ainda são desconhecidas. É provável que as correntes marítimas, fases da lua, abundância de predador e níveis de luz desempenham um papel na previsão de agregações reprodutivas.

O peixe-cirurgião-azul-do-atlântico atinge a maturidade sexual depois de um ano de idade. Sua expectativa de vida é de 12 a 15 anos na natureza.

Habitat

O peixe-cirurgião-azul-do-atlântico habita principalmente recifes de coral duro. Ele é encontrado também perto de coral mole e leitos de algas marinhas. Os peixes jovens preferem áreas com abundância de cobertura. Indivíduos reprodutores se reúnem em áreas arenosas planas entre recifes. Essa espécie pode ser encontrada em profundidades de 2 a 40 m.

Distribuição

O peixe-cirurgião-azul-do-atlântico é encontrado desde a Carolina do Sul, nos Estados Unidos, Ilhas Bermudas, ao sul até São Paulo, no Brasil. Ele também pode ser encontrado na Ilha de Ascensão e na Ilha de Santa Helena.

Continentes de Ocorrência

América do Norte, América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Woodruff, G. 2006. "Acanthurus coeruleus" (On-line), Animal Diversity Web.
  • Choat, J.H., Myers, R., Rocha, L.A., Abesamis, R., Clements, K.D., McIlwain, J., Nanola, C., Russell, B. & Stockwell, B. 2012. Acanthurus coeruleus. The IUCN Red List of Threatened Species 2012: e.T177953A1501275.
  • "Blue Tangs, Acanthurus coeruleus ~ MarineBio.org." MarineBio Conservation Society.

Mais Espécies de Peixes

Conheça mais espécies de Peixes selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.