Arraia-manta-de-recife

Fotografia por Simon Fraser University, CC BY

 NIKON D200 (NIKON CORPORATION)
Distância Focal: 15mm  •  Abertura: f/4.2  •  Tempo de Exposição: 1/100s  •  ISO: 125
Data em que a foto foi tirada: 03/06/2009
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Arraia-manta-de-recife

Manta alfredi
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Chondrichthyes
Ordem Myliobatiformes
Família Myliobatidae
Gênero Manta
Nome Científico Manta alfredi(Krefft, 1868)
Nome Inglês Reef Manta Ray, Alfred Manta, Coastal Manta Ray, Prince Alfred's Ray
Estado de Conservação VU  - Vulnerável (IUCN / 2011)

Descrição

A arraia-manta-de-recife, conhecida também como arraia-manta-de-alfred, é uma grande espécie de arraia da família Myliobatidae, e a segunda maior espécie de arraia do mundo.

A arraia-manta-de-recife tem um formato de corpo distinto, com "asas" peitorais triangulares e lóbulos que se parecem com remos e que se estendem na frente da boca. Conhecidos como "lóbulos cefálicos", estes são extensões das nadadeiras peitorais que formam uma estrutura com formato de funil no momento da alimentação, ajudando a canalizar a água repleta de plâncton para dentro da boca. Os lóbulos são enrolados em uma espiral quando a arraia está nadando.

Apesar de menor do que seu parente próximo, a arraia-manta-oceânica (Manta birostris), a arraia-manta-de-recife ainda cresce a um tamanho impressionante. As fêmeas são cerca de um terço maiores do que os machos, provavelmente como uma adaptação para permitir o nascimento de filhotes grandes.

O corpo (disco) da arraia-manta-de-recife é grande e largo, e existe uma pequena nadadeira dorsal em suas costas, com um espinho rudimentar logo atrás dela no lado superior da cauda. A cauda da arraia-manta-de-recife é delgada e ligeiramente achatada, e é mais curta do que a largura do corpo (disco). Os olhos estão situados nos lados da cabeça, e suas brânquias estão na parte inferior do corpo. A boca cavernosa está posicionada na parte da frente da cabeça e tem fileiras de pequenos dentes na mandíbula inferior.

A coloração da arraia-manta-de-recife é muito variável. A maioria dos indivíduos pertencem a uma "morfia chevron", que é predominantemente preto na parte superior e branco na parte inferior, com grandes manchas brancas de "ombros" no dorso. As manchas brancas têm um formato de "Y" na parte superior da cabeça do animal, e desaparecem no preto do dorso. Pode ocorrer também uma coloração pálida nas pontas das nadadeiras peitorais.

A parte inferior da arraia-manta-de-recife é em grande parte creme ao branco na cor, com várias manchas que variam do preto ao cinza azulado. Essas manchas variam em tamanho e podem ser vistas na maior parte das partes inferiores, embora a maior parte da padronização ocorre entre as brânquias, no abdômen e em toda a metade posterior das nadadeiras peitorais. Existem também faixas de coloração clara ao carvão na face posterior da nadadeira peitoral, enquanto a boca tem uma coloração que varia da branco a cinza-clara.

Uma "morfia preta" da arraia-manta-de-recife também ocorre, que é completamente preta na parte superior e quase totalmente preta na parte inferior, exceto por uma mancha branca de tamanho variável ao redor das brânquias e no abdômen. Pontos pretos podem ser vistos dentro dessa mancha branca.

Anteriormente, a arraia-manta era considerada uma única espécie, mas foi separada em duas espécies distintas, com base em diferenças de tamanho, aparência, habitat, comportamento e genética - arraia-manta-de-recife (Manta alfredi) e arraia-manta-oceânica (Manta birostris). Além de ser menor, a arraia-manta-de-recife não tem o espinho caudal não funcional da arraia-manta-oceânica, e suas manchas brancas de ombro formam um padrão com um formato de "Y" ao invés do formato de "T" da arraia-manta-oceânica.

As fêmeas da arraia-manta-de-recife têm, em média, um tamanho de disco de aproximadamente 3,9 m e os machos, em média 3 m, mas essa espécie crescer até um tamanho de disco de 5,5 m e pesar até 1.400 kg.

Biologia

Uma nadadora excepcionalmente elegante, a arraia-manta-de-recife parece quase voar pelas águas usando suas grandes nadadeiras peitorais. Essa espécie é capaz de velocidades rápidas e alguns indivíduos, muitas vezes saltam fora da água. Muitos desses saltos podem ser consecutivos, e eles podem potencialmente ter a função de remover parasitas, escapar de predadores ou comunicação com outros indivíduos, ou até mesmo ser uma forma de diversão.

Apesar do seu enorme tamanho, a arraia-manta-de-recife se alimenta de pequenos organismos planctônicos, filtrando grandes volumes de água pela boca. O alimento é filtrado da água usando placas de tecido esponjoso entre as brânquias, conhecidas como "rastros branquiais". Quando está se alimentando, a arraia-manta-de-recife desenrola os lóbulos cefálicos carnudos em cada lado da sua cabeça e os utiliza para direcionar água para a boca.

A arraia-manta-de-recife muitas vezes se reúne em grandes números quando se alimenta, e também pode ser vista viajando em grupos. As arraias-manta geralmente hospedam peixes menores, chamados de rêmoras, que se fixam ao corpo das arraias e consomem partículas de alimentos que caem de sua boca. Elas também procuram regularmente "estações de limpeza", onde peixes limpadores, como os bodiões (Labroides ssp.), retiram parasitas do seu corpo.

Durante o namoro, um ou mais machos da arraia-manta-de-recife perseguem uma fêmea e competem pelo direito de acasalar. Como em outras arraias e tubarões, a fertilização é interna, com o macho transferindo esperma para a fêmea usando um par de "clásperes" na parte interna das nadadeiras pélvicas.

Os ovos da arraia-manta-de-recife desenvolvem dentro do corpo da fêmea por até 1 ano, depois eclodem internamente, e a fêmea dá à luz filhotes vivos. Geralmente, nasce apenas um filhote por vez, mas ocasionalmente podem nascer dois filhotes. Em algumas partes da sua área de ocorrência, a arraia-manta-de-recife dá à luz no verão, enquanto em outras áreas a reprodução parece ser mais comum nos meses de inverno. Os nascimentos parecem ocorrer em águas rasas e à noite.

O filhote da arraia-manta-de-recife já nasce medindo 1,5 m de diâmetro e cresce rapidamente, quase dobrando de tamanho durante o primeiro ano de vida. A maturidade sexual varia em toda a sua área de ocorrência, mas os machos geralmente amadurecem quando atingem cerca de 2,5 a 3 m de diâmetro, e as fêmeas, quando atingem cerca de 3 a 3,9 m de diâmetro, correspondendo a uma idade entre 8 e 15 anos. Embora as fêmeas maiores sejam capazes de dar à luz em anos consecutivos, a maioria das fêmeas das arraias-manta-de-recife dão à luz uma vez a cada 2 ou 5 anos.

A expectativa de vida da arraia-manta-de-recife ainda não é conhecida, mas acredita-se que ela pode viver por pelo menos 40 anos ou mais.

Habitat

A arraia-manta-de-recife é menos oceânica do que a arraia-manta-oceânica, e é mais encontrada em águas costeiras rasas. Ela geralmente ocorre ao redor de recifes costeiros, grupos de ilhas tropicais, atóis, baías e zonas costeiras produtivas, mas também pode ser vista ao redor de recifes oceânicos e montanhas marinhas.

A arraia-manta-de-recife geralmente é residente de uma área específica, muitas vezes visitando os mesmos locais ano após ano. No entanto, embora menos migratória do que a arraia-manta-oceânica, essa espécie faz movimentos sazonais, pois ela segue as mudanças na abundância de alimento. Por exemplo, nas Maldivas a arraia-manta-de-recife se move para diferentes áreas quando as correntes de monções mudam de direção em diferentes épocas do ano, alterando a distribuição dos plânctons.

Distribuição

A arraia-manta-de-recife é encontrada em águas tropicais e subtropicais dos Oceanos Índico e Pacífico. Essa espécie é bem distribuída no Oceano Índico, desde o Mar Vermelho no norte, até a África do Sul no sul, e da Tailândia em direção ao sul até a Austrália Ocidental. Ela também é encontrada no sul e oeste do Oceano Pacífico, ao leste até a Polinésia Francesa e Havaí.

Continentes de Ocorrência

África, Ásia, Austrália/Oceania

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Reef Manta Ray." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 5 Mar. 2017. Web. 31 Mar. 2017.
  • Reef Manta Ray file on ARKive.
  • Simpkins, K. 2013. "Manta alfredi" (On-line), Animal Diversity Web.
  • Marshall, A., Kashiwagi, T., Bennett, M.B., Deakos, M., Stevens, G., McGregor, F., Clark, T., Ishihara, H. & Sato, K. 2011. Manta alfredi. The IUCN Red List of Threatened Species 2011: e.T195459A8969079.

Mais Espécies de Peixes

Conheça mais espécies de Peixes selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.