Zebra-das-planícies

Fotografia por Yathin Krishnappa, CC BY-SA

Local da foto: Parque Nacional Etosha, Namíbia

 Canon EOS-1D Mark IV (Canon)
Distância Focal: 500mm  •  Abertura: f/4.0  •  Tempo de Exposição: 1/160s  •  ISO: 100
Data em que a foto foi tirada: 27/03/2014
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Zebra-das-planícies

Equus quagga
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Mammalia
Ordem Perissodactyla
Família Equidae
Gênero Equus
Nome Científico Equus quaggaBoddaert, 1785
Nome Inglês Plains Zebra, Burchell's Zebra, Common Zebra, Painted Zebra
Estado de Conservação NT  - Quase Ameaçada (IUCN / 2016)

Descrição

A zebra-das-planícies, conhecida também como zebra-de-burchell e zebra-comum, é uma espécie de mamífero da família Equidae, e é a espécie de zebra mais comum e mais amplamente distribuída.

A zebra-das-planícies apresenta um elevado grau de diversidade e atualmente está dividida em seis subespécies com base em variações de características, tais como: o padrão da pele, a presença de uma crina, extensão da cobertura das listras e tamanho do corpo. A zebra-das-planícies possui listras pretas relativamente largas, que são verticais no corpo, mas se tornam horizontais nos quartos traseiros. As populações do norte têm listras mais estreitas e mais definidas; as populações do sul têm listras variadas, mas menor quantidade de listras nas partes inferiores, pernas e quartos traseiros. As populações do sul também têm listras com sombras escuras entre a coloração preta e branca. Estas estão ausentes ou pouco expressas nas zebras do norte. Cada indivíduo apresenta um padrão único de listras. A pelagem do filhote é marrom e branca.

A zebra-das-planícies é uma espécie de zebra de tamanho médio, menor na média do que as outras duas espécies de zebras, com um corpo robusto e pernas relativamente curtas. Existe alguma variação no tamanho, com base na subespécie e condição do animal. Os adultos têm entre 2 e 2,5 m de comprimento, mais uma cauda adicional de 50 cm, e peso entre 175 e 387 kg. Os machos podem pesar 10% a mais do que as fêmeas.

Biologia

A zebra-das-planícies obtém quase todo o seu alimento pela pastagem, alimentando-se seletivamente de certas espécies de gramíneas, como a Pennisetum mezianum. Esta espécie tem um eficiente sistema digestivo, sendo capaz de sobreviver de vegetação grosseira, que seria insuficiente para satisfazer as exigências energéticas de outros ungulados. Como tal, a zebra-das-planícies é capaz de fazer movimentos de longa distância em busca de alimento, e muitas vezes é a primeira espécie de pastagem a colonizar áreas inexploradas de pastagens.

Várias teorias têm sido propostas para explicar a função das listras da zebra, incluindo a de confundir predadores e a de regulação da temperatura, mas a teoria mais plausível parece ser a de que elas servem para uma função social, estimulando a coesão do grupo e comportamento de limpeza. Outros métodos de comunicação da zebra-das-planícies incluem expressões faciais, movimentos do corpo e sons.

A zebra-das-planícies tem um sistema social complexo, com a principal unidade social consistindo de um harém composto de um único macho, entre 1 e 6 fêmeas e vários descendentes. O macho tem acesso de reprodução exclusivo às fêmeas, mas deve lutar contra machos solteiros. As lutas são ferozes e envolvem mordidas, poderosas batidas com as patas dianteiras e coices com as patas traseiras. Se o desafiante se mostrar vitorioso, o macho é expulso do harém e, geralmente se une a um grupo de machos solteiros que ainda precisam fazer um desafio bem-sucedido, ou são velhos demais para competir, ou ainda, machos que foram depostos.

A zebra-das-planícies pode reproduzir durante todo o ano, mas o pico de nascimentos ocorre durante a estação das chuvas. O período de gestação dura cerca de 360 a 396 dias e nasce apenas um único filhote que é capaz de ficar em pé quase imediatamente, e começa a se alimentar de grama dentro de uma semana. O filhote é desmamado entre 7 e 11 meses e atinge a puberdade entre 16 e 22 meses. O jovem se dispersa voluntariamente do grupo entre 1 e 3 anos de idade. O jovem macho se junta a grupos de solteiros até ser capaz de competir, com cerca de 4 anos de idade.

A zebra-das-planícies é uma fonte de alimento importante para grandes predadores, como o leão (Panthera leo) e a hiena-pintada (Crocuta crocuta). Quando atacados, os grupos formam um semicírculo de frente para o predador, prontos para morder ou atacar. Eles também protegem os indivíduos feridos cercando-os.

Habitat

A zebra-das-planícies habita pastagens e savanas, desde o nível do mar até 4.300 m de altitude no Monte Quênia. Uma espécie altamente adaptável, a zebra-das-planícies é capaz de sobreviver em áreas com vegetação grosseira com pouco valor nutritivo, mas precisa ter acesso à água para beber diariamente.

Distribuição

Apesar de extirpada de muitas partes da sua área de ocorrência, a zebra-das-planícies continua sendo o equídeo mais distribuído e abundante na Terra. As seis subespécies têm distribuições sobrepostas, ocupando porções da área total de ocorrência, que se estendem do sul do Sudão e sul da Etiópia, ao sul ao longo do leste da África pela Zâmbia, Moçambique e Malawi, antes de se espalhar na maioria dos países sul-africanos.

Continentes de Ocorrência

África

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Plains Zebra." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 6 Apr. 2017. Web. 6 Apr. 2017.
  • Plains Zebra fact file on ARKive.
  • King, S.R.B. & Moehlman, P.D. 2016. Equus quagga. The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T41013A45172424.

Mais Espécies de Mamíferos

Conheça mais espécies de Mamíferos selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.