Serval

Fotografia por Martha de Jong-Lantink, CC BY-NC-ND

Local da foto: Reserva Nacional Masai Mara, Quênia

 Canon EOS 7D (Canon)
Distância Focal: 400mm  •  Abertura: f/5.7  •  Tempo de Exposição: 1/640s  •  ISO: 400
Data em que a foto foi tirada: 30/09/2011
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Serval

Leptailurus serval
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Mammalia
Ordem Carnivora
Família Felidae
Gênero Leptailurus
Nome Científico Leptailurus serval(Schreber, 1776)
Nome Inglês Serval
Estado de Conservação LC  - Pouco Preocupante (IUCN / 2015)

Descrição

O serval é uma espécie de mamífero da família Felidae.

É um felino forte e delgado, com pernas longas e uma cauda relativamente curta. Sua cabeça é pequena em relação ao seu corpo, e as orelhas grandes, altas e de formato oval são bem próximas. O padrão de pelagem é variável, mas geralmente é amarelo acastanhado com fortes manchas/pintas pretas que variam em tamanho e forma. Em relação ao tamanho corporal, o serval tem as pernas mais longas entre os felinos.

Indivíduos com melanismo são comuns em algumas partes da sua área de ocorrência, dando uma aparência semelhante a de uma leopardo negro.

O serval tem entre 59 e 92 cm de comprimento (cabeça-corpo) e uma cauda relativamente curta de 20 a 45 cm de comprimento. Os machos pesam entre 9 e 18 kg, e as fêmeas pesam entre 7 e 12 kg.

Biologia

O serval é um felino mais ativo do crepúsculo ao amanhecer, mas às vezes caça durante o dia, especialmente quando o tempo está frio ou nublado. Movendo-se lentamente pela vegetação alta, ele usa suas enormes orelhas e altura elevada para detectar ruídos de presas. Ao localizar a presa, ele se aproxima discretamente e depois se lança a até três metros no ar para derrubá-la com as patas dianteiras. Esta técnica geralmente é usada para capturar roedores e outros pequenos animais do solo, mas notavelmente o serval também é capaz de capturar aves e insetos em pleno voo. Como uma alternativa menos energética para atacar, o serval também usa suas longas pernas para investigar buracos e fendas, e eventualmente se aventura na água para capturar peixes vivos.

O serval geralmente é uma espécie solitária e os casais só se juntam por alguns dias na época de acasalamento. A fêmea dá à luz uma ninhada de 1 a 4 filhotes, após um período de gestação de 74 dias. Os filhotes nascem na vegetação densa ou em locais abrigados, como tocas abandonadas de oricteropos (Orycteropus afer). Os filhotes pesam cerca de 250 g quando nascem, e inicialmente são cegos e indefesos, com uma pelagem lanosa acinzentada. Eles abrem os olhos entre 9 e 13 dias de idade, e começam a comer alimentos sólidos após cerca de um mês. Por volta dos seis meses, eles adquirem seus dentes caninos permanentes e começam a caçar por si mesmos; eles deixam a sua mãe em cerca de 12 meses de idade. A maturidade sexual é atingida entre 12 e 25 meses de idade. A expectativa de vida do serval é de cerca de 10 anos na natureza, e até 20 anos em cativeiro.

Habitat

O serval habita a maioria dos tipos de pradarias, sendo mais comum em habitats úmidos, como canaviais e pântanos. Embora ausente de desertos, semidesertos e florestas densas, o serval ocorre ocasionalmente em bordas de florestas e áreas arborizadas intercaladas com clareiras com vegetação.

Distribuição

O serval é encontrando amplamente pela África Subsaariana, com exceção de florestas tropicais e o Deserto do Saara. Ele ocorre nos seguintes países: Angola, Benim, Botsuana, Burkina Faso, Burundi, Camarões, República Centro-Africana, Chade, Congo, República Democrática do Congo, Costa do Marfim, Djibouti, Eritreia, Etiópia, Gabão, Gâmbia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Quênia, Libéria, Malawi, Mali, Moçambique, Namíbia, Níger, Nigéria, Ruanda, Senegal, Serra Leoa, Somália, África do Sul, Sudão, Suazilândia, Tanzânia, Togo, Uganda, Zâmbia, Zimbábue.

Ameaças

A maior ameaça para o serval é a perda e degradação do seu habitat de pântanos. Este habitat abriga densidades relativamente altas de roedores em comparação com outros tipos de habitat, e formam as principais áreas de território do serval. Uma ameaça secundária é a degradação das pastagens pelas queimadas anuais, seguida do pastoreio excessivo pelo gado doméstico, levando a redução da abundância de pequenos mamíferos.

O comércio ilegal de peles também é uma ameaça para o serval em alguns países da África. Apesar do serval raramente atacar animais domésticos, em áreas rurais em toda a África, ele ocasionalmente é perseguido por predar aves domésticas, e às vezes é vítima de métodos de controle indiscriminado de predadores praticados por pastores.

Subespécies

  • Leptailurus serval serval - ocorre no sul da África.
  • Leptailurus serval constantina - ocorre na região oeste e central da África.
  • Leptailurus serval lipostictus - ocorre no leste da África.

Continentes de Ocorrência

África

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Serval." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 25 Mar. 2017. Web. 28 Mar. 2017.
  • Serval fact file on ARKive.
  • Canniff, T. 2011. "Leptailurus serval" (On-line), Animal Diversity Web.
  • Thiel, C. 2015. Leptailurus serval. The IUCN Red List of Threatened Species 2015: e.T11638A50654625.
  • Cat Specialist Group. Acessado em 06 Jan 2018.

Fotos da Espécie

Mais Espécies de Mamíferos

Conheça mais espécies de Mamíferos selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.