Numbat

Fotografia por Martin Pot, CC BY

Local da foto: Zoológico de Perth, Austrália Ocidental, Austrália

 Canon EOS 350D DIGITAL (Canon)
Distância Focal: 126mm  •  Abertura: f/4.0  •  Tempo de Exposição: 1/320s  •  ISO: 100
Data em que a foto foi tirada: 19/04/2007
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Numbat

Myrmecobius fasciatus
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Mammalia
Ordem Dasyuromorphia
Família Myrmecobiidae
Gênero Myrmecobius
Nome Científico Myrmecobius fasciatusWaterhouse, 1836
Nome Inglês Numbat, Banded Anteater, Marsupial Anteater
Estado de Conservação EN  - Em Perigo (IUCN / 2016)

Descrição

O numbat, conhecido também como tamanduá-de-faixas e tamanduá-marsupial, é um mamífero marsupial e o único membro da família Myrmecobiidae.

A cor do numbat varia consideravelmente, do cinza suave ao marrom avermelhado, muitas vezes com uma área de vermelho tijolo na parte superior do dorso, e sempre com uma listra preta visível correndo da ponta do focinho, passando pelos olhos, até a base das pequenas orelhas de pontas redondas. Entre 4 e 11 listras brancas cruzam o quarto traseiro do animal, que gradualmente se tornam mais fracas em direção ao meio da região dorsal. A parte inferior é creme ou cinza-clara, enquanto a cauda é coberta com longos pelos cinza salpicados com branco. O numbat tem um focinho bem pontudo e proeminente, e uma cauda peluda com aproximadamente o mesmo comprimento do seu corpo.

O numbat é um animal pequeno, tem entre 35 e 45 cm de comprimento, incluindo a cauda. Seu peso varia entre 280 e 700 g.

Biologia

Ao contrário da maioria dos marsupiais, o numbat é ativo durante o dia, refletindo os padrões de comportamento dos cupins, passando a maior parte de suas horas ativas procurando comida. É o único marsupial que se alimenta estritamente de insetos sociais, e consome 20.000 por dia, o equivalente a 10% do seu peso corporal. Ele escava a terra solta com suas garras dianteiras e captura os insetos com a sua língua longa e pegajosa. Apesar de seus outros nomes comuns (tamanduá-de-faixas e tamanduá-marsupial), o numbat aparentemente não come formigas intencionalmente, apesar de restos de formigas já terem sido encontrados ocasionalmente em excrementos do numbat, estes são de espécies que se alimentam de cupins, assim foram presumivelmente comidos acidentalmente, junto com o alimento principal.

Á noite, o numbat se retira para um ninho, que pode ser um tronco oco ou árvore, ou uma toca, geralmente com uma abertura estreita e com 1 ou 2 m de comprimento que termina em uma câmara esférica alinhada com material macio: grama, folhas, flores e casca triturada. Se o numbat se sentir ameaçado, ele é capaz de bloquear a abertura do seu ninho com a pele grossa da parte traseira do corpo, para evitar que um predador acesse a toca. É um animal solitário durante a maior parte do ano, ocupando um território de até 1,5 km², embora no verão, antes da época de reprodução, o macho vaga longas distâncias fora do seu território em busca de uma fêmea. Durante os meses mais frios, um macho e uma fêmea podem compartilhar o mesmo território, mas eles raramente são vistos juntos.

O numbat reproduz em fevereiro e março, geralmente produzindo uma ninhada por ano, mas ocasionalmente pode produzir uma segunda ninhada se a primeira for perdida. O período de gestação é de 15 dias, resultando no nascimento de 4 filhotes. Incomum entre os marsupiais, a fêmea do numbat não tem nenhuma bolsa, mas ela tem pelos mais longos para manter os filhotes quentes e protegidos. Os filhotes nascem com 2 cm de comprimento e rastejam até os mamilos da mãe, permanecendo agarrados à ela até o final de julho ou início de agosto, época em que eles já cresceram até 7,5 cm. Eles desenvolvem primeiro a pele aos 3 cm, e o padrão de pelagem adulta começa a aparecer quando atingem 5,5 cm. Após o desmame, os jovens são deixados no ninho ou são carregados no dorso da mãe. Eles se tornam totalmente independentes em novembro. As fêmeas estão sexualmente maduras no verão seguinte, mas os machos não atingem a maturidade sexual por mais um ano.

Habitat

O numbat habita florestas de eucalipto e bosques, em áreas particularmente dominadas por eucaliptos das espécies Eucalyptus wandoo e Eucalyptus marginata, embora anteriormente era encontrado também em áreas de bosques de mulga (Acacia aneura). Áreas semiáridas com esse tipo de vegetação fornecem troncos ocos caídos e locais de abrigo para o numbat, bem como alimento e suporte para cupins.

Distribuição

O numbat é uma espécie endêmica da Austrália e anteriormente era bem distribuído no país, mas atualmente sobrevive em duas populações remanescentes na Reserva Natural de Perup e no Bosque de Dryandra, ambos no sudoeste da Austrália Ocidental. Nos últimos anos a espécie foi reintroduzida com sucesso em algumas reservas cercadas, incluindo algumas no sul da Austrália (Santuário Yookamurra) e Nova Gales do Sul (Santuário Scotia).

Continentes de Ocorrência

Austrália/Oceania

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Numbat." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 8 Mar. 2017. Web. 8 Apr. 2017.
  • Numbat fact file on ARKive.
  • Woinarski, J. & Burbidge, A.A. 2016. Myrmecobius fasciatus. The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T14222A21949380.

Mais Espécies de Mamíferos

Conheça mais espécies de Mamíferos selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.