Leopardo

Fotografia por Gary Gamso, CC BY-NC-ND

Local da foto: Reserva Moremi, Botsuana

 NIKON D7000 (NIKON CORPORATION)
Distância Focal: 300mm  •  Abertura: f/4.0  •  Tempo de Exposição: 1/1000s  •  ISO: 400
Data em que a foto foi tirada: 03/02/2014
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Leopardo

Panthera pardus
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Mammalia
Ordem Carnivora
Família Felidae
Gênero Panthera
Nome Científico Panthera pardus(Linnaeus, 1758)
Nome Inglês Leopard
Estado de Conservação VU  - Vulnerável (IUCN / 2016)

Descrição

O leopardo é uma espécie de mamífero da família Felidae e o menor dos quatro Grandes Felinos do gênero Panthera.

Um grande felino distinguido pela sua pelagem excepcionalmente bela com manchas/pintas pretas, o leopardo também é reconhecido pela sua suprema discrição e extraordinária versatilidade. Apesar de ser o menor dos "grandes felinos", o leopardo é o mais amplamente distribuído de todas as espécies de felinos selvagens, e é bem conhecido pela sua variedade de presas, bem como a sua capacidade de ocupar uma variedade de habitats, desde desertos e montanhas até florestas e pântanos.

O leopardo pode ser individualmente identificado pelo seu padrão de manchas. Suas distintas manchas pretas contrastam com a cor da pelagem de fundo pálida e as partes inferiores brancas. Manchas pretas sólidas e pequenas marcam a cabeça, garganta, peito e membros inferiores, com grandes manchas pretas na barriga. O dorso, flancos e partes superiores dos membros do leopardo são padronizados com rosetas centradas pálidas que variam muito em forma e tamanho.

Existe uma enorme variação na cor da pelagem, padrão e tamanho do corpo em toda a sua área de ocorrência, e a aparência desta espécie muitas vezes está associada com o seu habitat. O melanismo é uma das variações mais comuns e mais marcantes da aparência do leopardo, e é mais frequente entre as populações que vivem em florestas ou regiões montanhosas, assim como entre as populações que ocorrem na Ásia. Leopardos com melanismo são completamente pretos, dando origem ao termo pantera negra, e muitas vezes são erroneamente considerados como uma subespécie separada. Nos leopardos, o melanismo é atribuído por um gene alelo recessivo, por isso, leopardos não melanísticos podem dar à luz filhotes pretos.

Os leopardos que habitam regiões de savana tendem a ter um corpo mais avermelhado ou amarelo/marrom, enquanto leopardos de desertos geralmente são de cor creme-claro ou amarelo/marrom. Leopardos de regiões mais frias geralmente são mais cinzentos, e leopardos de florestas e de altas montanhas geralmente têm uma pelagem dourada escura. Leopardos que vivem em regiões mais abertas tendem a ser maiores que indivíduos que vivem em florestas.

Um fantástico predador, o leopardo tem um corpo longo e musculoso, membros curtos, patas largas e poderosas. Suas poderosas mandíbulas são capazes de matar e desmembrar presas, enquanto os "bigodes" sensíveis e particularmente longos permitem que o leopardo "sinta" o seu caminho, uma vez que caça à noite. Vários pelos longos nas sobrancelhas ajudam a proteger os olhos da vegetação quando o felino anda pela vegetação rasteira. O leopardo também é um escalador extremamente ágil, com ombros e membros anteriores muito musculosos que o ajudam na escalada e a transportar presas pesadas para as árvores.

O leopardo tem entre 100 e 190 cm de comprimento (cabeça-corpo) e uma cauda de 70 a 95 cm de comprimento. Os machos pesam entre 30 e 70 kg, e as fêmeas pesam entre 28 e 60 kg.

Biologia

Combinando oportunismo, discrição e velocidade, o leopardo é um predador temível. A pelagem distinta desta espécie proporciona excelente camuflagem e permite que o leopardo se esconda na vegetação rasteira ou entre as rochas. Ele tem visão e audição excepcionalmente aguçadas, e é capaz de se mover lentamente e silenciosamente, espreitando com frequência suas presas a poucos metros sem ser detectado. O leopardo também é capaz de se mover extremamente rápido e, quando está perseguindo uma presa ou fugindo do perigo, ele pode correr a velocidades acima de 60 km/h. Apesar do leopardo fazer a maior parte de sua caça no chão, ele geralmente armazena grandes presas nas árvores. Este hábito é mais comum em áreas onde outros grandes carnívoros estão presentes.

Quando caça, o leopardo localiza primeiro a sua presa a partir de um local privilegiado, como uma árvore, rocha ou cume, ou em locais onde presas costumam ir para se alimentar ou beber água. Ele se alimenta de uma grande variedade de presas, que vão de artrópodes, répteis, pequenas aves e mamíferos de pequeno e médio porte, até grandes mamíferos como antílopes.

Uma grande presa, como um antílope adulto, pode ser suficiente para alimentar um leopardo por duas semanas, embora o leopardo geralmente caça uma presa a cada três dias. Uma fêmea com filhotes pode caçar duas vezes mais que outros leopardos.

O leopardo reproduz ao longo da maior parte do ano na maior parte da África e Índia, enquanto nas regiões do norte da Ásia, a reprodução ocorre principalmente entre dezembro e fevereiro. Na África do Sul, o leopardo reproduz na estação seca, entre julho e outubro.

Geralmente a fêmea do leopardo produz uma ninhada de dois ou três filhotes, após um período de gestação de 90 a 105 dias, embora em alguns casos até seis filhotes podem nascer. A fêmea pode usar uma caverna, matagal, árvore oca, buraco abandonado, ou pilha de rochas como toca, e os filhotes permanecem escondidos até que eles sejam capazes de acompanhar a fêmea, em torno de seis a oito semanas.

Os filhotes de leopardo são desmamados após três meses, mas ficam com a mãe por até dois anos. Os jovens filhotes aprendem a caçar brincando, perseguindo e atacando uma variedade de objetos, de folhas e galhos até os irmãos. O leopardo atinge a maturidade sexual com cerca de dois anos de idade, e embora os machos adultos sejam quase todos solitários, a fêmea pode passar quase metade da sua vida cuidando dos seus jovens filhotes. O leopardo pode viver, em média, de 10 a 12 anos na natureza, e de 21 a 23 anos em cativeiro.

O leopardo tem um território grande, e ele viaja muito para visitar cada parte do seu território em intervalos regulares. Esta espécie se comunica principalmente pelo cheiro, usando urina, secreções e excrementos para marcar cheiro ao longo das rotas usadas e em locais bem visíveis ao longa de trilhas e limites territoriais.

Habitat

O leopardo habita uma grande variedade de habitats, desde desertos até montanhas e encostas rochosas, florestas de planícies, bosques, selvas, savanas e pântanos.

Apesar do leopardo ocorrer em desertos e habitats áridos, ele é mais comum em áreas com quantidades razoáveis de cobertura, tais como rochas ou vegetação. Esta espécie ocorre do nível do mar até 5.200 m de altitude.

Distribuição

O leopardo tem uma área de ocorrência extremamente grande, ocorrendo em toda a África e Ásia. Ele ocorre na maior parte da África Subsaariana, com populações menores no norte da África. Sua ocorrência se estende a leste até a Península da Arábia e em todo sudoeste da Ásia até a Índia, China e extremo leste da Rússia, e também é encontrado nas ilhas de Java e Sri Lanka.

Apesar de ocorrer sobre uma área tão vasta, o leopardo desapareceu de quase 40% da sua área de ocorrência histórica na África, e de mais de 50% da sua área de ocorrência histórica na Ásia.

Ameaças

Embora o leopardo seja uma espécie incrivelmente adaptável que tem uma grande área de ocorrência, o futuro deste grande felino é muito incerto, e várias subespécies estão à beira da extinção.

As principais ameaças para o leopardo são a conversão do habitat para a agricultura e desenvolvimento, e a perseguição por seres humanos. Em toda Ásia, esta espécie também é ameaçada pela destruição e fragmentação do habitat, devido ao desmatamento.

O leopardo está sujeito a intensa perseguição em muitas partes da sua área de ocorrência, em grande parte em resposta à perda do gado. O envenenamento de carcaças por proprietários de gado para atingir grandes carnívoros é uma ameaça que cresce rapidamente. A eliminação de presas naturais do leopardo está criando mais conflitos com os humanos, colocando este grande felino em risco ainda maior.

A caça também é uma grande ameaça para o leopardo. Além disso, o comércio de peles e dentes para uso em rituais tradicionais e vestuários de cerimônias é comum em alguns países da África Central e Ocidental, e o comércio ilegal na Europa e na Ásia também representam um grande problema.

Subespécies

  • leopardo-africano (Panthera pardus pardus)
  • leopardo-da-indochina (Panthera pardus delacouri)
  • leopardo-indiano (Panthera pardus fusca)
  • leopardo-do-sri-lanka (Panthera pardus kotiya)
  • leopardo-de-java (Panthera pardus melas)
  • leopardo-árabe (Panthera pardus nimr)
  • leopardo-de-amur (Panthera pardus orientalis)
  • leopardo-da-anatólia (Panthera pardus tulliana)

Continentes de Ocorrência

África, Ásia

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Leopard." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 20 Mar 2017. Web. 28 Mar 2017.
  • Leopard fact file on ARKive.
  • Stein, A.B., Athreya, V., Gerngross, P., Balme, G., Henschel, P., Karanth, U., Miquelle, D., Rostro-Garcia, S., Kamler, J.F., Laguardia, A., Khorozyan, I. & Ghoddousi, A. 2016. Panthera pardus. (errata version published in 2016) The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T15954A102421779.
  • Cat Specialist Group. Acessado em 07 Jan 2018.

Mais Espécies de Mamíferos

Conheça mais espécies de Mamíferos selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.