Gato-palheiro

Fotografia por Márcio Motta, CC BY-NC-ND

Local da foto: Zoológico de São Paulo, Brasil

 DSC-H2 (SONY)
Distância Focal: 62mm  •  Abertura: f/3.5  •  Tempo de Exposição: 1/125s  •  ISO: 500
Data em que a foto foi tirada: 22/12/2006
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Gato-palheiro

Leopardus colocola
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Mammalia
Ordem Carnivora
Família Felidae
Gênero Leopardus
Nome Científico Leopardus colocola(Molina, 1782)
Nome Inglês Pampas Cat
Estado de Conservação NT  - Quase Ameaçada (IUCN / 2016)

Descrição

O gato-palheiro, conhecido também como gato-dos-pampas ou colocolo, é uma espécie de mamífero da família Felidae. É um pequeno felino selvagem da América do Sul que pode ser encontrado em uma maior variedade de habitats do que qualquer outro pequeno felino no continente.

O gato-palheiro se parece com um gato-doméstico (Felis catus) robusto, com uma face larga, olhos cor âmbar e distintas orelhas pontudas. As orelhas são pretas ou cinza na parte de trás, com uma mancha cinza prateada no centro, e duas listras visíveis que correm a partir dos olhos, pelas bochechas e se encontram abaixo da garganta. A cor, padrão e textura da pelagem variam consideravelmente em toda a sua área de ocorrência. A cor de fundo da pelagem varia do branco amarelado ao marrom acinzentado, e pode ser macia, curta e vividamente padronizada, ou longa, grossa e praticamente sem marcas. Na verdade, estas diferenças geográficas são tão acentuadas que foi sugerido que o gato-palheiro fosse dividido em três espécies. Estudos genéticos estão em andamento para determinar se isto está correto.

Geralmente, os membros anteriores e os membros posteriores têm faixas marrons distintas, e a cauda peluda e curta tem anéis pretos ou marrons. Os longos pelos do dorso, que podem ter até 7 cm de comprimento, ficam eretos quando o felino está nervoso ou assustado, criando uma aparência de ser muito maior do que realmente ele é.

O gato-palheiro tem entre 42 e 79 cm de comprimento (cabeça-corpo), uma cauda entre 22 e 33 cm de comprimento e peso entre 3,0 e 3,7 kg.

Biologia

Apesar do gato-palheiro ser uma espécie bastante comum, há poucos dados disponíveis sobre a sua ecologia. Ele tem uma dieta principalmente de pequenos mamíferos, tais como pequenos roedores e cobaias. Ele também se alimenta de ovos e filhotes de aves de solo. Devido à sua capacidade de ocupar uma grande variedade de habitats, é provável que ele se alimenta de qualquer pequeno vertebrado que ele puder capturar. Acredita-se que o gato-palheiro é uma espécie predominantemente noturna e terrestre. É um hábil escalador, embora ainda não está claro se ele usa esta habilidade para a caça ou simplesmente para escapar de predadores.

As poucas informações disponíveis sobre o comportamento reprodutivo desta espécie vêm de espécimes em cativeiro. O período de gestação é de 80 a 85 dias e o tamanho da ninhada é relativamente pequeno, consistindo de um ou dois filhotes, e ocasionalmente três. Os filhotes pesam cerca de 130 g quando nascem. O gato-palheiro pode viver, em média, 9 anos, mas alguns espécimes têm vivido por mais de 16 anos.

Habitat

O gato-palheiro tem uma ampla distribuição fora das florestas úmidas da América do Sul, sendo associado apenas com habitats mais abertos, tais como os pampas e campos abertos. No entanto, ele também ocorre em florestas de espinhos e matagal, bosques abertos, florestas de nuvens, planícies inundadas, áreas pantanosas e desertos frios semiáridos. Ele pode ocorrer a até 4.800 m de altitude.

Distribuição

O gato-palheiro é encontrado no sudoeste da América do Sul. Ele ocorre no Equador, Peru, Brasil, Bolívia, Chile, Paraguai, Uruguai e Argentina.

Ameaças

A perda de habitat (para a agricultura) e a degradação (pela pastagem de gado) são consideradas as principais ameaças para o gato-palheiro na maior parte da sua área de ocorrência. Mortes por retaliação devido aos ataque do felino à aves domésticas também é uma ameaça, assim como a caça para propósitos da cultura tradicional nos altos Andes.

Subespécies

  • Leopardus colocola colocola - ocorre no Chile central e no oeste dos Andes.
  • Leopardus colocola wolffsohni - ocorre na província de Tarapacá, norte do Chile, oeste dos Andes.
  • Leopardus colocola pajeros - ocorre na região central, centro-norte e sul da Argentina.
  • Leopardus colocola budini - ocorre no noroeste da Argentina e na Bolívia no leste dos Andes.
  • Leopardus colocola garleppi - ocorre no sul da Colômbia, Equador e Peru, leste dos Andes.
  • Leopardus colocola braccatus - ocorre na região central e sudoeste do Brasil e no Paraguai.
  • Leopardus colocola munoai - ocorre no Uruguai.

Continentes de Ocorrência

América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Pampas Cat." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 7 Nov. 2016. Web. 28 Mar. 2017.
  • Pampas Cat fact file on ARKive.
  • Lucherini, M., Eizirik, E., de Oliveira, T., Pereira, J. & Williams, R.S.R. 2016. Leopardus colocolo. The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T15309A97204446.
  • Cat Specialist Group. Acessado em 5 Fev 2018.

Mais Espécies de Mamíferos

Conheça mais espécies de Mamíferos selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.