Bisão-americano

Fotografia por Kurt Bauschardt, CC BY-SA

Local da foto: Alberta, Canadá

 PENTAX K-1 (RICOH IMAGING COMPANY, LTD.)
Distância Focal: 400mm  •  Abertura: f/9.0  •  Tempo de Exposição: 1/800s  •  ISO: 1000
Data em que a foto foi tirada: 20/07/2017
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Bisão-americano

Bison bison
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Mammalia
Ordem Cetartiodactyla
Família Bovidae
Gênero Bison
Nome Científico Bison bison(Linnaeus, 1758)
Nome Inglês American Bison, American Buffalo
Estado de Conservação NT  - Quase Ameaçada (IUCN / 2008)

Descrição

O bisão-americano, conhecido também como búfalo-americano, é um grande mamífero da família Bovidae e o maior mamífero da América do Norte.

A cabeça, pescoço, ombros e pernas dianteiras do bisão-americano são cobertas por uma pelagem comprida, desgrenhada e de cor preta acastanhada, enquanto os pelos do restante do corpo são consideravelmente mais curtos e mais claros na cor. A cabeça e o quarto dianteiro são robustos, e ambos os sexos têm chifres curtos e curvados que podem crescer até 61 cm, e são usados em lutas pelo status dentro da manada e para a defesa. Nos dois primeiros meses de vida, os filhotes têm uma pelagem mais clara do que os adultos. O bisão-americano tem uma pelagem de inverno marrom-escura, longa e desgrenhada, e uma pelagem de verão marrom-clara e mais leve.

Como é típico em ungulados, o bisão macho é maior do que a fêmea e, em alguns casos, pode ser consideravelmente mais pesado. O comprimento cabeça-corpo do bisão-americano varia de 2,0 a 3,5 m, mais uma cauda adicional de 30 a 91 cm de comprimento. A altura dos ombros pode variar de 1,5 a 2,0 m. O peso pode variar de 350 a 1.000 kg.

Existem duas subespécies de bisão-americano: o bisão-americano-das-planícies (Bison bison bison) e o bisão-americano-do-bosque (Bison bison athabascae), conhecido também como bisão-americano-da-montanha. O bisão-americano-do-bosque geralmente é maior e mais pesado do que o bisão-americano-das-planícies, e geralmente tem uma pelagem mais escura. Ele também é uma das maiores espécies de bovídeos selvagens do mundo, superado apenas pelo bisão-indiano (Bos gaurus) e pelo búfalo-asiático (Bubalus arnee).

Biologia

Antes do assentamento europeu no continente, a subespécie bisão-americano-das-planícies fazia migrações sazonais de centenas de quilômetros ao longo das mesmas rotas ano após ano. Movendo-se em vastas manadas, o bisão foi considerado uma espécie chave clássica, influenciando significativamente a composição das pastagens, o ciclo de nutrientes, o regime do fogo e a disponibilidade de habitat para uma diversidade de outros animais. Devido às mudanças no uso da terra e a diminuição do número de indivíduos, o bisão-americano-das-planícies não é mais migratório (o bisão-americano-do-bosque nunca foi), mas os movimentos das manadas ainda são ditados pela disponibilidade de alimento. Embora as gramíneas formem o pilar da dieta do bisão, plantas com flores, folhas de plantas lenhosas e até liquens são consumidos quando seu alimento principal está limitado. Durante o inverno, o bisão pode cavar através da neve profunda, "varrendo" o focinho de um lado para o outro, para acessar a vegetação enterrada.

Fêmeas adultas do bisão-americano vivem com seus filhotes em manadas hierárquicas, lideradas por uma fêmea dominante, enquanto machos maduros geralmente vivem sozinhos ou em pequenos grupos de solteiros. Durante a época de acasalamento, o macho se junta às fêmeas e luta ferozmente com outros machos pelo direito de acasalar. Isso geralmente envolve golpes cabeça a cabeça, enquanto fêmeas receptivas galopam para estimular a competição, esperando acasalar com o macho mais forte. A temporada de acasalamento ocorre de junho a setembro, com um pico de atividade entre julho e agosto.

A fêmea do bisão-americano geralmente dá à luz um único filhote na primavera seguinte, após um período de gestação de 270 a 285 dias. Dentro de 3 horas, o filhote recém-nascido é capaz de correr, mas é protegido pela mãe, que atacará qualquer intruso. O filhote é desmamado com cerca de 7 a 12 meses de idade, e atinge a maturidade sexual quando tem entre 2 e 4 anos de idade. Espécimes selvagens têm uma expectativa de vida de cerca de 20 anos.

Apesar de ter um corpo volumoso, o bisão-americano pode correr a uma velocidade de até 60 km/h. A visão é fraca, mas a audição e o olfato são apurados e parecem ser vitais para detectar o perigo. O lobo-cinzento (Canis lupus) é conhecido como um competente predador do bisão-americano, tendo como alvo de ataque indivíduos separados da manada.

Habitat

O bisão-americano vive em vales de rios, pradarias e planícies. O habitat típico são pastagens abertas ou semiabertas, bem como áreas semiáridas e matas. Ele também pasta em colinas ou áreas montanhosas onde as encostas não são íngremes.

Distribuição

Historicamente, o bisão-americano era encontrado do norte do México até o Alasca. Atualmente, as manadas de bisão-americano ocupam menos de 1% da sua área de ocorrência histórica, e estão restritas a alguns parques nacionais e pequenas áreas selvagens do Canadá e Estados Unidos.

Continentes de Ocorrência

América do Norte

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Gates, C. & Aune, K. 2008. Bison bison. The IUCN Red List of Threatened Species 2008: e.T2815A9485062. Acessado em 15 Jun 2017.
  • Wikipedia contributors. "American Bison." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 5 Jun 2017. Web 15 Jun 2017.
  • American Bison fact file on ARKive.

Mais Espécies de Mamíferos

Conheça mais espécies de Mamíferos selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.