Aye-aye

Fotografia por Nomis-simon, CC BY

Local da foto: Madagascar

 Canon EOS-1D X (Canon)
Distância Focal: 155mm  •  Abertura: f/2.8  •  Tempo de Exposição: 1/125s  •  ISO: 800
Data em que a foto foi tirada: 23/10/2014
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Aye-aye

Daubentonia madagascariensis
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Mammalia
Ordem Primates
Família Daubentoniidae
Gênero Daubentonia
Nome Científico Daubentonia madagascariensis(Gmelin, 1788)
Nome Inglês Aye-aye
Estado de Conservação EN  - Em Perigo (IUCN / 2014)

Descrição

O aye-aye, conhecido também como aie-aie, é uma espécie de primata da família Daubentoniidae.

Com uma aparência bizarra, o aye-aye é um dos primatas mais incomuns do planeta, tanto que foi originalmente classificado como roedor. A pelagem grossa do aye-aye tem uma coloração que varia do cinza-ardósia ao marrom com manchas brancas dos longos pelos, que são mais claros nas pontas. A face é mais pálida do que o resto do corpo, com orelhas grandes e olhos marcantes de cor laranja amarelado. As mãos são muito distintas, com dedos finos e alongados com unhas curvadas parecidas com garras. Em particular, o terceiro dígito é tão fino que parece ser pouco mais do que pele e osso. A cauda é longa e peluda.

O aye-aye é o maior primata noturno. Ele tem um comprimento cabeça-corpo entre 44 e 53 cm e uma cauda adicional entre 30 e 37 cm de comprimento. Seu peso varia entre 2 e 3 kg.

Biologia

O aye-aye é um animal noturno e arborícola, passando a maior parte da sua vida nas árvores. Apesar de ocasionalmente descer até o solo, o aye-aye dorme, come, viaja e acasala nas árvores e é encontrado com mais frequência perto da copa das árvores, onde há abundância de cobertura da densa folhagem. Durante o dia, dorme em ninhos esféricos nos galhos de árvores que são construídos com folhas, ramos e cipós, antes de emergir após escurecer para começar sua caça por alimentos.

O aye-aye é solitário e marca seu amplo território com seu odor esfregando partes do seu pescoço, bochechas e áreas da anca nos galhos. O território menor da fêmea geralmente se sobrepõe ao de pelo menos um par de machos. Os machos tendem a compartilhar seus territórios com outros machos e são conhecidos por compartilharem os mesmos ninhos (embora não ao mesmo tempo), e aparentemente podem tolerar-se mutuamente até ouvir o chamado de uma fêmea procurando um parceiro.

A extraordinária morfologia das mãos do aye-aye é uma adaptação para forrageamento. O longo dígito do meio é usado para vários propósitos, como por exemplo, escavar a polpa de frutas. No entanto, o aye-aye provavelmente é mais conhecido por sua técnica de encontrar insetos e larvas, que compõem a maior parte da sua dieta. Ele usa o longo dígito do meio para tocar em galhos e o som produzido revela cavidades onde os insetos podem ser encontrados. A este respeito, este primata ocupa um nicho que é preenchido por pica-paus em outros lugares. Quando a presa é localizada, o aye-aye rasga a madeira com seus fortes incisivos superiores e depois retira o prêmio com seu longo dedo.

A complexa geometria dos cumes na superfície interna das orelhas do aye-aye ajuda a focar nitidamente não apenas os sinais de equalização do toque de seu dedo, mas também para ouvir passivamente qualquer outro som produzido pela presa. Estes cumes podem ser considerados como o equivalente acústico de uma Lente de Fresnel, e podem ser vistos em uma grande variedade de animais não relacionados, como nas espécies de galago-menor, nas espécies de lêmure-rato, na raposa-orelhas-de-morcego (Otocyon megalotis) e em outros animais.

O aye-aye não tem uma época de reprodução fixa e as fêmeas anunciam sua disponibilidade para o acasalamento através de chamados distintos. Após um período de gestação de 160 a 170 dias, a fêmea dá à luz um único filhote, que permanece dentro do ninho por cerca de 2 meses antes de emergir. Acredita-se que as fêmeas podem ter intervalos de até 3 anos entre os nascimentos.

Habitat

O aye-aye é uma espécie muito adaptável e é conhecido de uma variedade de habitats, incluindo florestas primárias, florestas decíduas, florestas de crescimento secundário, florestas secas e manguezais. Ele também já foi observado em áreas cultivadas. A espécie ocorre desde o nível do mar até 1.875 m de altitude.

Distribuição

O aye-aye é endêmico da ilha de Madagascar. Embora relatado principalmente em partes do leste, norte e centro-oeste da ilha, o aye-aye ocorre evidentemente em áreas fragmentadas (embora em densidades populacionais muito baixas) em quase todo o litoral de Madagascar.

Continentes de Ocorrência

África

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Andriaholinirina, N., Baden, A., Blanco, M., Chikhi, L., Cooke, A., Davies, N., Dolch, R., Donati, G., Ganzhorn, J., Golden, C., Groeneveld, L.F., Hapke, A., Irwin, M., Johnson, S., Kappeler, P., King, T., Lewis, R., Louis, E.E., Markolf, M., Mass, V., Mittermeier, R.A., Nichols, R., Patel, E., Rabarivola, C.J., Raharivololona, B., Rajaobelina, S., Rakotoarisoa, G., Rakotomanga, B., Rakotonanahary, J., Rakotondrainibe, H., Rakotondratsimba, G., Rakotondratsimba, M., Rakotonirina, L., Ralainasolo, F.B., Ralison, J., Ramahaleo, T., Ranaivoarisoa, J.F., Randrianahaleo, S.I., Randrianambinina, B., Randrianarimanana, L., Randrianasolo, H., Randriatahina, G., Rasamimananana, H., Rasolofoharivelo, T., Rasoloharijaona, S., Ratelolahy, F., Ratsimbazafy, J., Ratsimbazafy, N., Razafindraibe, H., Razafindramanana, J., Rowe, N., Salmona, J., Seiler, M., Volampeno, S., Wright, P., Youssouf, J., Zaonarivelo, J. & Zaramody, A. 2014. Daubentonia madagascariensis. The IUCN Red List of Threatened Species 2014: e.T6302A16114609. Acessado em 23 Out 2017.
  • Aye-aye fact file on ARKive.
  • Wikipedia contributors. "Aye-aye." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 18 Out. 2017. Web. 23 Out. 2017.

Mais Espécies de Mamíferos

Conheça mais espécies de Mamíferos selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.