Anta-malaia

Fotografia por Hans De Bisschop, CC BY-NC-ND

Local da foto: Zoológico de Antuérpia, Bélgica

 Canon EOS 70D (Canon)
Distância Focal: 70mm  •  Abertura: f/4.0  •  Tempo de Exposição: 1/400s  •  ISO: 1000
Data em que a foto foi tirada: 22/11/2014
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Anta-malaia

Tapirus indicus
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Mammalia
Ordem Perissodactyla
Família Tapiridae
Gênero Tapirus
Nome Científico Tapirus indicusDesmarest, 1819
Nome Inglês Malayan Tapir, Malay Tapir, Asiatic Tapir, Asian Tapir, Indian Tapir
Estado de Conservação EN  - Em Perigo (IUCN / 2016)

Descrição

A anta-malaia, conhecida também como anta-asiática e anta-indiana, é uma espécie de mamífero da família Tapiridae e a maior das 5 espécies de anta.

A única espécie de anta do Velho Mundo, a anta-malaia tem um padrão de dois tons inconfundível que a distingue das outras espécies de anta da América Central e da América do Sul. Os adultos têm um corpo robusto de cor preta com uma grande área branca visível sobre o dorso que se estende para baixo dos lados, ao redor do ventre e sobre a anca. Apesar de aparentemente muito visível, essa "coloração disruptiva" ajuda a interromper o contorno do corpo em florestas sombrias e iluminadas pela lua. Em contraste com os adultos, os filhotes nascem com uma pelagem marrom avermelhada com listras e manchas brancas, desenvolvendo a coloração adulta depois de 4 a 7 meses. Como outras espécies de anta, o nariz e o lábio superior são estendidos para formar uma espécie de tromba preênsil, que é usada para agarrar folhas. Como outras antas, a anta-malaia tem 4 dedos em cada pata dianteira e 3 dedos em cada pata traseira.

A anta-malaia tem entre 1,8 e 2,5 m de comprimento, mais uma cauda adicional de 5 a 10 cm de comprimento, e entre 0,9 a 1,1 m altura. O peso geralmente varia entre 250 e 320 kg, mas alguns adultos podem pesar até 540 kg. As fêmeas geralmente são maiores do que os machos.

Biologia

Uma espécie exclusivamente herbívora, a anta-malaia se alimenta de frutos de uma variedade de árvores e arbustos em quantidades substanciais, bem como de plantas aquáticas, folhas, brotos e galhos macios.

A anta-malaia tem visão fraca, mas olfato e audição excelentes, que são usados para a comunicação, para localizar alimentos e detectar predadores. É uma espécie principalmente solitária, mas ocasionalmente vista em pares. Também é principalmente ativa durante a noite, mas não exclusivamente noturna. Habitualmente usando os mesmos caminhos, os quais os machos marcam com urina, a anta-malaia viaja grandes distâncias durante a noite em busca de alimento. Ela se movimenta lentamente pela floresta, parando com frequência para se alimentar e notar os odores deixados por outras antas na área. No entanto, quando ameaçada ou assustada, ela pode correr rapidamente, apesar do seu considerável tamanho, e também pode se defender com suas mandíbulas fortes e dentes afiados.

A anta-malaia geralmente prefere viver perto da água e frequentemente se banha e nada. Ela também é capaz de escalar encostas íngremes. Essa espécie marca grandes extensões de terra como seu território, mas essas áreas geralmente se sobrepõem com as de outros indivíduos. A marcação de território é feita pulverizando urina em plantas.

A anta-malaia é uma espécie monogâmica durante a época de acasalamento e geralmente reproduz durante os meses de maio e junho. A fêmea dá à luz um único filhote, mas há relatos de nascimentos de gêmeos. O filhote nasce com aproximadamente 6,8 kg. O período de gestação varia entre 390 e 410 dias (13 a 13,5 meses). O filhote geralmente é desmamado entre 6 e 8 meses após o nascimento. O filhote se torna independente quando a mãe dá à luz um novo filhote, às vezes, até mais tarde. A maturidade sexual ocorre por volta dos 30 meses de idade. A espécie pode viver por aproximadamente 30 anos.

Habitat

A anta-malaia habita florestas tropicais, selvas, florestas primárias, florestas secundárias, plantações de borracha madura, bordas de florestas e, às vezes, campos abertos ou áreas cultivadas. Ela parece ter preferência por florestas tropicais densas não perturbadas sempre perto de uma fonte permanente de água e áreas pantanosas.

Distribuição

A anta-malaia é encontrada em populações fragmentadas por toda a sua área de ocorrência histórica no sudeste asiático, do sul de Mianmar, sudoeste da Tailândia, Malásia e Península Malaia até Sumatra. Ela também foi encontrada em partes do sul do Camboja, Vietnã e Laos, mas essas populações possivelmente estão extintas, sem avistamentos recentes confirmados.

Continentes de Ocorrência

Ásia

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Malayan Tapir." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 21 Mar. 2017. Web. 26 Mar. 2017.
  • Asian Tapir fact file on ARKive.
  • Gearty, W. 2012. "Tapirus indicus" (On-line), Animal Diversity Web.
  • Traeholt, C., Novarino, W., bin Saaban, S., Shwe, N.M., Lynam, A., Zainuddin, Z., Simpson, B. & bin Mohd, S. 2016. Tapirus indicus. The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T21472A45173636.
  • Malay Tapir Conservation Project - www.malaytapir.org

Mais Espécies de Mamíferos

Conheça mais espécies de Mamíferos selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.