Vespa-do-papel-europeia

Fotografia por Dann Thombs, CC BY-NC-ND

 Canon EOS 40D (Canon)
Distância Focal: 65mm  •  Abertura: f/16.0  •  Tempo de Exposição: 1/250s  •  ISO: 100
Data em que a foto foi tirada: 19/04/2008
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Vespa-do-papel-europeia

Polistes dominula
Reino Animalia
Filo Arthropoda
Classe Insecta
Ordem Hymenoptera
Família Vespidae
Gênero Polistes
Nome Científico Polistes dominula(Christ, 1791)
Nome Inglês European Paper Wasp
Estado de Conservação NE  - Não Avaliada pela IUCN

Descrição

A vespa-do-papel-europeia é uma espécie de inseto da ordem Hymenoptera, da família Vespidae. É uma das espécies de vespas sociais mais comuns e conhecidas na Europa. É uma vespa de agressividade média ou baixa, considerada uma praga em vários países e com impacto negativo em atividades agrícolas, particularmente a fruticultura.

A vespa-do-papel-europeia tem um corpo preto com manchas amarelas, abdômen alongado e estreito. Pode atingir até 2 cm de comprimento. Esta espécie pode ser confundida com a vespa-alemã (Vespula germanica), outra vespa semelhante e muito mais agressiva, que tem pernas mais curtas e um abdômen mais saliente. A vespa-do-papel-europeia, no entanto, tem pernas longas e antenas de cor laranja.

Biologia

A vespa-do-papel-europeia se alimenta de materiais doces, incluindo o melado produzido por pulgões. Em raras ocasiões, ela também pode se alimentar e danificar frutas maduras. Este hábito é particularmente notável em cerejas e em algumas outras frutas bem maduras cultivadas - ela pode se tornar uma praga em áreas de plantações de frutas.

A vespa-do-papel-europeia é um inseto social que produz uma colônia anual em um ninho de papel. O material do ninho é um tipo de papel fino com células hexagonais construídas a partir da celulose colhida de cascas de árvores, e fixadas ao telhado ou beiral utilizando uma base única do mesmo material. Geralmente estas vespas constroem seus ninhos em beirais e abrigos protegidos do tempo em telhados de edifícios e construções humanas, mas também podem construir em árvores.

Os ninhos são iniciados pelas rainhas fundadoras, ou fundadoras, que levam cerca de um mês na primavera construindo um ninho e provisionando descendentes, que se tornarão operárias no crescimento da colônia.

Uma ou mais fundadoras começarão as colônias na primavera. Se houver várias fundadoras, a que colocar mais ovos será a rainha dominante. Os ovos são colocados nas células do ninho. O desenvolvimento das vespas para a forma adulta geralmente é completado em 3 ou 4 semanas após colocar os ovos. As novas vespas auxiliam nas atividades da colônia, construção do ninho, forrageamento e cuidado dos filhotes. A rainha original permanece cada vez mais restrita ao ninho, uma vez que as novas operárias assumem as atividades da colônia.

Algumas das vespas, produzidas posteriormente no verão, são machos e, um número crescente de fêmeas se tornam sexualmente maduras na mesma época. O acasalamento ocorre e as fêmeas acasaladas são as sobreviventes do estágio de hibernação. Machos e fêmeas não reprodutivas não sobrevivem ao inverno e o ninho é abandonado no final do outono.

Assim como a vespa-alemã, a vespa-do-papel-europeia tem um ferrão no final do abdômen, com o qual geralmente ataca inoculando um veneno altamente tóxico que, em seres humanos pode provocar picadas dolorosas, edemas e até mesmo casos fatais devido ao choque anafilático. Por não perder o ferrão no momento da picada, esta vespa pode atacar várias vezes a vítima. Geralmente só ataca quando percebe alguma agressão ao seu ninho.

Habitat

A vespa-do-papel-europeia geralmente vive em habitats terrestres temperados, tais como os biomas de chaparral, pastagens e florestas. Ela também tem uma tendência para colonizar civilizações humanas próximas, por causa das estruturas feitas pelo homem que podem servir como grandes abrigos, e algumas vezes estão localizados perto de recursos, como alimentos.

Distribuição

A vespa-do-papel-europeia é nativa da Europa e norte da África, mas foi acidentalmente introduzida nos Estados Unidos e nos Andes da Argentina e Chile, onde está bem estabelecida.

Continentes de Ocorrência

África, América do Norte, América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Polistes dominula." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 21 Jan. 2017. Web. 1 Apr. 2017.
  • Colorado State University.

Mais Espécies de Invertebrados

Conheça mais espécies de Invertebrados selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.