Tarântula-rosa-salmão-brasileira

Fotografia por George Chernilevsky, CC PD

 DMC-TZ5 (Panasonic)
Distância Focal: 5mm  •  Abertura: f/8.0  •  Tempo de Exposição: 1/320s  •  ISO: 100
Data em que a foto foi tirada: 07/08/2009
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Tarântula-rosa-salmão-brasileira

Lasiodora parahybana
Reino Animalia
Filo Arthropoda
Classe Arachnida
Ordem Araneae
Família Theraphosidae
Gênero Lasiodora
Nome Científico Lasiodora parahybana(Mello-Leitão, 1917)
Nome Inglês Brazilian Salmon Pink Tarantula, Brazilian Salmon Pink Bird-eating Tarantula
Estado de Conservação NE  - Não Avaliada pela IUCN

Descrição

A tarântula-rosa-salmão-brasileira é uma espécie de aranha da família Theraphosidae e uma das maiores espécies de tarântulas do mundo.

A tarântula-rosa-salmão-brasileira tem um corpo grande e volumoso, que é dividido em dois segmentos. O cefalotórax inclui a cabeça e o aparelho bucal, e comporta duas quelíceras robustas com pinças apontadas para trás que estão conectadas às glândulas de veneno, bem como oito pernas grossas e robustas. O segundo segmento, o abdômen, tem o órgão de fiação de seda chamado de fiandeira, bem como um par de órgãos respiratórios, que estão dentro de uma pequena cavidade na parte inferior.

A tarântula-rosa-salmão-brasileira é coberta de pelos pretos acinzentados ou castanhos, com longos pelos rosados nas pernas, quelíceras e em algumas partes do corpo. Os pelos no abdômen do macho podem ser ligeiramente mais avermelhados do que na fêmea. Essa espécie tem entre 9 e 10 cm de comprimento do corpo e uma envergadura de pernas entre 20 e 25 cm. O macho tem pernas mais compridas do que a fêmea e o corpo é mais delgado. A fêmea é mais volumosa e pode pesar mais de 100 g.

Biologia

Um predador extremamente eficiente, a tarântula-rosa-salmão-brasileira se alimenta principalmente de insetos, anfíbios, pequenos répteis e ocasionalmente pequenos pássaros. Na natureza, a tarântula-rosa-salmão-brasileira é conhecida por predar a jararaca-do-norte (Bothrops atrox), uma serpente notoriamente agressiva e peçonhenta. As tarântulas são aranhas caçadoras e, como tal, não tecem teias para capturar suas presas. A tarântula-rosa-salmão-brasileira fica à espreita no chão da floresta até que uma presa adequada passe, antes de atacar rapidamente e injetar seu veneno na presa. A aranha então segura a presa firmemente em suas mandíbulas cobrindo-a com fluídos que ajudam a digerir a presa parcialmente, antes de sugar os tecidos digeridos para dentro da boca.

A tarântula-rosa-salmão-brasileira é capaz de dar uma picada dolorosa quando provocada. Quando ameaçada, ele levanta a parte da frente do corpo e mantém suas pernas elevadas no ar, antes de golpear para baixo em um poderoso movimento e atacar com suas quelíceras. Essa espécie também é capaz de liberar pelos urticantes de seu abdômen usando suas pernas traseiras. Esses pelos são cobertos com farpas microscópicas que causam irritação na pele e nos olhos de potenciais predadores em contato.

Durante a época de reprodução, o macho da tarântula-rosa-salmão-brasileira deposita esperma de seu abdômen em uma teia de esperma. Ele então "molha" o esperma com seus pedipalpos e sai à procura de uma fêmea. Quando uma fêmea é localizada, os dois trocam sinais para estabelecer espécie, e descobrir se a fêmea está receptiva. O macho empurra a fêmea para trás com as suas duas pernas dianteiras, usando os ganchos tibiais para empurrar as quelíceras para trás para evitar ser dominado e comido pela fêmea. Depois, ele insere seu pedipalpo no sulco epigástrico no abdômen da fêmea e esvazia seu pedipalpo. Ele repete isso com o outro pedipalpo. Quando o acasalamento termina, o macho desengancha as pernas dianteiras da fêmea e corre. A fêmea tem uma tendência de perseguir o macho por pouco tempo. O macho que também é lento corre o risco de ser comido pela fêmea para sustentar seus futuros embriões.

A fêmea da tarântula-rosa-salmão-brasileira pode colocar 2.000 ovos, que são encapsulados em uma fina teia de seda para formar um saco de ovos. Ela protege o saco de ovos por várias semanas até o nascimento dos filhotes.

Habitat

A tarântula-rosa-salmão-brasileira habita o chão da floresta, onde pode ser encontrada ao ar livre, em tocas, ou em esconderijos naturais sob a serrapilheira, troncos e fendas.

Distribuição

A tarântula-rosa-salmão-brasileira é uma espécie endêmica da região de Mata Atlântica do Brasil, onde é conhecida apenas de uma localidade próxima à Campina Grande na Paraíba.

Continentes de Ocorrência

América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Lasiodora parahybana." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 3 Apr. 2017. Web. 8 Apr. 2017.
  • Brazilian Salmon Pink Tarantula fact file on ARKive.

Mais Espécies de Invertebrados

Conheça mais espécies de Invertebrados selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.