Estrela-do-mar-coroa-de-espinhos

Fotografia por Bill Murray, CC BY-NC-SA

 2G (SEA&SEA )
Distância Focal: 8mm  •  Abertura: f/3.0  •  Tempo de Exposição: 1/125s  •  ISO: 100
Data em que a foto foi tirada: 05/11/2011
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Estrela-do-mar-coroa-de-espinhos

Acanthaster planci
Reino Animalia
Filo Echinodermata
Classe Asteroidea
Ordem Valvatida
Família Acanthasteridae
Gênero Acanthaster
Nome Científico Acanthaster planci(Linnaeus, 1758)
Nome Inglês Crown of Thorns Starfish
Estado de Conservação NE  - Não Avaliada pela IUCN

Descrição

A estrela-do-mar-coroa-de-espinhos é uma grande espécie de estrela-do-mar da família Acanthasteridae, e uma das maiores estrelas-do-mar do mundo.

A estrela-do-mar-coroa-de-espinhos tem um corpo achatado, com 7 a 23 braços que irradiam de um disco central. O disco e os braços são cobertos de uma pele macia e membranosa, que está armada com centenas de espinhos robustos, articulados e alongados que podem crescer até 5 cm de comprimento. Apesar de ter uma aparência rígida, ela é capaz de se curvar e se torcer para se ajustar ao redor dos contornos dos corais dos quais ela se alimenta. A boca está situada na parte inferior do disco central, e ocelos sensíveis à luz estão presentes nas extremidades dos braços. O interior do corpo contém os órgãos (estômago, glândula digestiva e gônadas). A estrutura do esqueleto é composta de minúsculas estruturas chamadas de ossículos, feitas de calcita de magnésio.

A estrela-do-mar-coroa-de-espinhos tem uma densa cobertura de grandes espinhos afiados e venenosos sobre toda a superfície superior do seu corpo. Ela é extremamente variável em sua coloração, variando do vermelho e laranja ao púrpura. Essa espécie pode crescer mais de um metro de diâmetro.

Biologia

A estrela-do-mar-coroa-de-espinhos geralmente é considerada uma espécie noturna, embora alguns indivíduos maiores se alimentam durante o dia. Ela se alimenta por um método conhecido como "eversão", onde as pregas gástricas da membrana do estômago são forçadas através de sua boca e viradas de dentro para fora, sufocando o coral. Ela então secreta enzimas digestivas sobre o coral, absorvendo os tecidos digeridos de sua presa externamente.

A reprodução da estrela-do-mar-coroa-de-espinhos geralmente ocorre entre dezembro e abril. Ela reproduz sexualmente, liberando óvulos ou esperma na água através de poros na parte superior do disco central. Muitas vezes, grupos de estrelas-do-mar-coroa-de-espinhos no mesmo recife podem desovar ao mesmo tempo. Uma única fêmea pode produzir até 60 milhões de ovos em uma temporada de reprodução. Com uma das mais altas taxas de fertilização entre os invertebrados, mesmo pequenas populações de estrelas-do-mar-coroa-de-espinhos têm potencial para produzir um grande número de descendentes.

As larvas da estrela-do-mar-coroa-de-espinhos geralmente passam de 2 a 4 semanas à deriva nas correntes oceânicas. As larvas têm pequenos pelos (cílios), que as impulsionam pela água e produzem correntes de alimentação que capturam o plâncton, do qual elas se alimentam. As larvas depois se estabelecem em recifes rasos, tornando-se finalmente uma estrela-do-mar juvenil de cinco braços que se alimenta de algas coralinas. Depois de 4 a 6 meses, os juvenis mudam sua dieta e começam a se alimentar de corais. A maturidade sexual é atingida depois de 2 anos.

A estrela-do-mar-coroa-de-espinhos é um predador voraz de pólipos de coral, e tem uma temível reputação por causa do seu impacto devastador sobre os ecossistemas de coral. Em baixas densidades, a estrela-do-mar-coroa-de-espinhos é uma parte normal desses ecossistemas. Apesar de estar naturalmente presente nos recifes de coral, em alguns anos essa espécie pode passar por enormes "booms" de população. Durante esses surtos, pode ocorrer um aumento de dez vezes mais estrelas-do-mar, causando danos dramáticos para os recifes que elas habitam.

Habitat

A estrela-do-mar-coroa-de-espinhos habita os recifes de coral, especialmente onde os corais-duros, tais como os corais do gênero Acropora ou Montipora, predominam.

Distribuição

A estrela-do-mar-coroa-de-espinhos é encontrada nos Oceanos Índico e Pacífico.

Continentes de Ocorrência

África, América do Norte, Ásia, Austrália/Oceania

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Crown-of-Thorns Starfish." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 14 Mar. 2017. Web. 31 Mar. 2017.
  • Crown of Thorns Starfish file on ARKive.
  • Ault, L.; J. McCardle and C. Sussman 2011. "Acanthaster planci" (On-line), Animal Diversity Web.

Mais Espécies de Invertebrados

Conheça mais espécies de Invertebrados selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.