Besouro-veado

Fotografia por Robert Balog, CC0

Local da foto: Hungria

 Canon EOS 650D (Canon)
Distância Focal: 81mm  •  Abertura: f/5.6  •  Tempo de Exposição: 1/200s  •  ISO: 200
Data em que a foto foi tirada: 02/07/2014
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Besouro-veado

Lucanus cervus
Reino Animalia
Filo Arthropoda
Classe Insecta
Ordem Coleoptera
Família Lucanidae
Gênero Lucanus
Nome Científico Lucanus cervus(Linnaeus, 1758)
Nome Inglês Stag Beetle
Estado de Conservação NT  - Quase Ameaçada (IUCN / 2010)

Descrição

O besouro-veado é uma espécie de invertebrado da família Lucanidae.

O macho do besouro-veado parece pré-histórico. As mandíbulas gigantes, parecidas com chifres de veado, são usadas em exibições para as fêmeas e em batalhas com outros machos. Apesar da aparência assustadora, as mandíbulas do macho são muito fracas para serem prejudiciais. O macho tem mandíbulas alargadas e é maior do que a fêmea. A fêmea tem mandíbulas bem menores, mas pode infligir picadas dolorosas. O besouro-veado, superficialmente, parece todo preto, mas de acordo com a luz é possível ter élitros marrons ou marrom-escuros. As impressionantes mandíbulas também têm brilho avermelhado. Os élitros são brilhantes, a cabeça e o tórax são de cor preta maçante.

Os machos do besouro-veado têm entre 25 e 75 mm de comprimento de corpo, e as fêmeas têm entre 30 e 45 mm.

Biologia

Os adultos do besouro-veado aparecem do final de maio até o início de agosto, sendo mais ativos à noite. As fêmeas colocam seus ovos em um pedaço de madeira em decomposição no solo. As larvas, que são cegas e têm formato de uma letra "C", se alimentam de madeira em decomposição em vários locais, tocos de árvores, arbustos e árvores velhas, postes de cerca apodrecidos, montes de compostagem e folhas mofadas. As larvas têm um corpo mole, transparente, com uma coloração creme, com seis pernas laranja, e uma cabeça laranja que é muito distinta das pinças afiadas marrons. Elas têm pentes em suas pernas que são usados para comunicação (estridulação) com outras larvas. As larvas passam por vários estágios de desenvolvimento, levando de 4 a 6 anos para se tornarem pupas.

O trabalho do entomologista Charlie Morgan durante o final da década de 1970 descobriu que as pupas do besouro-veado vivem no solo por cerca de 3 meses, depois, emergem no verão para estranhamente voarem para acasalar. Os adultos só vivem por algumas semanas/meses, alimentando-se do néctar e da seixa de árvores. Seu voo lento e pesado, geralmente no crepúsculo, faz um som zumbido distinto e agudo. Os machos voam mais prontamente do que as fêmeas.

A reação natural do besouro-veado a um grande objeto se aproximando é permanecer imóvel, o que o torna um bom assunto fotográfico.

Habitat

O besouro-veado habita jardins, parques arborizados e pastagens, em qualquer lugar onde existe um bom suprimento de madeira morta.

Distribuição

O besouro-veado é encontrado em grande parte da Europa, mas está ausente da Irlanda. Ele é encontrado também no Cáucaso, Ásia Menor, Síria e no oeste do Cazaquistão.

Continentes de Ocorrência

Ásia, Europa

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Lucanus cervus." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 16 Mar. 2017. Web. 8 Apr. 2017.
  • Stag Beetle fact file on ARKive.
  • Nieto, A. Mannerkoski, I., Pettersson, R., Mason, F., Méndez, M. & Schmidl, J. 2010. Lucanus cervus. The IUCN Red List of Threatened Species 2010: e.T157554A5094499.

Mais Espécies de Invertebrados

Conheça mais espécies de Invertebrados selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.