Anêmona-orelha-de-elefante

Fotografia por Pattfwi, CC BY-SA

Local da foto: Ilhas de Barlavento, Polinésia Francesa

 Canon PowerShot G9 (Canon)
Distância Focal: 7mm  •  Abertura: f/2.8  •  Tempo de Exposição: 1/100s  •  ISO: 100
Data em que a foto foi tirada: 05/11/2010
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Anêmona-orelha-de-elefante

Amplexidiscus fenestrafer
Reino Animalia
Filo Cnidaria
Classe Anthozoa
Ordem Corallimorpharia
Família Discosomatidae
Gênero Amplexidiscus
Nome Científico Amplexidiscus fenestraferDunn & Hamner, 1980
Nome Inglês Elephant Ear Anemone, Giant Mushroom Anemone, Giant Cup Mushroom Coral
Estado de Conservação NE  - Não Avaliada pela IUCN

Descrição

A anêmona-orelha-de-elefante, apesar do nome, é uma espécie de coral da família Discosomidae, ordem Corallimorpharia, e a única espécie do seu gênero, Amplexidiscus. Essa espécie é conhecida também como anêmona-cogumelo-gigante e coral-cogumelo-copo-gigante.

Como todos os gêneros e espécies de sua ordem, chamados falsos corais, a anêmona-orelha-de-elefante tem a mesma estrutura anatômica que os corais da ordem Scleractina, mas não tem esqueleto. Seu corpo é cilíndrico e pequeno. Basicamente, essa espécie é um coral sem esqueleto e suas estruturas internas são as mesmas dos corais duros. A parte superior do seu corpo ou superfície superior é chamada de disco oral, que tem a boca, e ao redor dela tem tentáculos curtos e arredondados que carregam cnidócitos - células urticantes que contêm neurotoxinas paralisantes. O animal utiliza esse mecanismo para afastar predadores ou para permitir ingerir a presa mais facilmente pela cavidade gastrovascular. A área da haste, que é muito pequena, é chamada de coluna e está situada logo acima do disco pedal, que é onde se fixa às superfícies. As várias cores dentro do corpo da anêmona-orelha-de-elefante incluem marrom, marfim, verde e cinza-esverdeado.

A anêmona-orelha-de-elefante pode atingir 45 cm de diâmetro, sendo a maior espécie de sua ordem (Corallimorpharia).

Biologia

Como a maioria dos corais, a anêmona-orelha-de-elefante possui algas simbióticas chamadas zooxantelas. As algas realizam a fotossíntese para produzir oxigênio e açúcares, que são aproveitados pela anêmona, e as algas se alimentam dos catabólitos da anêmona (especialmente fósforo e nitrogênio). No entanto, a anêmona-orelha-de-elefante se alimenta tanto dos "produtos" gerados pelas algas como de presas (como zooplânctons ou peixes) que ela captura com seus tentáculos. Ela também absorve matéria orgânica dissolvida na água.

Às vezes, a anêmona-orelha-de-elefante assume um formato de balão, que acredita-se ser formado quando há a necessidade de alimentação ou se o nível de luz está baixo. Ao assumir esse formato os peixes são enganados quando se abrigam dentro dessa falsa "caverna", tornando-se uma refeição para a anêmona. Essa distinta "bolsa", que se envolve ao redor da presa, pode realmente comportar até um galão de água nas espécies maiores.

Os coralimorfos reproduzem de 4 maneiras diferentes: brotamento assexual, laceração, divisão/fissão, e reprodução sexual. O brotamento acontece quando os indivíduos são formados a partir de partículas divididas fora do disco pedal. Semelhante ao brotamento, a laceração acontece quando eles se movem lentamente sobre a superfície e deixam para trás pequenos pedaços que eventualmente se tornarão outros indivíduos. A divisão/fissão acontece quando um indivíduo se divide abaixo do centro e forma dois animais. A reprodução sexual acontece quando óvulos e espermatozoides são liberados na coluna de água. Eles se unem e formam larvas que nadam livremente e que inicialmente são planctônicas, e se estabelecem e aderem ao substrato. A reprodução sexual dessa espécie não foi bem documentada.

Habitat

A anêmona-orelha-de-elefante vive dentro de recifes, geralmente em águas rasas, e no substrato de superfícies rochosas e em zonas de correntes moderadas a fortes. Ela é encontrada sozinha ou em pequenos grupos.

Distribuição

A anêmona-orelha-de-elefante é encontrada nas águas tropicais do Oceano Indo-Pacífico.

Continentes de Ocorrência

África, Ásia, Austrália/Oceania

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Amplexidiscus." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 4 Fev. 2017. Web. 8 Abr. 2017.
  • "Amplexidiscus." Wikipedia, La enciclopedia libre. 3 Out 2016, 07:51 UTC. Web. 8 Abr 2017.
  • Animal-World.

Mais Espécies de Invertebrados

Conheça mais espécies de Invertebrados selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.