Saíra-verde-metálica

Copyright © George Cruz, www.sanjorgeecolodges.com

Local da foto: Província de Pichincha, Equador

 NIKON D810 (NIKON CORPORATION)
Distância Focal: 300mm  •  Abertura: f/7.1  •  Tempo de Exposição: 1/400s  •  ISO: 640
Data em que a foto foi tirada: 06/09/2016
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Saíra-verde-metálica

Tangara labradorides
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Aves
Ordem Passeriformes
Família Thraupidae
Gênero Tangara
Nome Científico Tangara labradorides(Boissonneau, 1840)
Nome Inglês Metallic-green Tanager
Estado de Conservação LC  - Pouco Preocupante (IUCN / 2016)

Descrição

A saíra-verde-metálica é uma ave passeriforme da família Thraupidae.

A plumagem da saíra-verde-metálica é principalmente verde-azulada opalescente, mas, dependendo das condições de luz, a cor geral pode parecer mais verde ou mais azul. A face tem uma pequena máscara preta. O centro da coroa, nuca e escapulários são pretos. A testa pode ser qualquer tom de verde opalescente a dourado palha. As asas e a cauda são principalmente pretas e têm bordas verde-azuladas. A área central do ventre até o crisso tem uma coloração canela opaca. Macho e fêmea são semelhantes na aparência. Indivíduos jovens têm plumagem mais maçante e as partes inferiores são esbranquiçadas/cinzentas. A íris é marrom, o bico é preto e as pernas e pés são cinza.

A saíra-verde-metálica tem entre 12 e 13 cm de comprimento e pesa entre 13 e 16,4 g.

A saíra-verde-metálica pode ser confundida com algumas outras espécies de saíras: saíra-de-nuca-dourada (Tangara ruficervix), mas essa é principalmente azul-turquesa, com uma máscara preta, coroa preta, nuca dourada e partes inferiores canela. A nuca dourada é a principal característica que a distingue da saíra-verde-metálica; subespécie lutleyi da saíra-de-sobrancelha-azul (Tangara cyanotis), que ocorre no norte (Colômbia até o Peru), mas essa pode ser distinguida pela distinta sobrancelha azul-turquesa, além de ter a coloração da plumagem mais azul, máscara facial preta bem mais extensa, auriculares e dorso pretos ou azuis, e área central do ventre e coberteiras inferiores da cauda creme ou castanho-avermelhadas; saíra-de-lantejoulas-berilo (Tangara nigroviridis), mas essa pode ser facilmente distinguida pelo seu padrão de plumagem com aparência de lantejoulas; saíra-de-orelha-dourada (Tangara chrysotis), mas essa tem uma plumagem de cor mais viva, tem auriculares ouro-acobreadas, tem listras pretas no dorso e a cor canela do ventre é mais profunda.

Biologia

A dieta da saíra-verde-metálica é composta principalmente de frutos e artrópodes. Forrageia com mais frequência em áreas mais baixas, mas também forrageia desde arbustos até a copa de árvores grandes.

A saíra-verde-metálica é uma espécie ativa. É encontrada geralmente em pares ou em pequenos grupos de até 5 indivíduos e é vista com frequência com outras espécies de saíras e tangarás em bandos de espécies mistas.

Ainda há pouca informação sobre a reprodução da saíra-verde-metálica. Na Colômbia, a época de reprodução parece ocorrer durante a estação seca, entre maio e agosto. Além disso, um ninho foi registrado em julho e, indivíduos jovens com caudas ainda não totalmente crescidas, foram vistos em junho, agosto e novembro.

Habitat

A saíra-verde-metálica habita florestas de montanha úmidas, bordas de florestas e clareiras próximas com arbustos ou árvores dispersas.

Distribuição

A saíra-verde-metálica ocorre nos Andes da Colômbia, oeste e sudeste do Equador, e norte do Peru.

Subespécies

  • Tangara labradorides labradorides - ocorre nos Andes do oeste da Colômbia, oeste do Equador e norte do Peru (Cajamarca).
  • Tangara labradorides chaupensis - ocorre nos Andes do norte do Peru (cordilheira oriental dos Andes no Amazonas e norte de San Martín).

Continentes de Ocorrência

América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • BirdLife International. 2016. Tangara labradorides. The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T22722909A94792667. Acessado em 12 Out 2018.
  • Hilty, S. (2018). Metallic-green Tanager (Tangara labradorides). In: del Hoyo, J., Elliott, A., Sargatal, J., Christie, D.A. & de Juana, E. (eds.). Handbook of the Birds of the World Alive. Lynx Edicions, Barcelona. Acessado em 12 Out 2018.
  • House, R. and K. J. Burns (2011). Metallic-green Tanager (Tangara labradorides), version 1.0. In Neotropical Birds Online (T. S. Schulenberg, Editor). Cornell Lab of Ornithology, Ithaca, NY, USA.
  • Clements, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L. Wood. 2018. The eBird/Clements checklist of birds of the world: v2018.

Mais Espécies de Aves

Conheça mais espécies de Aves selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.