Saíra-pintada

Fotografia por Gregory Smith, CC BY-NC-SA

Local da foto: Província de Puntarenas, Costa Rica

 Canon EOS 7D Mark II (Canon)
Distância Focal: 400mm  •  Abertura: f/5.6  •  Tempo de Exposição: 1/250s  •  ISO: 1250
Data em que a foto foi tirada: 22/01/2017
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Saíra-pintada

Ixothraupis guttata
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Aves
Ordem Passeriformes
Família Thraupidae
Gênero Ixothraupis
Nome Científico Ixothraupis guttata(Cabanis, 1850)
Nome Inglês Speckled Tanager
Estado de Conservação LC  - Pouco Preocupante (IUCN / 2018)

Descrição

A saíra-pintada, conhecida também como saíra-salpicada (tradução do nome inglês), é uma ave passeriforme da família Thraupidae.

A plumagem da saíra-pintada é principalmente verde com um padrão de densas manchas pretas. O macho tem a testa, sobrancelha e região orbital amarelas brilhantes. A região loreal é preta. A coroa é amarela iridescente, tornando-se mais verde-amarela perto da nuca. O dorso e o uropígio são verde-esmeralda brilhantes. As asas e a cauda são pretas com amplas bordas azuis. A garganta e o ventre são brancos com um extenso padrão de manchas pretas. Os flancos e o crisso são verde-amarelos mosqueados, tornando-se predominantemente amarelos posteriormente. A fêmea tem plumagem parecida com a do macho, mas mais maçante. Tem a região loreal preta e a região orbital amarela, como no macho, mas a coroa tem uma coloração mais amarelo-esverdeada do que a coroa amarela brilhante do macho, e as manchas pretas são menos extensas no peito inferior. Em ambos os sexos, a íris é marrom, o bico é cinza e as pernas e pés são cinza-escuros.

A saíra-pintada tem entre 11,6 e 13 cm de comprimento e pesa entre 15 e 20,5 g.

A saíra-pintada é parecida com a saíra-negaça (Ixothraupis punctata), mas essa tem a cabeça cinza-azulada, e asas com bordas verdes. A saíra-carijó (Ixothraupis varia) também é parecida, mas tem as partes inferiores verdes. Outra espécie parecida é a saíra-de-barriga-amarela (Ixothraupis xanthogastra), mas essa tem as partes inferiores principalmente verdes com a região central da barriga amarela.

Biologia

A dieta da saíra-pintada é composta de frutos e artrópodes. É uma ave muito ativa e raramente permanece parada durante o forrageamento, usando manobras acrobáticas para procurar frutos e insetos ao longo de galhos.

A saíra-pintada raramente é vista sozinha, tendo preferência por forragear e viajar em pequenos grupos coespecíficos de 3 a 6 indivíduos. Com frequência, se junta a bandos de espécies mistas, muitas vezes com espécies de saíras do gênero Tangara.

O período de reprodução da saíra-pintada ocorre de abril a junho na Costa Rica. O ninho tem formato de copo aberto. A ninhada é composta de 2 ovos brancos e fortemente salpicados de marrom, especialmente perto da extremidade maior. O período de incubação é de 13 dias. Os pais alimentam os filhotes, que deixam o ninho após 15 dias.

Habitat

A saíra-pintada habita florestas úmidas de encostas, florestas montanhosas, bordas de florestas, florestas secundárias e clareiras adjacentes com árvores grandes. Pode ser encontrada também perto de plantações de café.

Distribuição

A saíra-pintada é encontrada do sul da América Central até o norte da América do Sul. Ocorre na Costa Rica, Panamá, Colômbia, Venezuela, ilha de Trindade, Guiana, Suriname, Guiana Francesa e Brasil. Ocorre geralmente entre 700 e 1.500 m de altitude.

Subespécies

  • Ixothraupis guttata eusticta - ocorre na encosta caribenha da Costa Rica e no oeste do Panamá.
  • Ixothraupis guttata tolimae - ocorre na encosta leste da parte central dos Andes da Colômbia (Tolima).
  • Ixothraupis guttata bogotensis - ocorre no leste dos Andes da Colômbia e no oeste da Venezuela.
  • Ixothraupis guttata chrysophrys - ocorre no norte e sul da Venezuela e no extremo noroeste do Brasil.
  • Ixothraupis guttata guttata - ocorre no sudeste da Venezuela (sul de Bolívar), extremo norte do Brasil (Roraima), Guiana, Suriname e Guiana Francesa.
  • Ixothraupis guttata trinitatis - ocorre nas montanhas do norte da ilha de Trindade.

Continentes de Ocorrência

América do Norte, América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • BirdLife International 2018. Tangara guttata. The IUCN Red List of Threatened Species 2018: e.T22722869A132157766. Acessado em 20 Dez 2018.
  • Mason, N. A. and K. J. Burns (2010). Speckled Tanager (Ixothraupis guttata), version 1.0. In Neotropical Birds Online (T. S. Schulenberg, Editor). Cornell Lab of Ornithology, Ithaca, NY, USA. Acessado em 20 Dez 2018.
  • Hilty, S. (2018). Speckled Tanager (Tangara guttata). In: del Hoyo, J., Elliott, A., Sargatal, J., Christie, D.A. & de Juana, E. (eds.). Handbook of the Birds of the World Alive. Lynx Edicions, Barcelona. Acessado em 20 Dez 2018.
  • Clements, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L. Wood. 2018. The eBird/Clements checklist of birds of the world: v2018.

Fotos da Espécie

Mais Espécies de Aves

Conheça mais espécies de Aves selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.