Saíra-ouro

Fotografia por João Quental, CC BY

Local da foto: Madre de Dios, Peru

 NIKON D4 (NIKON CORPORATION)
Distância Focal: 600mm  •  Abertura: f/5.6  •  Tempo de Exposição: 1/250s  •  ISO: 3200
Data em que a foto foi tirada: 25/06/2014
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Saíra-ouro

Tangara schrankii
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Aves
Ordem Passeriformes
Família Thraupidae
Gênero Tangara
Nome Científico Tangara schrankii(Spix, 1825)
Nome Inglês Green-and-gold Tanager
Estado de Conservação LC  - Pouco Preocupante (IUCN / 2016)

Descrição

A saíra-ouro, conhecida também como saíra-verde-e-amarela, é uma ave passeriforme da família Thraupidae.

A plumagem da saíra-ouro é principalmente verde e amarela extensivamente marcada com preto. O macho tem a coroa amarela brilhante e nuca verde brilhante salpicada com preto. A face tem uma ampla máscara preta, formada pela base do bico, testa e anel ocular pretos, e uma ampla mancha preta nos lados da cabeça atrás dos olhos. Na frente dos olhos existe uma mancha turquesa. A máscara é delimitada posteriormente com uma faixa turquesa brilhante estreita. O dorso é verde brilhante com listras pretas. O uropígio e as coberteiras superiores da cauda são de cor amarela brilhante, levemente lavada com verde. As asas são pretas com bordas verdes brilhantes e azul-turquesa. A cauda é preta com bordas verdes a azul-esverdeadas. A parte superior da garganta, lados do peito e flancos são verde-esmeralda brilhante. A parte inferior da garganta e área central do peito e do ventre são de cor amarela brilhante. As coberteiras inferiores da cauda são verde maçante ou verde maçante misturado com amarelo-acastanhado pálido. A fêmea tem plumagem semelhante à do macho, mas ligeiramente mais maçante, com a coroa esverdeada, salpicada com preto, e o uropígio é mais verde, menos extensivamente amarelo. Indivíduos imaturos são semelhantes aos adultos, mas com uma plumagem muito mais maçante. Em ambos os sexo, a íris é marrom-escura, o bico é preto e as pernas e pés são cinza.

A saíra-ouro tem entre 12 e 13,5 cm de comprimento e pesa entre 14 e 23 g.

A saíra-ouro tem padrão de plumagem semelhante ao da saíra-de-bigode-azul (Tangara johannae), mas essa tem uma distinta faixa malar azul-turquesa e a área central do ventre é acinzentada (não amarela brilhante). A saíra-esmeralda (Tangara florida) tem um padrão de plumagem superficialmente semelhante, mas tem apenas uma distinta mancha preta nas auriculares, e a testa e a área ao redor dos olhos são verdes ou amarelo-esverdeadas, faltando a máscara preta presente na saíra-ouro.

Biologia

Como é típico no gênero Tangara, a saíra-ouro é onívora, com uma dieta que inclui frutos e artrópodes. Forrageia em todos os estratos da floresta (1,5 a 30 m acima do solo), mas principalmente entre 9 e 15 m e, ocasionalmente, desce mais abaixo, especialmente em habitats perturbados.

A saíra-ouro é uma espécie muito social e geralmente viaja em pares ou em pequenos grupos de até 8 indivíduos, que frequentemente se associam com bandos de espécies mistas. A espécie, em particular, é vista com frequência em associação com a saíra-paraíso (Tangara chilensis). Ao contrário da maioria das espécies de saíras do gênero Tangara da Amazônia, a saíra-ouro, ocasionalmente, também se junta a bandos de sub-bosque compostos por espécies do gênero Thamnomanes.

Há poucas informações sobre a biologia reprodutiva da saíra-ouro. Quatro ninhos são relatados do sudeste do Peru, do final de julho a outubro. Esses ninhos tinham formato de tigela aberta e estavam localizados no sub-bosque da floresta, entre 1 e 3 m acima do solo. Três ninhos eram compostos de folhas secas, raízes e líquens, e o quarto era de raízes. A fêmea coloca uma ninhada de 2 ovos de cor marrom-avermelhada pálida com manchas vermelho-escuras. O período de incubação é de 15 a 17 dias.

Habitat

A saíra-ouro habita uma variedade de tipos de florestas na Amazônia ocidental e no sopé dos Andes, incluindo florestas úmidas de várzea e de terra firme, e bordas de florestas adjacentes, florestas secundárias dominadas por árvores do gênero Cecropia e margens de rios.

Distribuição

A saíra-ouro ocorre do sul da Venezuela e sudeste da Colômbia, ao sul pelo Equador, Peru e Bolívia, e a leste no oeste do Brasil.

Subespécies

  • Tangara schrankii venezuelana - ocorre na região tropical do sul da Venezuela (sul de Bolívar e leste do Amazonas).
  • Tangara schrankii anchicayae - ocorre na encosta oeste dos Andes ocidentais da Colômbia (Río Anchicayá).
  • Tangara schrankii schrankii - ocorre do sudeste da Colômbia, ao sul pelo leste do Equador e leste do Peru, até o centro-leste da Bolívia, e a leste no oeste da Amazônia do Brasil.

Continentes de Ocorrência

América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • BirdLife International 2016. Tangara schrankii. The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T22722842A94788073. Acessado em 09 Nov 2018.
  • Hilty, S. & Kirwan, G.M. (2018). Green-and-gold Tanager (Tangara schrankii). In: del Hoyo, J., Elliott, A., Sargatal, J., Christie, D.A. & de Juana, E. (eds.). Handbook of the Birds of the World Alive. Lynx Edicions, Barcelona. Acessado em 09 Nov 2018.
  • Buitrón, G. (2018). Green-and-gold Tanager (Tangara schrankii), version 1.0. In Neotropical Birds Online (T. S. Schulenberg, Editor). Cornell Lab of Ornithology, Ithaca, NY, USA. Acessado em 09 Nov 2018.
  • Clements, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L. Wood. 2018. The eBird/Clements checklist of birds of the world: v2018.

Fotos da Espécie

Mais Espécies de Aves

Conheça mais espécies de Aves selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.