Saíra-mascarada

Copyright © Marcelo Camacho

Local da foto: Roraima, Brasil

 Canon EOS REBEL T2i (Canon)
Distância Focal: 300mm  •  Abertura: f/5.6  •  Tempo de Exposição: 1/320s  •  ISO: 800
Data em que a foto foi tirada: 04/09/2010
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Saíra-mascarada

Tangara nigrocincta
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Aves
Ordem Passeriformes
Família Thraupidae
Gênero Tangara
Nome Científico Tangara nigrocincta(Bonaparte, 1838)
Nome Inglês Masked Tanager
Estado de Conservação LC  - Pouco Preocupante (IUCN / 2016)

Descrição

A saíra-mascarada é uma ave passeriforme da família Thraupidae.

A plumagem da saíra-mascarada consiste basicamente de preto e vários tons de verde e azul. O macho tem um capuz azul-lavanda pálido que cobre toda a cabeça e a garganta, exceto a face, que é esverdeada. A face tem uma pequena máscara preta. O dorso e as asas são pretos, assim como a ampla faixa peitoral. As penas das asas têm bordas verdes brilhantes. Os escapulários, flancos e uropígio são azul-claros. O ventre e o crisso são brancos. A fêmea tem o mesmo padrão de plumagem do macho, mas as cores são mais maçantes, a coloração preta do peito tem uma tonalidade azul-acinzentada e os flancos têm uma tonalidade esverdeada. Indivíduos jovens têm plumagem mais maçante do que a dos adultos, com o peito, flancos e coberteiras inferiores da cauda cinza. Em ambos os sexos, a íris é marrom ou marrom-escura, o bico é preto e as pernas e pés são cinza.

A saíra-mascarada tem 12 cm de comprimento e pesa entre 15 e 17,8 g.

A saíra-mascarada tem padrão de plumagem semelhante ao da saíra-de-capuz-dourado (Tangara larvata), mas essa pode ser facilmente distinguida pelo capuz dourado brilhante (não azul-lavanda pálido) e face azul (não esverdeada). A saíra-de-cabeça-azul (Tangara cyanicollis) também tem padrão de plumagem semelhante, no entanto, tem a cabeça e face totalmente azuis (não tem o capuz azul-lavanda pálido e a face esverdeada) e o ventre é azul ou preto (não branco).

Biologia

A dieta da saíra-mascarada é composta principalmente de frutos de uma ampla variedade de espécies da família Melastomataceae e outras espécies de bordas de florestas, além de insetos. Forrageia principalmente no dossel, mas também forrageia mais perto do solo em arbustos frutíferos.

A saíra-mascarada pode ser encontrada sozinha, em pares ou em pequenos grupos (possivelmente grupos familiares). Normalmente não viaja em bandos de espécies mistas, mas pode se juntar a outras espécies forrageando em árvores frutíferas.

O ninho da saíra-mascarada na natureza tem formato de taça aberta. Em cativeiro, a fêmea coloca, em média, 2 ovos azul-claros/brancos com manchas marrons. Apenas a fêmea incuba os ovos e o período de incubação é de 14 dias. Ambos os pais alimentam os filhotes enquanto eles ainda estão no ninho. Os filhotes deixam o ninho 14 dias após a eclosão e, desse momento em diante, apenas o macho é responsável por alimentá-los (o macho alimenta os filhotes por pelo menos mais 2 semanas após os filhotes deixarem o ninho).

Habitat

A saíra-mascarada habita florestas tropicais de planícies, florestas secundárias, florestas abertas, bordas de florestas, arbustos em clareiras, e plantações. É encontrada desde planícies até 1.400 m de altitude, mas é mais comum entre 300 e 900 m.

Distribuição

A saíra-mascarada é encontrada do sudeste da Colômbia, ao sul pelo leste do Equador e leste do Peru até o norte e leste da Bolívia, a leste no sul da Venezuela, Guiana e norte do Brasil e, sul do rio Amazonas, até o centro-sul do Pará e oeste de Mato Grosso.

Subespécies

Continentes de Ocorrência

América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • BirdLife International 2016. Tangara nigrocincta. The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T22722921A94793459. Acessado em 10 Nov 2018.
  • Hilty, S. (2018). Masked Tanager (Tangara nigrocincta). In: del Hoyo, J., Elliott, A., Sargatal, J., Christie, D.A. & de Juana, E. (eds.). Handbook of the Birds of the World Alive. Lynx Edicions, Barcelona. Acessado em 10 Nov 2018.
  • Schepps, C. E. and K. J. Burns (2010). Masked Tanager (Tangara nigrocincta), version 1.0. In Neotropical Birds Online (T. S. Schulenberg, Editor). Cornell Lab of Ornithology, Ithaca, NY, USA. Acessado em 10 Nov 2018.
  • Field Guide to the Songbirds of South America: The Passerines. Robert S. Ridgely, Guy Tudor. University of Texas Press, 2009. Pag. 594.
  • Clements, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L. Wood. 2018. The eBird/Clements checklist of birds of the world: v2018.

Mais Espécies de Aves

Conheça mais espécies de Aves selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.