Saíra-lagarta

Fotografia por Hector Bottai, CC BY-SA

Local da foto: Parque Estadual da Cantareira, São Paulo, Brasil

 Canon EOS 7D Mark II (Canon)
Distância Focal: 300mm  •  Abertura: f/5.0  •  Tempo de Exposição: 1/160s  •  ISO: 1250
Data em que a foto foi tirada: 08/08/2018
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Saíra-lagarta

Tangara desmaresti
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Aves
Ordem Passeriformes
Família Thraupidae
Gênero Tangara
Nome Científico Tangara desmaresti(Vieillot, 1819)
Nome Inglês Brassy-breasted Tanager
Estado de Conservação LC  - Pouco Preocupante (IUCN / 2016)

Descrição

A saíra-lagarta é uma ave passeriforme da família Thraupidae.

A plumagem da saíra-lagarta é principalmente verde-esmeralda brilhante nas partes superiores com um padrão de listras pretas na coroa, nuca e dorso. A testa e a área ao redor dos olhos são azul-turquesa brilhante. A área ao redor da base do bico é preta. A garganta é ocre dourado com uma pequena mancha preta no centro. O peito tem uma grande área ocre dourado. O restante das partes inferiores é principalmente verde-azulada, com a área central do ventre e as coberteiras inferiores da cauda amarelas. As asas e a cauda são pretas com bordas verdes brilhantes. A íris é marrom-escura e o bico é preto. Machos e fêmeas são semelhantes na aparência e sua coloração não muda com a época de reprodução.

A saíra-lagarta tem entre 13 e 14 cm de comprimento e entre 19 e 21,5 g de peso.

A saíra-lagarta tem um padrão de plumagem semelhante ao da saíra-douradinha (Tangara cyanoventris). No entanto, a saíra-douradinha, apesar de ter o mesmo padrão dorsal de listras pretas, é principalmente amarelo-dourada (não verde-esmeralda) nas partes superiores, tem a cabeça amarelo-dourada (não verde-esmeralda com estrias pretas), tem o peito azul-turquesa (não dourado) e as partes inferiores também azul-turquesa (não verde-azuladas) com a área central do ventre verde (não amarela).

Biologia

A saíra-lagarta alimenta-se primariamente de frutas e insetos. Forrageira em grupos de 2 a 12 indivíduos, mas regularmente se junta a bandos de aves de espécies mistas para forragear, incluindo bandos de saíra-douradinha (Tangara cyanoventris).

Um pássaro muito ativo, a saíra-lagarta raramente permanece em um lugar por longos períodos de tempo, movendo-se frequentemente entre os galhos das árvores.

O ninho da saíra-lagarta tem formato de uma tigela funda. É feito com musgos, gravetos e folhas secas, é bem forrado e está situado mais frequentemente perto da extremidade distal de um galho. O ninho é construído pela fêmea, mas o macho ajuda recolher o material de nidificação. A fêmea geralmente coloca uma ninhada de 2 a 3 ovos brancos com pequenas manchas cinza, que são incubados por um período de 15 a 17 dias. Os ovos são incubados exclusivamente pela fêmea e o macho ocasionalmente alimenta a fêmea durante o período de incubação. Os filhotes saem do ninho após cerca de 20 dias.

Habitat

A saíra-lagarta é encontrada em altitudes mais elevadas na região sudeste da Mata Atlântica. Normalmente habita florestas sempre-verdes de montanha, bosques secundários, bordas de florestas e até áreas de plantações.

Distribuição

A saíra-lagarta é endêmica do Brasil e ocorre no sudeste de Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, leste de São Paulo, leste do Paraná e leste de Santa Catarina.

Subespécies

Continentes de Ocorrência

América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • BirdLife International. 2016. Tangara desmaresti. The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T22722833A94787405. Acessado em 04 Mai 2018.
  • Hilty, S. (2018). Brassy-breasted Tanager (Tangara desmaresti). In: del Hoyo, J., Elliott, A., Sargatal, J., Christie, D.A. & de Juana, E. (eds.). Handbook of the Birds of the World Alive. Lynx Edicions, Barcelona.
  • Morris, M. and K. J. Burns (2012). Brassy-breasted Tanager (Tangara desmaresti), version 1.0. In Neotropical Birds Online (T. S. Schulenberg, Editor). Cornell Lab of Ornithology, Ithaca, NY, USA.
  • The Birds of South America: Volume 1: The Oscine Passerines. Robert S. Ridgely and Tudor Guy. University of Texas Press; 1st edition (June 1, 1989). Pags. 257-258.
  • Saíra-lagarta (Tangara desmaresti). WikiAves, a Enciclopédia das Aves do Brasil.
  • Clements, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L. Wood. 2018. The eBird/Clements checklist of birds of the world: v2018.

Fotos da Espécie

Mais Espécies de Aves

Conheça mais espécies de Aves selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.