Saíra-de-cabeça-azul

Copyright © Tom Friedel, www.birdphotos.com

Local da foto: Departamento de Antioquia, Colômbia

 Canon EOS 5D Mark III (Canon)
Distância Focal: 600mm  •  Abertura: f/8.0  •  Tempo de Exposição: 1/160s  •  ISO: 400
Data em que a foto foi tirada: 11/12/2014
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Saíra-de-cabeça-azul

Tangara cyanicollis
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Aves
Ordem Passeriformes
Família Thraupidae
Gênero Tangara
Nome Científico Tangara cyanicollis(D'Orbigny & Lafresnaye, 1837)
Nome Inglês Blue-necked Tanager
Estado de Conservação LC  - Pouco Preocupante (IUCN / 2016)

Descrição

A saíra-de-cabeça-azul é uma ave passeriforme da família Thraupidae.

A plumagem da saíra-de-cabeça-azul, no geral, é principalmente azul e preta. O macho da subespécie nominal, Tangara cyanicollis cyanicollis, tem a cabeça, nuca e garganta azuis, com a região loreal preta e um anel preto ao redor dos olhos. O dorso e escapulários são pretos, e o dorso inferior é azul-turquesa. O uropígio é amarelo opalescente; as coberteiras superiores da cauda são de cor amarela opalescente, tingida com uma coloração esverdeada opalescente. As coberteiras das asas são de cor amarela opalescente; as rêmiges são pretas com bordas finas azul-esverdeadas nas primárias, e com bordas mais largas até as secundárias, e verde-azuladas ou verde-douradas até as terciárias. A cauda é preta com bordas verde-amareladas. O peito é preto, e o ventre e flancos são azul profundo misturado com preto. As coberteiras inferiores da cauda são pretas com uma escala verde-azulada. A fêmea é semelhante ao macho, mas a cabeça é azul mais pálido e com alguns riscos pretos na nuca. Em ambos os sexos, a íris é marrom-escura, o bico é preto, e as pernas e pés são pretos, cinza-ardósia escuro, cinza-escuro ou cinza.

A cor do uropígio varia entre as subespécies, mas geralmente é verde-prateada ou amarelo-palha, com exceção da subespécie Tangara cyanicollis cyanopygia, que é azul. A cor das partes inferiores também varia entre as subespécies - o peito e ventre podem ser uniformemente pretos ou o peito pode ser preto e o ventre azul.

A saíra-de-cabeça-azul tem entre 12 e 13 cm de comprimento e pesa entre 14 e 18,8 g.

A saíra-de-cabeça-azul tem padrão de cor semelhante ao da saíra-de-capuz-dourado (Tangara larvata), mas essa pode ser facilmente distinguida pelo capuz dourado brilhante ao redor da face azul e pelo ventre branco (não azul ou preto). Outra espécie com padrão de cor semelhante é a saíra-mascarada (Tangara nigrocincta), mas essa tem um capuz azul-lavanda pálido, face esverdeada e ventre branco (não azul ou preto).

Biologia

A saíra-de-cabeça-azul é uma espécie onívora. Sua dieta é composta principalmente de frutos, mas também inclui insetos e flores. Geralmente forrageia em pares ou em pequenos grupos familiares, que regularmente seguem bandos de espécies mistas, muitas vezes incluindo outras espécies de saíras e tangarás.

Ainda não há muitas informações sobre o comportamento reprodutivo da saíra-de-cabeça-azul. A época de reprodução em um local no oeste da Colômbia se estende de janeiro a agosto. Filhotes emplumados foram observados no leste do Equador em novembro e fevereiro. Dois ninhos da Colômbia (ambos encontrados em fevereiro), tinham formato de taça e eram de musgo, localizados a uma altura média em árvores na clareira.

De acordo com relatos de espécimes em cativeiro, o ninho da saíra-de-cabeça-azul tem formato de taça é feito de folhas e musgos. A fêmea coloca 2 ovos brancos com manchas marrons. A fêmea incuba os ovos durante 15 dias. Os filhotes deixam o ninho 20 dias após a eclosão.

Habitat

A saíra-de-cabeça-azul geralmente é descrita como uma espécie não florestal, mas localmente forrageia na copa de florestas primárias. Habita uma variedade de tipos de áreas abertas com arbustos e árvores ou bordas de florestas. Pode ser encontrada em bordas de florestas úmidas, florestas secundárias, pastos e clareias com árvores esparsas, e em parques e jardins.

Distribuição

A saíra-de-cabeça-azul é encontrada na Venezuela, Colômbia, Equador, Peru, Bolívia e Brasil.

Subespécies

  • Tangara cyanicollis hannahiae - ocorre na encosta leste dos Andes orientais da Colômbia e nos Andes do oeste da Venezuela.
  • Tangara cyanicollis granadensis - ocorre nos Andes da Colômbia (na parte oeste e central dos Andes e na encosta oeste dos Andes orientais).
  • Tangara cyanicollis caeruleocephala - ocorre do leste dos Andes da Colômbia central, pelo leste do Equador até o norte do Peru.
  • Tangara cyanicollis cyanopygia - ocorre no oeste do Equador.
  • Tangara cyanicollis cyanicollis - ocorre no leste do Peru (ao norte até Huánuco) e no leste da Bolívia.
  • Tangara cyanicollis melanogaster - ocorre nas planícies da drenagem do Amazonas no Brasil central (norte de Mato Grosso e sul do Pará, a leste até pelo menos a margem esquerda do rio Araguaia) até o leste da Bolívia.
  • Tangara cyanicollis albotibialis - ocorre em Goiás, Brasil.

Continentes de Ocorrência

América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • BirdLife International. 2016. Tangara cyanicollis. The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T22722915A94793012. Acessado em 05 Nov 2018.
  • Hilty, S. (2018). Blue-necked Tanager (Tangara cyanicollis). In: del Hoyo, J., Elliott, A., Sargatal, J., Christie, D.A. & de Juana, E. (eds.). Handbook of the Birds of the World Alive. Lynx Edicions, Barcelona. Acessado em 05 Nov 2018.
  • Alnqshabandi, S. and K. J. Burns (2012). Blue-necked Tanager (Tangara cyanicollis), version 1.0. In Neotropical Birds Online (T. S. Schulenberg, Editor). Cornell Lab of Ornithology, Ithaca, NY, USA. Acessado em 05 Nov 2018.
  • Clements, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L. Wood. 2018. The eBird/Clements checklist of birds of the world: v2018.

Fotos da Espécie

Mais Espécies de Aves

Conheça mais espécies de Aves selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.