Saíra-azul-e-preta

Fotografia por Francesco Veronesi, CC BY-SA

Local da foto: Colômbia

 Canon EOS-1D Mark IV (Canon)
Distância Focal: 500mm  •  Abertura: f/4.0  •  Tempo de Exposição: 1/160s  •  ISO: 800
Data em que a foto foi tirada: 25/08/2013
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Saíra-azul-e-preta

Tangara vassorii
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Aves
Ordem Passeriformes
Família Thraupidae
Gênero Tangara
Nome Científico Tangara vassorii(Boissonneau, 1840)
Nome Inglês Blue-and-black Tanager
Estado de Conservação LC  - Pouco Preocupante (IUCN / 2017)

Descrição

A saíra-azul-e-preta é uma ave passeriforme da família Thraupidae.

A plumagem da saíra-azul-e-preta, como seu nome comum sugere, é principalmente azul e preta. O macho tem plumagem azul-cobalto escuro brilhante com uma máscara preta pequena. As partes inferiores são azul-escuras. As penas das asas e cauda são pretas com bordas azul-escuras estreitas. Os ombros e a barra da asa são azul-escuros com as coberteiras das asas maiores de cor azul-escura com pontas pretas. O bico é curto, se comparado a outras espécies do gênero Tangara. A subespécie Tangara vassorii atrocoerulea tem um manto preto e manchas escuras nas partes inferiores e nas asas. A fêmea tem plumagem semelhante à do macho, mas é ligeiramente mais maçante. Indivíduos jovens, no geral, têm plumagem cinza, mas as asas, cauda e região loreal são pretas, semelhantes aos adultos. Em ambos os sexos, a íris é marrom, o bico é preto e as pernas e pés são de cor cinza vináceo.

Uma saíra de tamanho médio, a saíra-azul-e-preta tem 13 cm de comprimento e seu peso varia entre 15 e 21 g.

A subespécie de saíra-azul-e-preta que ocorre no sul, atrocoerulea, tem plumagem semelhante à da subespécie inca da saíra-de-nuca-dourada (Tangara ruficervix), que tem distribuição simpátrica, mas a nuca dourada/avermelhada e a coloração acastanhada das partes inferiores da saíra-de-nuca-dourada são características que a distingue da saíra-azul-e-preta. A subespécie atrocoerulea também tem alguma semelhança com a saíra-de-lantejoulas-berilo (Tangara nigroviridis), mas essa última tem uma máscara facial preta maior e uma plumagem azul mais clara.

Biologia

A dieta da saíra-azul-e-preta é composta principalmente de frutos e artrópodes. Pode forragear em todos os níveis e de forma rápida, sendo o dossel o estrato de forrageamento preferido. Com frequência acompanha grandes bandos de espécies mistas e também pode fazer parte de agregações de alimentação ao forragear em árvores frutíferas.

A saíra-azul-e-preta é vista principalmente em pares e em pequenos grupos de 3 a 6 indivíduos, e pode ter até 15 membros no mesmo bando com outras espécies de pássaros tropicais. Descrita como ativa e inquieta, essa saíra pula rapidamente ao longo dos galhos e voa ou paira batendo as asas rápida e levemente pela folhagem, raramente passando a maior parte do tempo em uma área.

Apesar da distribuição geográfica relativamente grande e da relativa abundância, pouco se sabe sobre a biologia reprodutiva da saíra-azul-e-preta. O ninho tem formato de taça e é composto de musgo e densas raízes entrelaçadas que atuam como a carapaça externa do ninho. As raízes externas são revestidas com folhas de bambu (gênero Chusquea), enquanto o revestimento interno é feito de fibras pálidas e pelos escuros de animal. Com base em ninhos encontrados na província de Napo, no Equador, a fêmea coloca uma ninhada de 2 ovos azul-claros com manchas de cor canela.

Habitat

A saíra-azul-e-preta habita florestas úmidas de montanhas, florestas élficas, bordas de florestas, florestas de crescimento secundário, e árvores e áreas arbustivas em clareiras de florestas. É encontrada principalmente em altitudes que variam entre 1.500 e 3.500 m e é a única espécie do gênero Tangara encontrada nas florestas montanhosas superiores da Cordilheira dos Andes.

Distribuição

A saíra-azul-e-preta é encontrada nos Andes do noroeste da América do Sul, da Venezuela até a Bolívia.

Subespécies

  • Tangara vassorii vassorii - ocorre nos Andes no noroeste da Venezuela e pela Colômbia, ao sul até o Equador e noroeste do Peru.
  • Tangara vassorii branickii - ocorre nos Andes do norte e centro do Peru.
  • Tangara vassorii atrocoerulea - ocorre nos Andes do sul do Peru (Huánuco) até o oeste da Bolívia.

Continentes de Ocorrência

América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • BirdLife International. 2017. Tangara vassorii (amended version of 2016 assessment). The IUCN Red List of Threatened Species 2017: e.T103849068A119558363. Acessado em 09 Jul 2018.
  • Bernabe, A. and K. J. Burns (2011). Blue-and-black Tanager (Tangara vassorii), version 1.0. In Neotropical Birds Online (T. S. Schulenberg, Editor). Cornell Lab of Ornithology, Ithaca, NY, USA.
  • Peru Aves | Peru Birds, www.peruaves.org
  • Clements, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L. Wood. 2018. The eBird/Clements checklist of birds of the world: v2018.

Fotos da Espécie

Mais Espécies de Aves

Conheça mais espécies de Aves selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.