Saíra-amarela

Fotografia por Dario Sanches, CC BY-SA

Local da foto: Piraju, São Paulo, Brasil

 D40 (NIKON)
Distância Focal: 300mm  •  Abertura: f/9.0  •  Tempo de Exposição: 1/320s  •  ISO: 400
Data em que a foto foi tirada: 19/07/2009
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Saíra-amarela

Tangara cayana
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Aves
Ordem Passeriformes
Família Thraupidae
Gênero Tangara
Nome Científico Tangara cayana(Linnaeus, 1766)
Nome Inglês Burnished-buff Tanager, Stripe-bellied Tanager
Estado de Conservação LC  - Pouco Preocupante (IUCN / 2017)

Descrição

A saíra-amarela, conhecida também como saíra-de-asas-verdes e saíra-cabocla, é uma ave passeriforme da família Thraupidae.

A saíra-amarela possui 7 subespécies, que são divididas em 2 grupos: o grupo cayana do norte e oeste da América do Sul (2 subespécies) e o grupo flava do leste e sul da América do Sul (5 subespécies) A subespécie huberi, da Ilha de Marajó, é intermediária entre os dois grupos principais. Os machos do grupo cayana têm uma coroa ruiva/canela/laranja, máscara preta, e partes inferiores creme distintamente tingidas de azul na garganta e peito. Os machos do grupo flava têm uma coroa laranja/amarelada, e partes inferiores amareladas com uma mancha preta que se estende da máscara, pela garganta e peito, até o ventre. Machos de ambos os grupos têm asas e cauda turquesa. A íris é marrom-escura, a maxila é preta, a mandíbula é cinza-escura e as pernas e pés são cinza-azulados.

As fêmeas têm plumagem mais maçante e têm o preto restrito a uma "sombra" mal demarcada de uma máscara. Os juvenis têm plumagem mais maçante. O dorso, nuca, asas e cauda são castanhos, com um tom de verde-claro ou verde-azulado. A maior parte do resto da plumagem é amarelo sujo.

A saíra-amarela tem entre 13 e 14 cm de comprimento e pesa entre 15,2 e 18,5 g.

A saíra-amarela tem padrão de plumagem semelhante ao da saíra-do-matagal (Tangara vitriolina), mas essa tem plumagem esverdeada prateada, mais opaca, e uma coroa ruiva/laranja mais bem definida. A saíra-de-coroa-verde (Tangara meyerdeschauenseei) também tem padrão de plumagem semelhante, mas essa tem uma coroa palha-esverdeada, auriculares turquesa-esverdeadas e partes superiores mais azuis (macho) ou mais verdes (fêmea). A saíra-das-pequenas-antilhas (Tangara cucullata) também têm padrão de plumagem semelhante, mas tem a coroa castanho-escura ou castanho-avermelhada e as partes inferiores têm uma tonalidade azul-violeta lavado.

Biologia

A dieta da saíra-amarela é composta de frutos e insetos. Viaja longas distâncias para chegar a grupos isolados de árvores ou arbustos em busca de alimento. É uma ave muito ativa, vista com frequência explorando as diferentes camadas de folhagem em busca de alimento, sozinha, em pares ou em grupos de até 15 indivíduos. Normalmente não viaja em bandos de espécies mistas, mas pode se juntar a bandos de espécies mistas em árvores frutíferas.

O período de reprodução da saíra-amarela ao longo do rio Orinoco ocorre em janeiro, abril, maio e dezembro. No Suriname, a reprodução ocorre de janeiro a abril, julho e novembro. No Brasil, ocorre em outubro e dezembro. Na Guiana, ocorre de março a abril e de outubro a novembro.

O ninho da saíra-amarela é construído principalmente pela fêmea, tem formato de taça aberta e normalmente está a cerca de 1,5 a 2,4 m acima do solo, em uma árvore ou arbusto isolado. A parede externa do ninho é feita de hastes de folhas, enquanto o revestimento interno inclui gramíneas finas, raízes e líquens. A fêmea geralmente coloca uma ninhada de 2 ovos de coloração marrom esbranquiçada ou azul-clara, que possuem muitas manchas marrons. A densidade das manchas aumenta para formar uma faixa grossa ao redor da extremidade maior. Os ovos são incubados pela fêmea durante um período de 12 a 14 dias. Macho e fêmea alimentam os filhotes. Os filhotes deixam o ninho aproximadamente 14 a 16 dias após a eclosão.

Habitat

A saíra-amarela tem preferência por áreas abertas, semiabertas e moderadamente áridas, com grupos isolados de árvores ou arbustos. Habita também florestas de galeria, florestas de areia branca, cerrado, pastagens e até habitats alterados pelo homem, como jardins, parques e plantações.

Distribuição

A saíra-amarela é encontrada na Colômbia, Venezuela, Guiana, Suriname, Guiana Francesa, Peru, Brasil, Bolívia, Paraguai e Argentina.

Subespécies

As 7 subespécies são divididas em 2 grupos:

Grupo cayana

  • Tangara cayana fulvescens - ocorre no leste dos Andes da Colômbia.
  • Tangara cayana cayana - ocorre da Colômbia (leste dos Andes) até as Guianas, norte do Brasil e leste do Peru.

Grupo flava

  • Tangara cayana huberi - ocorre no norte do Brasil (Ilha de Marajó, Pará).
  • Tangara cayana flava - ocorre no norte e nordeste do Brasil (Maranhão e norte de Goiás até o extremo sul da Bahia).
  • Tangara cayana sincipitalis - ocorre no Brasil central (Goiás).
  • Tangara cayana margaritae - ocorre no Brasil central (Mato Grosso).
  • Tangara cayana chloroptera - ocorre do Paraguai até o sudeste e sul do Brasil (Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) e nordeste da Argentina.

Continentes de Ocorrência

América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • BirdLife International. 2017. Tangara cayana (amended version of 2016 assessment). The IUCN Red List of Threatened Species 2017: e.T103848314A119486520. Acessado em 26 Out 2018.
  • Carlson, D. and K. J. Burns (2012). Burnished-buff Tanager (Tangara cayana), version 1.0. In Neotropical Birds Online (T. S. Schulenberg, Editor). Cornell Lab of Ornithology, Ithaca, NY, USA.
  • D. Lepage, J. Warnier, 2014. The Peters' Check-list of the Birds of the World (1931-1987) Database. Accessed on 26 Out 2018 from Avibase, the World Database.
  • Wikipedia contributors. "Burnished-buff Tanager." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 08 Set 2018. Web. 26 Out 2018.
  • Clements, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L. Wood. 2018. The eBird/Clements checklist of birds of the world: v2018.

Fotos da Espécie

Mais Espécies de Aves

Conheça mais espécies de Aves selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.