Saí-azul-brilhante

Fotografia por Doug Greenberg, CC BY-NC

Local da foto: Boca Tapada, Província de Alajuela, Costa Rica

 NIKON D850 (NIKON CORPORATION)
Distância Focal: 850mm  •  Abertura: f/8.0  •  Tempo de Exposição: 1/500s  •  ISO: 500
Data em que a foto foi tirada: 10/11/2017
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Saí-azul-brilhante

Cyanerpes lucidus
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Aves
Ordem Passeriformes
Família Thraupidae
Gênero Cyanerpes
Nome Científico Cyanerpes lucidus(Sclater & Salvin, 1859)
Nome Inglês Shining Honeycreeper
Estado de Conservação LC  - Pouco Preocupante (IUCN / 2016)

Descrição

A saí-azul-brilhante, conhecida também como saí-brilhante, é uma ave passeriforme da família Thraupidae.

A saí-azul-brilhante tem um bico preto, fino, um pouco curvado e relativamente longo. A cauda é curta e a íris é marrom-escura. A espécie apresenta dimorfismo sexual. O macho adulto tem uma máscara preta, plumagem azul-púrpura brilhante, asas, cauda e garganta pretas, e pernas amarelas brilhantes. A fêmea tem as partes superiores verdes, uma cabeça azul-esverdeada, garganta bege amarelada, as partes inferiores têm coloração bege com listras azuladas e as pernas e pés têm coloração verde-amarelada brilhante ou verde-clara com uma linha amarela estreita na parte de trás. Indivíduos jovens são parecidos com as fêmeas adultas, mas as listras no peito têm uma coloração que varia da verde a verde-azulada, e a faixa malar azul não é bem definida ou é ausente.

Uma ave pequena, a saí-azul-brilhante tem entre 10 e 11 cm de comprimento e 11 g de peso.

As quatro espécies do gênero Cyanerpes - saí-azul-de-pernas-vermelhas (Cyanerpes cyaneus), saí-azul-de-pernas-amarelas (Cyanerpes caeruleus), saí-azul-brilhante (Cyanerpes lucidus) e saí-azul-de-bico-curto (Cyanerpes nitidus) - são semelhantes na aparência, com pernas coloridas, asas longas e cauda curta, e apresentam dimorfismo sexual: os machos têm plumagem azul brilhante e asas pretas, e as fêmeas têm plumagem esverdeada e peito listrado. Além disso, todas têm bico fino, curvado e alongado, adaptado para coletar néctar de flores.

A espécie mais semelhante à saí-azul-brilhante em aparência, habitat e comportamento é a saí-azul-de-pernas-amarelas. Ambos os sexos da saí-azul-brilhante são muito parecidos com as respectivas plumagens da saí-azul-de-pernas-amarelas e os machos podem ser particularmente difíceis de distinguir. A mancha preta da garganta do macho da saí-azul-brilhante é maior, e a borda inferior é mais arredondada; também tem um bico ligeiramente mais curto e o azul da plumagem é um pouco mais claro. A fêmea da saí-azul-brilhante tem uma coroa e lados até a cabeça cinza azuladas relativamente opaca; a coroa da fêmea da saí-azul-de-pernas-amarelas é mais verde, e os lados da cabeça são canela, além de ter uma faixa malar azul mais distinta.

Biologia

A saí-azul-brilhante se alimenta de uma variedade de frutas, insetos e, principalmente de néctar. Geralmente forrageia em pares ou, menos frequentemente, em pequenos grupos. Frequentemente se associa a bandos de pássaros de espécies mistas na copa das árvores.

Há poucas informações sobre os hábitos reprodutivos da saí-azul-brilhante e a maior parte do que é conhecido é de Skutch (1972).

O período de reprodução vai de abril até setembro. O ninho, raso e com formato de taça, é construído no alto das árvores e é composto de tecidos vegetais muito finos. Aparentemente é totalmente construído pela fêmea, embora o macho às vezes acompanhe a fêmea até o ninho. A fêmea coloca uma ninhada de 2 ovos escuros. O período de incubação é de 12 a 13 dias. Ambos os pais alimentam os filhotes, mas a fêmea alimenta os filhotes com um pouco mais de frequência. No início, os pais alimentam os filhotes com insetos, mas à medida que crescem, são alimentados também com bagas e frutas. Os filhotes emplumam após 13 ou 14 dias de idade.

Habitat

A saí-azul-brilhante habita a copa de florestas tropicais, bordas de florestas adjacentes e clareiras sombreadas por árvores.

Distribuição

A saí-azul-brilhante é encontrada em Belize, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua e Panamá.

Subespécies

  • Cyanerpes lucidus isthmicus - ocorre da Costa Rica até o Panamá e extremo noroeste da Colômbia.
  • Cyanerpes lucidus lucidus - ocorre do sul do México (Chiapas) até Belize, Guatemala e norte da Nicarágua.

Continentes de Ocorrência

América do Norte, América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • BirdLife International. 2016. Cyanerpes lucidus. The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T22723006A94798535. Acessado em 13 Abr 2018.
  • Hilty, S. (2018). Shining Honeycreeper (Cyanerpes lucidus). In: del Hoyo, J., Elliott, A., Sargatal, J., Christie, D.A. & de Juana, E. (eds.). Handbook of the Birds of the World Alive. Lynx Edicions, Barcelona. Acessado em 13 Abr 2018.
  • Gillette, S. and K. J. Burns. 2011. Shining Honeycreeper (Cyanerpes lucidus), version 1.0. In Neotropical Birds Online (T. S. Schulenberg, Editor). Cornell Lab of Ornithology, Ithaca, NY, USA.
  • "Cyanerpes lucidus." Wikipedia, La enciclopedia libre. 28 Set 2017. Web 13 Abr 2018.
  • Clements, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L. Wood. 2018. The eBird/Clements checklist of birds of the world: v2018.

Fotos da Espécie

Mais Espécies de Aves

Conheça mais espécies de Aves selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.