Pelicano-branco-americano

Fotografia por Manjith Kainickara, CC BY-SA

Local da foto: Texas, Estados Unidos

 Canon EOS 7D (Canon)
Distância Focal: 700mm  •  Abertura: f/6.3  •  Tempo de Exposição: 1/1250s  •  ISO: 400
Data em que a foto foi tirada: 08/11/2010
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Pelicano-branco-americano

Pelecanus erythrorhynchos
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Aves
Ordem Pelecaniformes
Família Pelecanidae
Gênero Pelecanus
Nome Científico Pelecanus erythrorhynchosGmelin, 1789
Nome Inglês American White Pelican
Estado de Conservação LC  - Pouco Preocupante (IUCN / 2016)

Descrição

O pelicano-branco-americano é uma grande ave da família Pelecanidae.

Uma ave enorme com uma grande envergadura de asas, o pelicano-branco-americano tem um bico forte e plano na parte superior, com uma bolsa expansível na parte inferior que se estende até a garganta. A plumagem branca brilhante contrasta fortemente com as notáveis penas pretas primárias, pernas e pés laranja, um bico rosado e uma mancha amarela ao redor dos olhos. Durante a época de reprodução, penas amarelas se desenvolvem na cabeça, peito e pescoço, e os pés se tornam laranja brilhante. O bico também se torna laranja brilhante e um "chifre" achatado lateralmente se desenvolve na parte superior do bico.

O macho e a fêmea do pelicano-branco-americano são semelhantes na aparência, mas o juvenil é, em grande parte, marrom com uma coroa escura e um bico cinza pálido.

O pelicano-branco-americano tem entre 130 e 170 cm de comprimento, uma envergadura de asas de 240 a 290 cm e peso entre 4,5 e 13,6 kg.

Biologia

Uma ave extremamente elegante em voo, o pelicano-branco-americano voa em formações diagonais ou em forma de "V", planando e batendo as asas. Muitas vezes, ele faz uso de correntes térmicas para levantar sua volumosa estrutura para grandes alturas, mas na ausência de correntes térmicas, ele voa no vento, permanecendo próximo da superfície da água, usando a elevação causada pelo vento para desviar das ondas. No entanto, ele é menos elegante em terra, com as pernas curtas e os pés palmados limitando os seus movimentos a um gingado desajeitado com as asas estendidas para manter o equilíbrio.

Forrageando em grandes bandos que cooperam para conduzir presas para águas rasas, o pelicano-branco-americano captura suas presas mergulhando seu grande bico na água enquanto voa para recolher peixes na bolsa. A bolsa então é drenada e a presa é engolida. O pelicano-branco-americano também é conhecido por ocasionalmente piratear comida de outras espécies de aves.

O pelicano-branco-americano é uma ave que reproduz em colônias com até 5.000 pares por local de reprodução. As aves chegam aos locais de reprodução em março ou abril. A nidificação começa entre o início de abril e início de junho. O ninho é uma depressão rasa raspada no chão, com alguns gravetos, paus, junco ou detritos semelhantes. Após cerca de uma semana de namoro e construção do ninho, a fêmea geralmente coloca uma ninhada de 2 a 3 ovos, às vezes, apenas um, ou até 6.

O casal incuba os ovos por cerca de um mês. Os filhotes são alimentados com comida regurgitada e deixam o ninho entre 3 e 4 semanas após a eclosão. Nesse ponto, geralmente apenas um filhote por ninho sobrevive. Eles passam o mês seguinte em uma creche de filhotes, onde ocorre uma muda para uma plumagem imatura e, eventualmente, aprendem a voar. Depois de emplumados, os pais cuidam de seus filhotes por cerca de mais três semanas até romperem o vínculo familiar no final do verão ou início do outono. As aves então, se reúnem em grupos maiores em áreas de alimentação, em uma preparação para a migração para áreas de inverno. Os pelicanos migram para o sul até setembro ou outubro.

Habitat

O pelicano-branco-americano ocorre em uma variedade de habitats de água doce, incluindo pântanos, lagos e rios e, ocasionalmente, alguns habitats de água salgada, tais como estuários.

Distribuição

O pelicano-branco-americano reproduz no interior do Canadá e norte dos Estados Unidos, desde a Colúmbia Britânica até Ontário, e do leste da Califórnia até Minnesota. Pequenas populações reprodutoras também ocorrem na costa central do Texas e, ocasionalmente, em partes do México.

No inverno, o pelicano-branco-americano se muda para o sul, até a costa do Pacífico dos Estados Unidos e América Central, desde o sul da Califórnia até a Nicarágua. Ele também passa o inverno ao redor da costa do Golfo, da Flórida até o México e pode chegar até a Costa Rica.

Subespécies

Continentes de Ocorrência

América do Norte

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "American White Pelican." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 18 Jan 2017. Web. 06 Abr 2017.
  • American White Pelican fact file on ARKive.
  • BirdLife International. 2016. Pelecanus erythrorhynchos. The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T22697611A93624242.
  • Clements, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L. Wood. 2018. The eBird/Clements checklist of birds of the world: v2018.

Mais Espécies de Aves

Conheça mais espécies de Aves selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.