Galo-da-serra-do-pará

Fotografia por Junior Girotto, CC BY

Local da foto: Presidente Figueiredo, Amazonas, Brasil

 Canon EOS REBEL T5i (Canon)
Distância Focal: 500mm  •  Abertura: f/4.0  •  Tempo de Exposição: 1/125s  •  ISO: 800
Data em que a foto foi tirada: 04/10/2015
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Galo-da-serra-do-pará

Rupicola rupicola
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Aves
Ordem Passeriformes
Família Cotingidae
Gênero Rupicola
Nome Científico Rupicola rupicola(Linnaeus, 1766)
Nome Inglês Guianan Cock-of-the-Rock
Estado de Conservação LC  - Pouco Preocupante (IUCN / 2016)

Descrição

O galo-da-serra-do-pará, conhecido também como galo-da-rocha-guianense, é uma espécie de pássaro da família Cotingidae. É uma das duas únicas espécies do gênero Rupicola - a outra espécie é o galo-da-serra-andino (Rupicola rupicola). Os nomes genérico e específico dessa espécie são derivados das palavras da língua latina rupes (que significa "rocha" ou "penhasco") e cola (que significa "habitando"), que expressam o seu hábito de nidificar em paredes de pedra.

O galo-da-serra-do-pará é um pássaro encorpado com uma crista de meia-lua saliente. Ele apresenta dimorfismo sexual. A crista do macho é mais pronunciada do que a da fêmea e é laranja brilhante. O macho também tem uma cauda preta alaranjada, asas pretas, laranja e brancas, um bico laranja brilhante e íris laranja amarelando à medida que se aproxima de sua borda externa. Ambos os sexos também têm pele e pernas laranja. A fêmea, menos colorida, tem uma coloração marrom acinzentada escura no geral e tem um bico preto com a ponta amarela, íris laranja mais opaca, e uma crista menor. Machos jovens de um ano de idade parecem semelhantes a uma fêmea adulta, mas têm manchas laranja sobre seus corpos. Após dois anos, os machos jovens se tornam principalmente laranja com manchas marrons e cinza. Os machos atingem a sua plumagem definitiva em cerca de três anos.

O galo-da-serra-do-pará tem aproximadamente 30 cm de comprimento total e seu peso varia de 200 a 220 g.

As duas espécies de galo-da-serra são alopátricas e, portanto, não se encontram uns com os outros. A plumagem do macho do galo-da-serra-andino é mais vermelha e suas asas são principalmente pretas, não tendo a coloração alaranjada vista no macho do galo-da-serra-do-pará. A fêmea do galo-da-serra-andino é marrom avermelhada, enquanto a fêmea do galo-da-serra-do-pará é marrom acinzentada.

Biologia

A dieta galo-da-serra-do-pará é composta principalmente de frutas, mas pequenas serpentes, lagartos, insetos e rãs são consumidas ocasionalmente. Essa espécie desempenha um importante papel na natureza, pois ao regurgitar ou defecar as sementes de frutas, ela influencia ativamente a regeneração e sucessão do habitat da floresta.

O galo-da-serra-do-pará reproduz no início do ano e, em média, coloca seus ovos por volta de março. Durante o pico da época de acasalamento, os machos se reúnem em grupos com vários machos defendendo uma arena de exibição social de área muito maior do que a de um macho solitário. Cada macho tem sua própria área no chão da floresta onde ele faz seu cortejo. Esse é um comportamento complexo de cortejo para atrair fêmeas. Machos e fêmeas vivem separados. Somente quando é hora de acasalar a fêmea voa para observar e escolher um macho. O sucesso de acasalamento varia com base em múltiplos fatores, que vão desde a plumagem exibida por um macho até a composição do grupo de machos em si.

Ao contrário de outras espécies da família Cotingidae, o galo-da-serra-do-pará faz seu ninho em faces rochosas e cavernas ao invés de fazer em árvores. Os locais ideais de nidificação para essa espécie geralmente estão localizados em uma caverna ou face de rocha vertical com fendas que fornecem algum abrigo e proteção contra predadores e outros perigos. O ninho é uma moldura sólida formada de lama e material vegetal depositado nas fendas. Devido à natureza sólida do ninho, geralmente ele resiste de uma estação de reprodução até a próxima. A fêmea só faz alguns reparos no ninho quando a época de reprodução começa.

A fêmea do galo-da-serra-do-pará coloca 1 ou 2 ovos e o macho não participa da construção do ninho e da incubação dos ovos. Os ovos geralmente são incubados por um período de 27 a 28 dias.

Habitat

O galo-da-serra-do-pará tem como habitat preferido as florestas tropicais úmidas perto de afloramentos rochosos. Ele é encontrado geralmente em altitudes que variam entre 300 e 2.000 m.

Distribuição

O galo-da-serra-do-pará é encontrado no Escudo das Guianas (Planalto das Guianas), ocorrendo na Guiana Francesa, Suriname, Guiana, sul da Venezuela, leste da Colômbia e norte da amazônia brasileira.

Subespécies

Continentes de Ocorrência

América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Guianan Cock-of-the-Rock." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 23 Fev 2017. Web. 08 Abr 2017.
  • BirdLife International. 2016. Rupicola rupicola. The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T22700971A93807320.
  • Clements, J. F., T. S. Schulenberg, M. J. Iliff, D. Roberson, T. A. Fredericks, B. L. Sullivan, and C. L. Wood. 2018. The eBird/Clements checklist of birds of the world: v2018.

Mais Espécies de Aves

Conheça mais espécies de Aves selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.