Sapo-verde-de-baleares

Fotografia por Richard Bartz, CC BY-SA

Local da foto: Província de Grosseto, Região da Toscana, Itália

 Canon EOS 40D (Canon)
Distância Focal: 55mm  •  Abertura: f/9.0  •  Tempo de Exposição: 1/100s  •  ISO: 100
Data em que a foto foi tirada: 04/06/2009
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Sapo-verde-de-baleares

Bufotes balearicus
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Amphibia
Ordem Anura
Família Bufonidae
Gênero Bufotes
Nome Científico Bufotes balearicus(Boettger, 1880)
Nome Inglês Balearic Green Toad
Estado de Conservação LC  - Pouco Preocupante (IUCN / 2009)

Descrição

O sapo-verde-de-baleares é uma espécie de sapo verdadeiro da família Bufonidae. Era considerado a mesma espécie do sapo-verde-europeu (Bufotes viridis), mas foi classificado como uma espécie distinta após análises de dados genéticos moleculares.

O sapo-verde-de-baleares tem o dorso coberto de verrugas, cor de fundo branca ou branca amarelada com manchas verdes pouco definidas e extensas nos machos, e bem delimitadas e pequenas nas fêmeas. As fêmeas têm uma cor de fundo mais cremosa em que se destacam as manchas verdes e as verrugas avermelhadas, que nos machos se destacam menos. O ventre é granulado em ambos os sexos. A pupila é horizontal e elíptica. Os dedos são curtos, sendo o terceiro mais longo. A espécie apresenta dois tubérculos palmares nos membros anteriores. Os dedos dos membros posteriores são alongados.

Os machos do sapo-verde-de-baleares têm, em média, 6,7 cm de comprimento, mas podem atingir até 8,3 cm de comprimento, e têm peso médio de 28,7 g. As fêmeas têm, em média, 6,4 cm de comprimento e peso médio de 24,5 g.

Biologia

A dieta do sapo-verde-de-baleares é pouco conhecida, mas sabe-se que ele se alimenta de caracóis e isópodes terrestres.

Fora da época de acasalamento, o sapo-verde-de-baleares tem atividade predominantemente crepuscular, permanecendo escondido durante o dia. No inverno, vive no solo, debaixo de pedras ou enterrado em galerias, mas se o clima estiver ameno ele também sai ao entardecer. No verão ele sai apenas à noite.

O sapo-verde-de-baleares reproduz em lagoas temporárias, pântanos, reservatórios, lagoas e canais de irrigação e lagos de campos de golf. A entrada dos adultos na água para a reprodução ocorre em março, onde se observa numerosos pares flutuando na água. Os machos permanecem na água até os primeiros 10 dias de junho. Os machos também emitem uma vocalização característica para evitar que outros machos entrem em amplexo com eles.

As fêmeas depositam seus ovos em abril e maio. Os girinos nascem entre 4 e 8 dias e o seu desenvolvimento tem duração de um mês e meio a dois meses.

O sapo-verde-de-baleares atinge a maturidade entre 3 e 5 anos de idade.

Habitat

O sapo-verde-de-baleares geralmente é uma espécie de planície. Ele ocupa áreas costeiras (geralmente, mas não exclusivamente, dunas de areia), áreas cultivadas e áreas urbanas e suburbanas onde é encontrado em cascalho e poços de areia, lagos, valas e tanques de água.

Distribuição

Apesar do nome, o sapo-verde-de-baleares é uma espécie nativa da Itália, e é encontrado em grande parte do país, incluindo a Ilha de Sardenha e as partes mais ao leste da Sicília. Ele ocorre também na Ilha de Córsega (França), e nas Ilhas Baleares (Espanha).

Continentes de Ocorrência

Europa

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Roberto Sindaco, Antonio Romano, Iñigo Martínez-Solano. 2009. Bufotes balearicus. The IUCN Red List of Threatened Species 2009: e.T153567A4517245. Acessado em 19 Mai 2017.
  • Frost, Darrel R. 2017. Amphibian Species of the World: an online reference. Version 6 (19 Mai 2017). American Museum of Natural History, New York, USA.
  • Wikipedia contributors. "Balearic Green Toad." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 7 Mai. 2017. Web. 19 Mai. 2017.
  • "Bufotes balearicus." Wikipedia, La enciclopedia libre. 22 Jan 2016, 23:24 UTC. Web 19 Mai 2017.
  • Salvador, A. (2014). Sapo Balear - Bufotes balearicus. En: Enciclopedia Virtual de los Vertebrados Españoles. Salvador, A., Martínez Solano, I. (Eds.). Museo Nacional de Ciencias Naturales, Madrid.

Mais Espécies de Anfíbios

Conheça mais espécies de Anfíbios selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.