Salamandra-do-noroeste

Fotografia por Skeeze, CC0

 NIKON D50 (NIKON CORPORATION)
Distância Focal: 52mm  •  Abertura: f/4.8  •  Tempo de Exposição: 1/60s
Data em que a foto foi tirada: 27/10/2006
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Salamandra-do-noroeste

Ambystoma gracile
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Amphibia
Ordem Caudata
Família Ambystomatidae
Gênero Ambystoma
Nome Científico Ambystoma gracile(Baird, 1857)
Nome Inglês Northwestern Salamander
Estado de Conservação LC  - Pouco Preocupante (IUCN / 2015)

Descrição

A salamandra-do-noroeste é uma espécie de anfíbio da família Ambystomatidae. Essa espécie, quando adulta, pode ser uma salamandra terrestre metamorfoseada ou uma salamandra neotênica.

Uma salamandra-do-noroeste adulta aquática geralmente apresenta uma coloração verde-oliva ou acastanhada. A coloração ventral varia da cinza-escura a branca pálida. Ela pode crescer até 26 cm de comprimento total. As larvas têm brânquias longas e grossas, uma nadadeira dorsal estendida e dedos relativamente longos.

Uma salamandra-do-noroeste adulta terrestre tem uma coloração dorsal marrom-escura ou marrom e marrom mais clara na parte ventral. Alguns espécimes terrestres têm manchas pequenas e irregulares de coloração amarelada ou esbranquiçada no dorso e podem ter também pequenos pontos amarelos ao longo dos lados. A cabeça é larga e os olhos são relativamente pequenos. As glândulas paratoides de formato oval são visíveis e estão situadas logo atrás dos olhos. Uma crista glandular forma uma ponta arredondada na área dorsal da cauda. A porção distal da cauda é nitidamente afunilada. Salamandras adultas terrestres têm entre 14 e 22 cm de comprimento total.

Biologia

A salamandra-do-noroeste aquática geralmente é diurna e se alimenta de larvas de insetos durante o dia. Em populações onde peixes predatórios estão presentes, geralmente as salamandras são noturnas e habitam áreas com vegetação para se protegerem.

Em terra, a salamandra-do-noroeste adulta vive em buracos subterrâneos abandonados de outros animais, ou sob tocos podres, cascas perdidas de árvores, etc. Ela geralmente é noturna e emerge do seu esconderijo após uma chuva, possivelmente para se alimentar de vermes e larvas.

Quando alarmada, a salamandra-do-noroeste se torna agressiva e secreta uma substância leitosa venenosa das glândulas na parte posterior da cabeça e nas porções laterais da cauda. Como uma medida agressiva, essa salamandra esfrega o veneno em um atacante com a cauda. Em uma postura de ameaça típica, ela fecha os olhos, abaixa a cabeça e, na defensiva, levanta a cauda sobre o corpo.

A salamandra-do-noroeste reproduz uma vez por ano. Os pares sempre são monogâmicos. No entanto, novos machos são selecionados aleatoriamente todos os anos e a seleção depende do desempenho de um ritual de acasalamento. A reprodução ocorre em corpos de água permanentes e semipermanentes. A migração para essas áreas ocorre durante a transição do inverno para a primavera (janeiro-abril, dependendo da latitude).

Em contato com uma potencial parceira, a salamandra macho monta dorsalmente a fêmea e a estimula com o queixo e a cauda. Depois, o macho nada uma curta distância e deposita um pacote de espermatóforo (um conglomerado sólido de esperma). Se a fêmea ainda se interessar pela reprodução, ela seguirá o macho. A fertilização é interna; a fêmea pega um espermatóforo depositado pelo macho. Os ovos são depositados entre janeiro e maio e geralmente são anexados à vegetação aquática enraizada. Os ovos são tipicamente depositados em um habitat desprovido de peixes predatórios. As salamandras deixam a lagoa de reprodução logo após a época de reprodução, deixando os ovos na água até a eclosão.

As larvas de salamandra emergem após aproximadamente um mês, mas podem levar até nove semanas para eclodirem. Os recém-nascidos medem 8 mm de comprimento rostro-cloacal e têm um crescimento rápido devido à abundância de alimento na lagoa de reprodução. Após um ano os filhotes medem entre 5 e 9 cm de comprimento. Essas salamandras se transformam na primavera seguinte, com a idade de 12 a 14 meses. A metamorfose geralmente começa com um comprimento total de 5 cm. Algumas salamandras dessa espécie reproduzem enquanto ainda apresentam características de larvas, como brânquias. Essas salamandras são conhecidas como neotênicas. A maioria das salamandras, no entanto, não permanecem na água e se tornam sexualmente maduras durante o segundo ano de vida em terra. A salamandra-do-noroeste geralmente vive 5 anos.

Habitat

A salamandra-do-noroeste habita pastagens abertas, bosques e florestas perto de lagoas de reprodução. Ela é encontrada desde o nível do mar até 3.110 m de altitude.

Distribuição

A salamandra-do-noroeste ocorre da costa do Pacífico da América do Norte do extremo sudeste do Alasca, ao sul pelo oeste do Canadá e noroeste dos Estados Unidos até o rio Gualala, na Califórnia.

Continentes de Ocorrência

América do Norte

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • IUCN SSC Amphibian Specialist Group. 2015. Ambystoma gracile. The IUCN Red List of Threatened Species 2015: e.T59057A56458627. Acessado em 12 Out 2017.
  • Matthews, J. 2003. "Ambystoma gracile" (On-line), Animal Diversity Web. Acessado em 12 Out 2017.
  • AmphibiaWeb 2008 Ambystoma gracile: Northwestern Salamander. University of California, Berkeley, CA, USA. Acessado em 12 Out 2017.

Mais Espécies de Anfíbios

Conheça mais espécies de Anfíbios selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.