Rã-venenosa-kõkoé

Fotografia por Brian Gratwicke, CC BY-NC

 Canon EOS DIGITAL REBEL (Canon)
Distância Focal: 105mm  •  Abertura: f/4.0  •  Tempo de Exposição: 1/60s  •  ISO: 400
Data em que a foto foi tirada: 02/02/2008
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Rã-venenosa-kõkoé

Phyllobates aurotaenia
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Amphibia
Ordem Anura
Família Dendrobatidae
Gênero Phyllobates
Nome Científico Phyllobates aurotaenia(Boulenger, 1913)
Nome Inglês Kokoe Poison Frog
Estado de Conservação NT  - Quase Ameaçada (IUCN / 2004)

Descrição

A rã-venenosa-kõkoé é uma espécie de anfíbio da família Dendrobatidae. É um dos anfíbios mais venenosos do mundo e uma das menores espécies do gênero Phyllobates.

A rã-venenosa-kõkoé tem uma cor de fundo preta, com duas faixas dorsolaterais finas de cor dourada, laranja ou verde, que se estendem da base da coxa até o focinho. A superfície dorsal dos membros são cobertas com pontos dourados, laranja, azuis ou verdes, e a superfície ventral é preta com pontos azuis ou verdes. Os pontos são relativamente escassos no ventre e mais concentrados nos membros. Existem 3 padrões de cores (também chamados de morfias) nessa espécie: o padrão de faixas verdes, o de faixas amarelas/laranja e o de faixas largas.

A pele da rã-venenosa-kõkoé é ligeiramente granular sobre o dorso e lisa no ventre e membros. O primeiro dedo é maior do que o segundo, com todos os discos dos dedos sendo estreitos a moderadamente expandidos. Uma rã-venenosa-kõkoé adulta atinge no máximo um comprimento de 3,2 cm para machos e 3,5 cm para fêmeas.

Biologia

A rã-venenosa-kõkoé geralmente é uma espécie diurna devido à vantagem de maior visibilidade de suas cores marcantes que alertam os predadores que ela possui toxinas na pele.

Os machos da rã-venenosa-kõkoé não se envolvem em comportamentos de lutas entre si como fazem muitas outras espécies de rãs venenosas. Os machos que disputam uma fêmea se enfrentam com altos chamados até que um deles recue.

Diferente de outras espécies do gênero Phyllobates, essa espécie não reproduz em cascas de coco; ela prefere colocar seus ovos dentro de um pequeno tubo no chão, como por exemplo dentro de cascas de nozes. A fêmea coloca sua ninhada de ovos, em média 15 a 20, na serrapilheira e o macho leva os girinos para riachos de fluxo lento após a eclosão dos ovos.

Habitat

A rã-venenosa-kõkoé vive no solo em florestas de várzeas úmidas e florestas submontanhosas, e é encontrada em florestas primárias e secundárias, mas não em áreas degradadas.

Distribuição

A rã-venenosa-kõkoé ocorre na encosta oeste da Cordilheira Ocidental na Colômbia, ao longo da bacia do Rio San Juan até o Rio Raposo, nos Departamentos de Chocó e Vale del Cauca, entre 90 e 1.000 m de altitude.

Veneno

A rã-venenosa-kõkoé é uma das espécies de rãs venenosas mais letais, sendo que apenas 100 microgramas do seu veneno pode ser fatal para um ser humano. Ela armazena e libera batracotoxina de glândulas granulares cutâneas espalhadas por todo o corpo. Essa toxina extremamente potente é um alcaloide esteroidal que causa a despolarização dos nervos e músculos, arritmias cardíacas e insuficiência cardíaca, se ingerida, e dormência da pele em caso de contato direto.

Apesar de espécimes selvagens serem extremamente letais, espécimes criados em cativeiro geralmente não são tóxicos. Há evidências que sugerem que esses animais acumulam essa toxina através de sua dieta de vários besouros (da família Melyridae), milípedes e moscas, bem como a composição única de serrapilheira no chão da floresta.

A rã-venenosa-kõkoé é uma das únicas três espécies de rãs venenosas conhecidas por serem usadas para envenenar dardos de caça por algumas tribos de índios de Chocó, no oeste da Colômbia - as outras duas espécies são a rã-venenosa-dourada (Phyllobates terribilis) e a rã-venenosa-de-pernas-negras (Phyllobates bicolor).

Continentes de Ocorrência

América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Phyllobates aurotaenia." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 13 Jan 2017. Web. 6 Abr 2017.
  • AmphibiaWeb 2008. Phyllobates aurotaenia: Kõkoé. University of California, Berkeley, CA, USA.
  • Wilmar Bolívar, Taran Grant, Stefan Lötters, Fernando Castro. 2004. Phyllobates aurotaenia. The IUCN Red List of Threatened Species 2004: e.T55261A11265546.
  • The Martin Spot.

Mais Espécies de Anfíbios

Conheça mais espécies de Anfíbios selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.