Rã-venenosa-do-rio-santiago

Fotografia por Jean-Francois Brousseau, CC BY-NC

Local da foto: Peru

 Canon EOS DIGITAL REBEL XT (Canon)
Distância Focal: 100mm  •  Abertura: f/4.0  •  Tempo de Exposição: 1/60s  •  ISO: 400
Data em que a foto foi tirada: 04/02/2010
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Rã-venenosa-do-rio-santiago

Excidobates captivus
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Amphibia
Ordem Anura
Família Dendrobatidae
Gênero Excidobates
Nome Científico Excidobates captivus(Myers, 1982)
Nome Inglês Rio Santiago Poison Frog, Santiago Poison Frog
Estado de Conservação VU  - Vulnerável (IUCN / 2018)

Descrição

A rã-venenosa-do-rio-santiago é uma espécie de rã venenosa da família Dendrobatidae.

A rã-venenosa-do-rio-santiago é preta com manchas de cor laranja avermelhada ou traços alinhados dorsolateralmente. Ela também tem pequenas manchas amarelas acima da axila e virilha e outras manchas irregulares amarelo-claras sob o queixo e espalhadas no peito, ventre e sob as coxas. O primeiro dedo do membro anterior é consideravelmente menor do que o segundo dedo.

Uma das menores espécies conhecidas de rã venenosa, uma rã-venenosa-do-rio-santiago adulta tem entre 1,5 e 1,7 cm de comprimento.

Biologia

A rã-venenosa-do-rio-santiago foi pouco estudada, por isso há pouca informação sobre esse pequeno dendrobatídeo. Ela foi originalmente descoberta por Harvey Bassler na década de 1920, que coletou três espécimes. Myers descreveu esses espécimes em 1982 como Dendrobates captivus. Uma expedição em 2006 levou à redescoberta dessa espécie e as primeiras fotografias e informações da sua história natural. Essa espécie pertence ao mesmo gênero da rã-venenosa-do-marañón (Excidobates mysteriosus) e da rã-venenosa-do-condor (Excidobates condor), e representa a segunda espécie recém-descrita no gênero Excidobates.

A rã-venenosa-do-rio-santiago é um anfíbio diurno e terrestre.

Na época da reprodução, o macho da rã-venenosa-do-rio-santiago anuncia a sua presença vocalizando de posições escondidas entre a baixa folhagem, emitindo chamados curtos em intervalos regulares. Os ovos podem ser depositados no chão da floresta entre a serrapilheira. Os girinos são transportados nas costas do macho para poças de água temporárias dentro de plantas do gênero Helicônia, comuns em seu habitat.

Habitat

A rã-venenosa-do-rio-santiago tem como habitat as florestas tropicais úmidas de planície.

Distribuição

A rã-venenosa-do-rio-santiago ocorre no noroeste do Peru, onde é conhecida apenas no vale entre a Cordilheira do Condor e Cerros de Campanquis, e no sul do Equador, próximo de Panguintza, a cerca de 800 m de altitude.

Continentes de Ocorrência

América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • IUCN SSC Amphibian Specialist Group 2018. Excidobates captivus. The IUCN Red List of Threatened Species 2018: e.T55178A89200615. Acessado em 13 Mar 2019.
  • Wikipedia contributors. "Excidobates captivus." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 07 Nov 2016. Web. 07 Abr 2017.
  • Dendrobates.org
  • AmphibiaWeb 2010. Excidobates captivus: Santiago Poison Frog. University of California, Berkeley, CA, USA.

Fotos da Espécie

Mais Espécies de Anfíbios

Conheça mais espécies de Anfíbios selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.