Rã-venenosa-de-listras-amarelas

Fotografia por Daniel Vásquez-Restrepo, CC BY-NC-SA

Local da foto: Colômbia

 Canon EOS Rebel T6 (Canon)
Distância Focal: 55mm  •  Abertura: f/14.0  •  Tempo de Exposição: 1/160s  •  ISO: 100
Data em que a foto foi tirada: 03/09/2017
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Rã-venenosa-de-listras-amarelas

Dendrobates truncatus
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Amphibia
Ordem Anura
Família Dendrobatidae
Gênero Dendrobates
Nome Científico Dendrobates truncatus(Cope, 1861)
Nome Inglês Yellow-striped Poison Frog, Yellow-striped Poison Dart Frog
Estado de Conservação LC  - Pouco Preocupante (IUCN / 2018)

Descrição

A rã-venenosa-de-listras-amarelas é uma espécie de rã venenosa do gênero Dendrobates, da família Dendrobatidae. É uma das menores espécies do seu gênero, com cerca de 2,3 a 3,0 cm de comprimento.

A cor da superfície dorsal do corpo e da cabeça da rã-venenosa-de-listras-amarelas é preta com um par de listras dorsolaterais amarelas (geralmente completas) que começam no focinho, passam sobre os olhos e se estendem para a parte posterior do corpo, e uma listra amarela incompleta na parte inferior do flanco de cada lado do corpo. Braços e pernas são pretos com listras longitudinais amarelas, ou às vezes, amarelas mosqueadas. A garganta e a superfície ventral do corpo são pretas com quantidades variáveis de linhas ou manchas azuis irregulares. Muitas vezes, existe uma distinta linha curva azul-clara no queixo ou na margem do lábio inferior.

Biologia

A rã-venenosa-de-listras-amarelas é um animal de hábitos diurnos. Ela tem almofadas adesivas glandulares em seus dedos que ajudam na escalada e posicionamento e, em comum com outras espécies em sua ordem, tem uma língua pegajosa e curta que se estende para capturar presas. Vive principalmente no solo, mas também pode escalar árvores ocasionalmente. O macho dessa espécie é muito territorial e pode ser agressivo ao defender seu território.

A dieta da rã-venenosa-de-listras-amarelas é insetívora, composta de formigas, cupins, minúsculos besouros, grilos e outros pequenos insetos e aranhas. Na natureza, ela passa a maior parte do seu tempo em busca de alimento.

Durante a época de acasalamento e reprodução, os machos usam sons borbulhantes, zumbidos e trinados para chamar a atenção da fêmea, e também usam seus corpos coloridos. O namoro é mais intenso durante uma ou duas horas depois do amanhecer e antes do anoitecer. Depois que uma fêmea escolhe um macho ela o segue para o seu lugar escolhido e acaricia o focinho e as costas do macho. Ao contrário de outros animais, aqui as fêmeas competem pelos machos.

O macho conduz a fêmea para um local apropriado para colocar seus ovos. A fêmea geralmente coloca os ovos sobre folhas em áreas de alta umidade para a sua conservação. Em algumas espécies do gênero Dendrobates, os girinos recém-nascidos se agarram nas costas do macho. Assim, os girinos são transportados pelo pai de forma segura pela floresta enquanto ele busca uma poça ou um local com água para depositá-los. As bromélias são ideais para o crescimento dos girinos, porque elas têm muitas folhas parecidas com um copo cheio de água. Assim, um girino é colocado em cada "copo" de água e, em seguida, distribuídos pelo pai entre várias plantas. Aparentemente, desta forma evita que os predadores encontrem todos os girinos em um único local.

Habitat

A rã-venenosa-de-listras-amarelas tem como habitat as florestas tropicais e subtropicais secas, florestas tropicais e subtropicais úmidas de baixa altitude, pântanos intermitentes de água doce e plantações.

Distribuição

A rã-venenosa-de-listras-amarelas é encontrada no lado ocidental do leste da Cordilheira dos Andes e no lado leste dos Andes central, na Colômbia, entre 350 e 1.200 m de altitude. É uma espécie endêmica da Colômbia.

Veneno

A rã-venenosa-de-listras-amarelas tem uma toxina semelhante à da rã-venenosa-morango (Oophaga pumilio), um veneno neurotóxico potente que provoca contração muscular. Ela também tem outros alcaloides que servem como defesa contra predadores. Para as rãs venenosas sintetizarem o veneno, é necessário que elas se alimentem de formigas ou animais com ácido fórmico. Por isso, esses anfíbios em cativeiro perdem a sua toxicidade, pois são alimentados com animais que não têm ácido fórmico.

Continentes de Ocorrência

América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • IUCN SSC Amphibian Specialist Group 2018. Dendrobates truncatus. The IUCN Red List of Threatened Species 2018: e.T55205A85886974. Acessado em 26 Mar 2019.
  • Wikipedia contributors. "Yellow-Striped Poison Frog." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 06 Fev 2014. Web. 05 Abr 2017.
  • EcuRed.
  • WCH - Clinical Toxinology Resources.

Fotos da Espécie

Mais Espécies de Anfíbios

Conheça mais espécies de Anfíbios selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.