Rã-venenosa-abençoada

Fotografia por John Clare, CC BY-NC-ND

Local da foto: Loreto, Peru

  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Rã-venenosa-abençoada

Ranitomeya benedicta
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Amphibia
Ordem Anura
Família Dendrobatidae
Gênero Ranitomeya
Nome Científico Ranitomeya benedictaBrown, Twomey, Pepper, and Sanchez-Rodriguez, 2008
Nome Inglês Blessed Poison Frog
Estado de Conservação VU  - Vulnerável (IUCN / 2014)

Descrição

A rã-venenosa-abençoada é uma espécie de anfíbio da família Dendrobatidae. O nome específico dessa espécie, benedicta, é a forma feminina da palavra latina benedictus, que significa "abençoado". Esse nome foi escolhido porque a espécie ocorre nos Pampas del Sacramento ("As Planícies Sagradas") no sul de Loreto e leste de San Martín, no nordeste do Peru. O nome também se refere a natureza rápida e elusiva dessa espécie: se alguém tiver a sorte de encontrá-la, pode se considerar "abençoado".

O corpo e membros da rã-venenosa-abençoada são pretos com reticulação azul. A cabeça é vermelha brilhante com manchas pretas sobre os olhos e tímpanos. A coloração vermelha se estende posteriormente até o nível das axilas. Em algumas populações, a reticulação azul no dorso e nas pernas é difusa, fazendo com que os braços, pernas e parte do dorso apareçam uniformemente azuis. A cor ventral é preta com reticulação azul (discreta ou difusa) e a parte de baixo do queixo é vermelha. As narinas são pretas e cercadas por pontos pretos. A íris é preta. A textura da pele da rã-venenosa-abençoada é quase lisa nas superfícies dorsal do corpo e da cabeça. Os membros e a anca são fracamente granular. A superfície ventral do corpo e membros é fracamente granular e a superfície ventral da cabeça é quase lisa.

A rã-venenosa-abençoada é uma espécie relativamente grande do gênero Ranitomeya, atingindo um comprimento rostro-cloacal máximo de 20,2 mm.

Biologia

A rã-venenosa-abençoada é uma espécie diurna, extremamente alerta e ágil, e quando encontrada foge imediatamente para o solo e desaparece no meio da serrapilheira.

A reprodução da rã-venenosa-abençoada ocorre em terra. A fêmea coloca ninhadas de 4 a 6 ovos cinzentos entre as folhas úmidas acumuladas no chão da floresta. O desenvolvimento dos ovos leva de 12 a 16 dias. Após a eclosão dos ovos, os girinos são transportados pelo macho para grandes bromélias cheias de água, onde completam o desenvolvimento. Em cativeiro, a metamorfose ocorre em aproximadamente 100 dias.

Além do forrageamento e reprodução terrestre, a rã-venenosa-abençoada parece ser principalmente arbórea, o que poderia explicar parcialmente o por que ela é tão difícil de ser encontrada.

Habitat

A rã-venenosa-abençoada habita florestas tropicais de planície não perturbadas, em altitudes entre 150 e 405 m.

Distribuição

A rã-venenosa-abençoada é encontrada nas florestas de planície dos Pampas del Sacramento, entre o rio Huallaga e o rio Ucayali no sul de Loreto e leste de San Martín, no Peru.

Continentes de Ocorrência

América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Ranitomeya benedicta." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 6 Nov 2016. Web. 8 Abr 2017.
  • AmphibiaWeb 2011. Ranitomeya benedicta. University of California, Berkeley, CA, USA.
  • IUCN SSC Amphibian Specialist Group. 2014. Ranitomeya benedicta. The IUCN Red List of Threatened Species 2014: e.T193431A43529004.
  • Revision of the Ranitomeya fantastica species complex with description of two new species from Central Peru (Anura: Dendrobatidae), Zootaxa 1823: 1-24 (2008).

Fotos da Espécie

Mais Espécies de Anfíbios

Conheça mais espécies de Anfíbios selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.