Rã-marsupial-de-chifre

Fotografia por Brian Gratwicke, CC BY

Local da foto: Panamá

 Canon EOS 7D (Canon)
Distância Focal: 36mm  •  Abertura: f/8.0  •  Tempo de Exposição: 1/250s  •  ISO: 800
Data em que a foto foi tirada: 30/04/2012
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Rã-marsupial-de-chifre

Gastrotheca cornuta
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Amphibia
Ordem Anura
Família Hemiphractidae
Gênero Gastrotheca
Nome Científico Gastrotheca cornuta(Boulenger, 1898)
Nome Inglês Horned Marsupial Frog
Estado de Conservação EN  - Em Perigo (IUCN / 2008)

Descrição

A rã-marsupial-de-chifre é um anfíbio da família Hemiphractidae. O termo "marsupial" presente no nome comum desta espécie, deve-se ao fato de que a fêmea tem uma bolsa na parte inferior das costas, onde os ovos são incubados e os filhotes se desenvolvem.

Uma rã-marsupial-de-chifre adulta cresce até cerca de 7 a 8 cm de comprimento. A cabeça é larga e o focinho é arredondado quando visto de cima. A íris do olho é bronze, com o centro esverdeado e a pálpebra superior tem um pico triangular. A pele do dorso é lisa e tem uma série de sulcos transversais. Os dedos não são palmados, mas têm almofadas circulares em suas pontas. As pernas traseiras são longas e os dedos dos pés são parcialmente palmados. A cor do corpo é marrom-clara à noite e marrom-escura durante o dia e existem marcas claras entre a boca e os olhos durante o dia. As características permanentes de cores incluem listras transversais finas escuras no corpo, uma linha escura que vai de perto do olho até a virilha, e um ventre rosado ou marrom-claro.

Biologia

A rã-marsupial-de-chifre é uma espécie noturna e arborícola que vive na copa das árvores. Pequenas almofadas circulares em seus dedos facilitam sua locomoção pelas densas copas das árvores. Sua dieta consiste de insetos e outros pequenos invertebrados.

O macho da rã-marsupial-de-chifre faz chamados do alto da copa das árvores para atrair uma parceira. Esta espécie tem um tipo único de reprodução. A fêmea libera os ovos de seu corpo para o macho fertilizá-los (esse processo é chamado de fecundação externa). Depois que os ovos são fertilizados, o macho coloca-os na bolsa nas costas da fêmea. Os ovos da rã-marsupial-de-chifre são os maiores conhecidos entre os anfíbios. Os ovos são carregados em câmaras individuais na bolsa de ninhada da fêmea, localizada na parte inferior das costas. Os embriões em desenvolvimento têm brânquias externas como guarda-chuva que se espalham para fora contra a parede da bolsa da mãe, que é altamente vascular. Não existe a fase de vida livre de girino para esta espécie, ou seja, os ovos eclodem dentro da bolsa da mãe e os filhotes completam o processo de desenvolvimento dentro desta bolsa em 60 a 80 dias. Os filhotes não emergem da bolsa como girinos, mas como minúsculas rãs completamente formadas e totalmente independentes da mãe.

A ausência da fase de girino da rã-marsupial-de-chifre aumenta as chances de sobrevivência, pois os predadores não podem encontrar e comer os girinos (fase da vida em que os anfíbios são mais vulneráveis). Embora a mortalidade das jovens rãs seja reduzida, o processo de desenvolvimento dos ovos deixa a fêmea exausta, afeta sua saúde e encurta o seu período de vida.

Habitat

A rã-marsupial-de-chifre tem como habitat as florestas de várzeas tropicais ou subtropicais úmidas e florestas nebulosas. É uma espécie igualmente bem adaptada para a vida em florestas de planície e florestas de altitude de até 1.000 m.

Distribuição

A rã-marsupial-de-chifre é encontrada na Colômbia, Costa Rica, Equador e Panamá.

Continentes de Ocorrência

América do Norte, América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Horned Marsupial Frog." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 5 Apr. 2017. Web. 5 Apr. 2017.
  • SoftSchools.
  • Coloma, L.A., Ron, S.R., Jungfer, K., Grant, T., Cisneros-Heredia, D.F., Solís, F., Ibáñez, R., Chaves, G., Savage, J., Jaramillo, C., Fuenmayor, Q., Bolaños, F., Lips, K., Lynch, J. & Almendáriz, A. 2008. Gastrotheca cornuta. The IUCN Red List of Threatened Species 2008: e.T55329A11294031.

Mais Espécies de Anfíbios

Conheça mais espécies de Anfíbios selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.