Perereca-martelo

Fotografia por Pedro Rocha, CC BY-NC-SA

Local da foto: Brasil

  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Perereca-martelo

Boana faber
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Amphibia
Ordem Anura
Família Hylidae
Gênero Boana
Nome Científico Boana faber(Wied-Neuwied, 1821)
Sinônimo(s) Hypsiboas faber
Nome Inglês Blacksmith Tree Frog
Estado de Conservação LC  - Pouco Preocupante (IUCN / 2010)

Descrição

A perereca-martelo, conhecida também como sapo-martelo e sapo-ferreiro, é uma grande espécie de perereca da família Hylidae. Seu nome comum é uma referência a sua vocalização semelhante à batidas de um martelo em uma lata.

A coloração dorsal da perereca-martelo é alaranjada, bege ou castanho-escura e pode apresentar manchas escuras. A maioria dos indivíduos possui uma linha escura que se estende do extremo do focinho à região mediana do dorso. A garganta é preta no macho e branca na fêmea e a parte ventral é branca. A cabeça é grande e o focinho é achatado e arredondado. Os olhos são grandes e a íris é dourada. O tímpano é grande e tem formato redondo ou ligeiramente oval. As membranas interdigitais são bem desenvolvidas e os discos adesivos nas pontas dos dedos são volumosos. O macho tem um pequeno tubérculo parecido com um espinho próximo a base do polegar, que é usado em disputas territoriais com outros machos.

O macho da perereca-martelo tem, em média, entre 8,5 e 9,5 cm de comprimento. A fêmea tem, em média, entre 9 e 10 cm de comprimento.

Biologia

A dieta da perereca-martelo é composta de invertebrados (coleópteros, formigas, ortópteros, aranhas, larvas de insetos, lepidópteros) e de vertebrados (outras espécies de pererecas menores e até mesmos imagos de sua própria espécie).

Uma espécie de hábitos noturnos e arborícola, a perereca-martelo costuma estar sempre próximo a corpos d'água. Como a grande maioria dos anfíbios, seu período de atividade geralmente está restrito à estação chuvosa, podendo ser facilmente observado vocalizando às margens de/ou em corpos d'água. O macho pode vocalizar dentro da água ou na vegetação ao redor do corpo d'água, e é territorial, podendo lutar com outro macho até a morte em uma disputa territorial.

O período de reprodução da perereca-martelo ocorre durante a estação chuvosa, geralmente entre dezembro e fevereiro. O macho constrói um ninho em um corpo d'água, moldando o barro e a vegetação ao redor no formato de uma panela. Depois de concluir o ninho, o macho começa a vocalizar para atrair uma fêmea e pode ficar horas vocalizando. Quando uma fêmea é atraída, ela vistoria o ninho para ver se ele tem as condições ideais e, caso não tenha, ela o abandona e sai à procura de outro macho. Se a fêmea aprovar o ninho, o casal realiza o amplexo (abraço nupcial). Depois do amplexo, o casal libera seus gametas na água, que ao se unirem, dão origem aos ovos. Este processo ocorre fora do corpo da fêmea (fecundação externa). Em média, são liberados de 3.000 a 4.000 ovos de cor branca na parte inferior (que fica submersa), e preta na parte superior (que fica exposta ao sol, para que o embrião fique protegido contra os raios solares). Após a postura, a fêmea vai embora e o macho apresenta cuidado parental, permanecendo próximo ao corpo d'água até a eclosão da ninhada para proteger seus ovos de predadores e de outros machos.

Após a eclosão, que costuma estar associada às chuvas, ocorre o transbordamento dos ninhos, fazendo com que os girinos sejam arrastados para corpos d'água maiores, onde terão uma alimentação detritívora. Alguns girinos podem adotar hábitos canibalísticos, alimentando-se de girinos menores. Os girinos possuem alta resistência ao estresse hídrico, podendo sobreviver mais de 24 horas, no caso da lagoa secar. Também são adaptados a sobreviverem em locais com baixa quantidade de oxigênio, já que costuma haver falta dele nas poças onde se desenvolvem. No verão subsequente ao nascimento, após um longo período vivendo sobre o fundo de corpos d'água, os girinos tornam-se maiores e mais escuros e passam por uma metamorfose, quando nascem os membros e a cauda começa a reduzir até desaparecer. Durante esse estágio, os filhotes também são chamados de imagos. O tempo total de desenvolvimento dos girinos é de cerca de um ano.

Habitat

A perereca-martelo habita florestas tropicais úmidas e bordas dessas florestas. Pode ocorrer também em florestas secundárias e em habitats substancialmente alterados.

Distribuição

A perereca-martelo ocorre do leste ao sul do Brasil (Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), nas regiões central, leste e sul do Paraguai, e na província de Misiones na Argentina.

Continentes de Ocorrência

América do Norte

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Esteban Lavilla, Lucy Aquino, Axel Kwet, Diego Baldo 2010. Hypsiboas faber. The IUCN Red List of Threatened Species 2010: e.T55479A11303155. Acessado em 22 Fev 2019.
  • Frost, Darrel R. 2019. Amphibian Species of the World: an Online Reference. Version 6.0 (22 Fev 2019). American Museum of Natural History, New York, USA.
  • RIBEIRO, Ricardo da Silva; EGITO, Gabriel Toselli Barbosa Tabosa do; HADDAD, Célio Fernando Baptista. Chave de identificação: anfíbios anuros da vertente de Jundiaí da Serra do Japi, Estado de São Paulo. Biota Neotrop., Campinas, v.5, n.2, p. 235-247, 2005. Acessado em 22 Fev 2019. Available from http://dx.doi.org/10.1590/S1676-06032005000300017.
  • Wikipedia contributors. "Blacksmith Tree Frog." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 29 Jan 2019. Web. 22 Fev 2019.
  • Herpeto.org
  • Museu de Zoologia João Moojen.

Fotos da Espécie

Mais Espécies de Anfíbios

Conheça mais espécies de Anfíbios selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.