Perereca-lêmure

Fotografia por Brian Gratwicke, CC BY

Local da foto: Zoológico Nacional Smithsoniano, Washington, Estados Unidos

 Canon EOS 7D (Canon)
Distância Focal: 48mm  •  Abertura: f/29.0  •  Tempo de Exposição: 1/100s  •  ISO: 100
Data em que a foto foi tirada: 20/02/2014
  NÃO reproduza o conteúdo deste site sem autorização!

Perereca-lêmure

Agalychnis lemur
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Amphibia
Ordem Anura
Família Hylidae
Gênero Agalychnis
Nome Científico Agalychnis lemur(Boulenger, 1882)
Nome Inglês Lemur Leaf Frog
Estado de Conservação CR  - Criticamente em Perigo (IUCN / 2008)

Descrição

A perereca-lêmure é uma espécie de anfíbio da família Hylidae. Um anfíbio altamente ameaçado, a perereca-lêmure tem uma notável capacidade de mudar de cor.

Quando está descansando durante o dia, a pequena perereca-lêmure é principalmente verde brilhante, salpicada com pequenos pontos marrons. Suas mãos, pés e flancos são amarelos e suas partes inferiores são brancas. Uma linha preta e grossa envolve cada um dos seus olhos claros, perolados e grandes. As pupilas verticais indicam um estilo de vida noturna da perereca-lêmure. À noite, quando está ativa, as partes superiores da perereca-lêmure se tornam marrons, proporcionando uma excelente camuflagem. Seus olhos também se tornam cinza-escuros.

Indivíduos de diferentes áreas são ligeiramente diferentes uns dos outros. A forma panamenha geralmente é maior do que a sua prima da Costa Rica, que é mais salpicada e tem uma borda preta mais espessa ao redor dos olhos. O comprimento médio do corpo desta espécie varia entre 3,0 e 4,5 cm.

Biologia

A perereca-lêmure é uma espécie arborícola e principalmente noturna, passando suas horas de descanso encolhida em folhas perfeitamente camuflada. Ao cair da noite a sua coloração verde brilhante escurece para marrom e ela se torna ativa.

A dieta da perereca-lêmure na natureza não é conhecida, mas provavelmente consiste principalmente de pequenos invertebrados.

A reprodução da perereca-lêmure ocorre supostamente durante a estação das chuvas, e o macho produz um chamado curto para avisar as fêmeas. A perereca-lêmure coloca entre 15 e 30 ovos em folhas que pendem sobre a água.

Cerca de uma semana depois que os ovos foram colocados, os ovos eclodem e os girinos caem na água abaixo. Leva de 90 a 150 dias para que os girinos se desenvolvam e se tornem adultos. Quanto mais elevada for a temperatura da água, mais rápido será o crescimento e desenvolvimento dos girinos.

Incomum para um anfíbio, esta pequena espécie é capaz de se aquecer na luz solar por períodos prolongados sem secar. Acredita-se que isto seja possível graças à um pigmento específico (pterorhodin) na pele desta perereca, que reflete o calor na sua superfície. Isto permite que esta perereca permaneça a uma temperatura específica enquanto a sua pele se mantém quente. Isto não só é útil para um animal que passa a maior parte das horas de sol inativo na parte de baixo de uma folha, mas também pode desempenhar um papel importante em ajudar a defender esta espécie contra a quitridiomicose, uma doença fúngica que devasta populações de anfíbios em todo o mundo.

A quitridiomicose é causada pelo fungo Batrachochytrium dendrobatidis, que infecta a delicada pele dos anfíbios, prejudicando a sua respiração e defesas naturais. Já foi constatado que o fungo é muito menos infeccioso em temperaturas mais altas. Outros estudos também sugerem que os compostos específicos encontrados na pele da perereca, como parte de suas defesas normais, podem contribuir para a relativa resistência da espécie à infecção por este fungo devastador.

Habitat

Os habitats da perereca-lêmure são as florestas tropicais e subtropicais úmidas de baixa altitude, florestas tropicais e subtropicais úmidas de altitude, rios e pântanos de água doce. Ela ocorre em elevações de 440 a 1.600 m de altitude.

Distribuição

A perereca-lêmure tem uma distribuição fragmentada na Costa Rica, Panamá e norte da Colômbia.

Continentes de Ocorrência

América do Norte, América do Sul

Elaboração e Tradução de Texto (Inglês / Espanhol para Português)

  • Terra Selvagem (by LS).

Referências

  • Wikipedia contributors. "Hylomantis lemur." Wikipedia, The Free Encyclopedia. Wikipedia, The Free Encyclopedia, 3 Apr. 2017. Web. 5 Apr. 2017.
  • Lemur Leaf Frog fact file on ARKive.
  • Solís, F., Ibáñez, R., Savage, J., Jaramillo, C., Fuenmayor, Q., Kubicki, B., Pounds, J., Chaves, G., Jungfer, K. & Lips, K. 2008. Agalychnis lemur. The IUCN Red List of Threatened Species 2008: e.T55855A11381418.

Mais Espécies de Anfíbios

Conheça mais espécies de Anfíbios selecionadas pelo Terra Selvagem.

Você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Saiba que dependemos exclusivamente de anúncios para manter o Terra Selvagem no ar.

Para continuar navegando, desabilite seu bloqueador de anúncios ou adicione o endereço www.terraselvagem.com à lista branca de sites do seu bloqueador de anúncios.