Tubarão-branco  Carcharodon carcharias
Foto: Tubarão-branco

Fotografia por Ken Bondy, CC BY-NC-SA


Compartilhar

Mapa

Área de distribuição / © IUCN


Espécie

Nome Comum
Tubarão-branco

Nome em Inglês
White Shark, Great White Shark

Nome Científico
Carcharodon carcharias

O tubarão-branco é uma grande espécie de tubarão lamniforme que pode ser encontrado na superfície de águas costeiras de todos os principais oceanos. O grande tubarão-branco é conhecido principalmente por seu tamanho, com registros de grandes indivíduos com mais 6 m de comprimento, e 2.268 kg de peso.

O tubarão-branco é, sem dúvida, o maior peixe macropredatório existente do mundo e um dos principais predadores de mamíferos marinhos. Sabe-se também que ataca uma variedade de outros animais marinhos, incluindo peixes, pinípedes, e aves marinhas. É a única espécie sobrevivente conhecida de seu gênero, Carcharodon, e está classificado em primeiro lugar na lista de número de ataques registrados a seres humanos. A IUCN trata o grande tubarão-branco como vulnerável, e na CITES está incluído no Apêndice II.

Apesar do seu nome, o tubarão é apenas branco na sua parte ventral, enquanto que a dorsal é cinzenta ou azulada. Como todos os tubarões, o tubarão-branco possui terminações nervosas que captam a menor vibração ocorrida na água e guiam o animal até sua presa. Outros receptores (conhecidos como ampolas de Lorenzini, são células especializadas, com uma forma similar à de minúsculas "garrafas") situadas em toda região da cabeça do animal, permitem-lhe captar também campos elétricos de frequência variável, que provavelmente usam para orientar-se nas suas migrações, percorrendo grandes distâncias. O seu olfato é tão potente que a presença de uma só gota de sangue a quilômetros de distância serve para atraí-lo, ao mesmo tempo que o torna muito mais agressivo. A visão também é bem desenvolvida e tem um papel muito importante na aproximação final à presa e o seu peculiar estado sempre atento, permitindo o ataque a partir de debaixo da mesma.

O tubarão-branco vive sobre as zonas de plataforma continental, perto das costas, onde a água é menos profunda. É nestas zonas, onde a abundância de luz e correntes marinhas provocam uma maior concentração de vida animal, o que, para esta espécie, equivale a uma maior quantidade de alimento. Ainda assim, estão ausentes dos frios oceanos ártico e antártico, apesar de sua grande abundância em plâncton, peixes e mamíferos marinhos.

Tubarões-brancos são encontrados em quase todas as águas costeiras e de alto mar que tenham a temperatura da água entre 12 e 24°C, com maiores concentrações nos Estados Unidos (Nordeste do Atlântico e Califórnia), África do Sul, Japão, Austrália (especialmente Nova Gales do Sul e Sul da Austrália), Nova Zelândia, Chile, e no Mediterrâneo. Uma das mais densas populações conhecidas encontra-se em torno da Ilha Dyer, África do Sul, onde são feitas muitas pesquisas sobre o tubarão-branco.