Gato-mourisco  Puma yagouaroundi
Foto: Gato-mourisco

Fotografia por Joachim S. Müller, CC BY-NC-SA


Compartilhe

Distribuição Geográfica
(clique no mapa)

Foto: Mapa da Distribuição Geográfica

Nome Comum
Gato-mourisco

Nome Inglês
Jaguarundi, Jaguarondi, Eyra Cat, Otter Cat

Nome Científico
Puma yagouaroundi

PERFIL DA ESPÉCIE

O gato-mourisco é uma das espécies de felinos do Novo Mundo mais incomuns, lembrando um pouco algumas espécies da família Mustelidae na aparência.

O gato-mourisco tem um corpo longo e delgado, com pernas curtas, uma cabeça pequena e achatada, orelhas curtas e arredondadas, e uma cauda longa. Ao contrário de muitos outros pequenos felinos da América do Sul, a pelagem do gato-mourisco não tem manchas, mas provavelmente é o mais variável na cor de todos os felinos selvagens. Esta espécie ocorre em duas principais morfias de cor: uma morfia escura, que é preta uniforme, marrom ou cinza na cor, às vezes um pouco mais clara nas partes inferiores, e uma morfia vermelha pálida, que pode variar do amarelo acastanhado ao vermelho acastanhado brilhante. Os pelos individuais tendem a ser mais claros na base e na ponta, dando uma aparência grisalha para alguns indivíduos. A morfia vermelha já foi considerada uma espécie distinta, Felis eyra, mas sabe-se agora que os indivíduos de ambas as cores podem ocorrer na mesma população e até na mesma ninhada. Em geral, a morfia escura pode ser mais comum em habitats de florestas, e a morfia mais clara em ambientes mais secos, embora as duas morfias podem ser encontradas nos dois ambientes.

Devido à sua aparência de doninha (pequeno mamífero da família Mustelidae) a morfia escura do gato-mourisco muitas vezes é confundida com a irara (Eira barbara), uma grande espécie da família Mustelidae, mas pode ser distinguido pela ausência da mancha amarelada do pescoço da irara, e por ter uma cauda longa e delgada com pelos muito curtos.

O gato-mourisco tem entre 50-77 cm de comprimento (cabeça-corpo), uma cauda de 33-61 cm e peso entre 4,5-9,0 kg.

Biologia

Além da sua aparência única, o gato-mourisco difere de outros pequenos felinos do Novo Mundo em muitos aspectos da sua biologia e comportamento. Os indivíduos podem viajar muito em territórios excepcionalmente grandes, e são mais terrestres que muitas outras espécies, embora sejam ágeis escaladores. O gato-mourisco é muito mais diurno que a maioria dos felinos. Sua dieta consiste principalmente de pequenos mamíferos, aves e répteis, bem como ocasionais anfíbios, peixes e mamíferos maiores. Esta espécie já foi observada saltando até dois metros do chão para golpear aves no ar.

O comportamento do gato-mourisco é bem menos conhecido. Acredita-se que ele vive sozinho ou em pares, e pode reproduzir o ano inteiro nos trópicos, embora uma ou duas épocas de reprodução tem sido sugerida para as partes norte da sua área de ocorrência. A fêmea dá à luz 1-4 filhotes após um período de gestação de 70-75 dias. Os filhotes nascem em uma toca, geralmente localizada em um matagal denso, árvore oca, tronco caído ou moita bem espessa. Assim como os adultos, os filhotes não tem manchas na pelagem. Os filhotes deixam a toca depois de 28 dias, atingindo a maturidade sexual em torno de dois a três anos de idade. Esta espécie pode viver até 10 anos em cativeiro.

Habitat

O gato-mourisco habita uma grande variedade de habitats abertos e fechados, incluindo florestas tropicais, pântanos, bosques de savana, savanas, matas e matagal de espinhos semiárido. Ele também pode ocorrer na vegetação secundária e áreas perturbadas, mas acredita-se que ele prefere áreas com pelo menos alguma cobertura mais densa. Uma espécie principalmente de planície, o gato-mourisco pode ser encontrado a até 2.000 m de altitude, mas também pode ocorrer a até 3.000 m em algumas áreas.

Distribuição

O gato-mourisco é encontrado do sul do Texas nos Estados Unidos e litoral do México no norte, pela América Central até a América do Sul. Ele ocorre nos Estados Unidos (Texas), México, Belize, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá, Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana Francesa, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Venezuela e Bolívia.

Ameaças

As principais ameaças para o gato-mourisco são a perda e a fragmentação do seu habitat, especialmente para a agricultura em grande escala e pastagem. Esta espécie geralmente não é explorada para fins comerciais, mas sem dúvidas, ele pode ser pego em armadilhas para espécies com valor comercial. Este felino geralmente é morto por atacar aves domésticas.

Subspécies

  • Puma yaguaroundi armeghinoi
  • Puma yaguaroundi cacomitli
  • Puma yaguaroundi eyra
  • Puma yaguaroundi fossata
  • Puma yaguaroundi melantho
  • Puma yaguaroundi panamensis
  • Puma yaguaroundi tolteca
  • Puma yaguaroundi yagouaroundi

Status de Conservação da Espécie

Least Concern

Status

Pouco Preocupante

Ano avaliado
2008

Classificada por
IUCN 3.1